urso

Tudo que você precisa saber sobre ENGASGO!

Você sabia que engasgos podem levar a morte de bebês menores que 1 ano?

A principal causa de morte acidental em bebês menores de 1 ano se deve ao sufocamento. E a principal causa desses sufocamentos são os engasgos. Pequenos objetos, como, brinquedos diversos, moedas, bexigas e alimentos não bem triturados ou em uma consistência não adequada podem levar ao engasgo. O sufocamento acontece quando ocorre a obstrução das vias respiratórias por esses pequenos objetos que a criança leva à boca.

Além disso, existem outras duas situações que também podem levar à sufocação: posição insegura para dormir e uma criança presa no carro.

Crianças menores de 4 anos são mais vulneráveis. Elas apresentam vias aéreas pequenas e possuem uma tendência natural de levarem objetos na boca. Ainda nessa idade, existe pouca experiência em mastigar e engolir, e seus dentes têm proporção menor que os de adultos, dificultando a mastigação apropriada.

Existe também uma falta de habilidade, nos bebês, em levantar a cabeça ou tentar sair de lugares apertados, colocando-os em risco.

Para prevenir, alguns importantes cuidados, são necessários:

Na hora da alimentação:

  • Atenção ao tamanho e consistência dos alimentos, devem ser pequenos e amolecidos. 
  • Ensine seu filho a mastigar bem, a ficar sentado e comer com a boca fechada. Isso previne que ele coma e fale ao mesmo tempo.
  • Não ofereça alimentos redondos e duros, como uva, pipoca, cenoura crua, castanhas, entre outros.

Na hora do sono:

  • O colchão deve ser firme, bem preso ao berço e sem embalagem plástica. O berço deve seguir as normas de segurança e ser certificado pelo Inmetro.
  • No berço, deixe somente a criança. Remova brinquedos, travesseiros, cobertores, protetor de berço ou qualquer outro objeto enquanto o bebê dorme. 
  • A posição segura para o bebê dormir é de barriga para cima. 
  • Evite que adultos durmam com o bebê. Se optar por dividir a cama, remova travesseiros e edredons. Evite também o uso de bebida alcoólica.   

Durante as brincadeiras:

  • Certifique-se que o brinquedo é recomendado para idade da criança.
  • Guarde separadamente brinquedos de crianças maiores, eles podem ser perigosos. 
  • Verifique sempre os brinquedos que a criança usa, em caso de dano ou problemas que possam levar a acidente, conserte imediatamente ou mantenha fora de alcance.
  • Evite brincadeiras com bexiga e cuidado com pedaços de bexiga estourada, eles podem ser ingeridos pelas crianças e grudar nas vias respiratórias.   
  • Evite brinquedos ou roupas com tiras, cordas ou correntes com mais de 15cm.
  • Ao brincar no parquinho, a criança deve estar a vontade. Não deixe que use colar, bolsa ou roupas que possam enroscar em algum lugar.

Em casa:

  • Evite cortinas ou persianas com cordas.
  • Mantenha o chão livre de objetos pequenos.
  • Sacolas plásticas devem ficar em um lugar seguro e fora do alcance dos pequenos.
  • Não incentive brincadeiras de esconder em móveis ou utensílios domésticos grandes (geladeira, maquina de lavar, armários, baús). Elas podem ficar presas.

No carro:

  • Não deixe, em hipótese alguma, crianças sozinhas dentro do carro. 
  • Sempre que chegar ao seu destino supervisione todo o carro, inclusive porta-malas, e certifique que todas as crianças deixaram o carro. 
  • Mesmo que esteja em casa e o carro na garagem, mantenha as chaves longe da criança e o carro trancado. 
  • Se estiver próximo a veículos fique atento às crianças, e ensine a elas que não se deve brincar dentro do carro.  
  • Nunca deixe o carro sozinho com o motor ligado e as portas destravadas. Crianças são curiosas, elas podem entrar e ficarem presas.
  • Não permita que crianças brinquem com cinto de segurança.
  • Deixe o encosto do banco de trás travado, isso previne que as crianças vão ao porta-malas.
  • Ensine crianças mais velhas a destravar as portas caso fiquem presas. 
  • Se você observar uma criança sozinha dentro de um carro, ligue para o 190 imediatamente.
  • Você pode salvar a vida de uma criança que está engasgando, através da Manobra de Heimlich. Qualquer pessoa pode fazer, até mesmo crianças um pouco maiores.

Não perca tempo procurando o objeto na boca da criança e não coloque o dedo na boca com a intenção de tirá-lo, você pode empurrá-lo ainda mais e piorar o quadro.

Antes de iniciar a manobra identifique se a criança de fato engasgou. Ela pode ficar com a boca e ponta dos dedos arroxeada e mais molinhas. Se o engasgo for parcial, algum ar está passando, e a criança vai fazer um chiado associado a dificuldade para respirar. Se for total, a criança irá tentar fazer força para respirar e não vai ter movimento respiratório. 

Para crianças menores de 1 ano: 

  1. Coloque o bebê de bruço e apoiado no seu braço com a cabeça voltada para o chão.
  2. Dê 5 tapas no meio das costas, entre os ombros, não muito fortes. 
  3. Se persistir, vire o bebê, apoiando no outro braço e pressione 5 vezes com os dois dedos indicadores no meio do peito, entre os dois mamilos. 
  4. Se a criança chorar, tossir ou vomitar é sinal que ela desengasgou. Se continuar engasgado, continue a manobra até que desengasgue. 

Para maiores de um ano: 

  1. Posicione atrás da criança e se ajoelhe na altura dela. 
  2. Abrace a criança e apoie uma mão fechada na altura do estômago e a outra mão aberta, apoiada sobre essa mão fechada. 
  3. Pressione com força moderada a barriga da criança para dentro e para cima, ao mesmo tempo, até que ela desengasgue. 

Compartilhe esse conteúdo com outras mães!

Um beijo, Dra. Kelly Marques Oliveira
Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039 RQE 47171 | 88906

Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu email? É só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu email! Não se preocupe pois somos contra spam, e você receberá somente os conteúdos relevantes. Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).


Consultório Espaço Médico Descomplicado
São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

Agende sua consulta

Comentários do Facebook
× Agende sua consulta!