urso

Quando a dor inexplicada na amamentação pode ser a língua presa do bebê

Recentemente tivemos uma grande repercussão de uma mãe que postou nas redes sociais sobre a cirurgia do freio lingual de seu bebê. Então hoje vim contar uma história. Talvez seja algo parecido com a sua história também. O bebê estava com 2 meses, e a mãe me contou em lágrimas que já havia passado em 

Continue lendo…

urso

Mitos sobre a língua presa e porque ela afeta a amamentação – Parte 1

Existem muitos mitos relacionados à amamentação, e muitos deles tem a ver com a forma com que o bebê faz a pega no peito.  A mecânica da mamada está diretamente relacionada ao movimento amplo da língua, e se existe alguma limitação para esse movimento podemos ter problemas na amamentação. Mas porque esse tal de freio na língua pode causar 

Continue lendo…

urso

Meu filho tem a língua presa, e agora?

Porque a língua presa pode afetar a amamentação Já escrevi aqui no blog um pouco sobre essa condição do bebê, que pode chegar até 10% de prevalência na infância, e porque isso afeta a amamentação. Acontece que a cada dia recebo famílias no consultório que já passaram por diversos profissionais, mas continuam tendo inúmeros problemas 

Continue lendo…

urso

Mitos sobre a língua presa e porque ela afeta a amamentação – Parte 2

Nesse post vamos conversar mais um pouco sobre o impacto que a anquiloglossia pode ter na amamentação, e porque alguns sintomas como cólica, gases e até refluxo podem melhorar uma vez corrigido o problema. Na verdade, tudo está relacionado à própria mecânica da mamada, ao movimento necessário da língua para fazer a ordenha eficaz no peito. Se existe 

Continue lendo…

urso

Dor ou dificuldade na amamentação – pode ser anquiloglossia

Porque eu sinto dor quando amamento meu bebê? Muitas mães apresentam dificuldades para amamentar logo nos primeiros dias. Embora a maioria após algumas semanas terá conseguido superar essa fase inicial, muitas persistem com dor. Inúmeras vezes, acabam se culpando pelas dificuldades. Porque eu não consigo? O que há de errado comigo? No entanto, ainda pouco se 

Continue lendo…