urso

Descomplicando a introdução alimentar! Quando começar?

Muito mais do que comer, a introdução alimentar é o momento de DESCOBRIR.

Após os 6 meses de amamentação, na qual o bebê estava somente com leite materno ou fórmula, começará uma nova aventura: a introdução alimentar! Existem algumas informações muito importantes para esse começo, e lembre-se de que o mais importante não é comer, e sim o aprendizado!

Aquilo que a criança irá aprender com o contato com os alimentos, sua textura, cor, cheiro e sabor.

O bebê ainda não sabe que aquilo é de comer e mata a fome, portanto não é algo imediato. O leite mata sua fome, e é isso que ele sabe. Então tente deixar as expectativas de lado, respire fundo e entenda que o seu bebê irá ter o contato com os primeiros alimentos e pode não ser tanto quanto você esperava!

Mas por que começar aos 6 meses?

Existem algumas razões pelas quais iniciamos a introdução alimentar aos 6 meses de idade. A primeira delas é simplesmente pelo fato que o bebê não precisa de nenhum outro alimento além do leite materno, que contém tudo o que ele precisa, desde calorias, nutrientes, anticorpos, água, fatores de crescimento e muito mais.

A segunda razão pela qual iniciamos a introdução alimentar aos 6 meses está relacionada ao desenvolvimento do bebê. O bebê apresenta o que chamamos de “sinais de prontidão”, que são marcos do seu desenvolvimento que mostram que estão prontos para iniciar a alimentação sólida. Vou colocá-los aqui embaixo:

E o que devo oferecer ao meu bebê no início da introdução?

Não existe regra dizendo qual alimento deve ser o primeiro! Ofereça alimentos naturais, se possível orgânicos, e não dê alimentos industrializados. Pense em um alimento que seja de fácil digestão e fácil manuseio para o bebê. Você pode começar com frutas ou legumes, por exemplo.

Comece com um grupo alimentar por vez, e varie os alimentos dentro do mesmo grupo, assim a criança terá contato com diferentes texturas e sabores. Por exemplo: se iniciar com frutas, varie as frutas, depois inicie os legumes, e então a proteína, como carne, frango, peixe e ovo. Depois introduza outros grupos alimentares, como folhas e leguminosas.

Comece com uma consistência amassada, mas não há necessidade de bater no liquidificador ou peneirar, apenas amasse com o garfo.

Se você quiser usar o método BLW, troque os alimentos amassadinhos por alimentos em pequenos pedaços que caibam na mão do bebê e deixe que ele leve os mesmos até a boca.

Vale lembrar também que é natural que o bebê não aceite todos os alimentos oferecidos de primeira. Deu um alimento e ele cuspiu? É normal, pois ele está imitando o movimento de sucção utilizado para se amamentar. Trata-se do reflexo de protusão da língua. Por isso, tenha paciência e ofereça se for necessário o mesmo alimento diversas vezes, mas nunca force!

Tem alguma mãe aí que vai começar ou está começando a introdução alimentar? 😉

⬅️ Clique e se inscreva no meu canal do YouTube –  Pediatria Descomplicada!

E confira a Playlist que criei sobre Introdução Alimentar! 👇

 

Um beijo, Dra. Kelly Marques Oliveira
Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039 RQE 47171 | 88906

Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu email? É só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu email! Não se preocupe pois somos contra spam, e você receberá somente os conteúdos relevantes. Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).


Consultório Espaço Médico Descomplicado
São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

Agende sua consulta

Comentários do Facebook