Pode amamentar grávida?

urso

PODE AMAMENTAR GRÁVIDA?

Um dos principais fatores de desmame, muitas vezes por recomendação médica, é uma nova gestação. Entre as alegações, temos a de que a ocitocina liberada pela sucção seria responsável pelas contrações uterinas e abortamento precoce.

Outros motivos para acontecer o desmame durante a gravidez podem ser: o aumento da sensibilidade dos mamilos, as alterações hormonais da gestação que podem causar fadiga e sonolência, a queda da produção e alteração do gosto do leite e a perda do espaço destinado ao colo.
O aleitamento materno é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde até os dois anos ou mais. Além disso, pediatras e especialistas em amamentação recomendam que o desmame aconteça depois quando a criança estiver com dois anos de idade ou mais.

Vale ressaltar que através de análises feitas nas redes sociais foi observado que a amamentação até os 2 anos tem sido feita com cada vez mais frequência.

Foi realizada uma revisão sistemática da literatura inglesa e espanhola publicada entre 1990 e 2015 usando algumas plataformas de pesquisa de dados como: Cinahl, PubMed, IME, CUIDEN, Cochrane Library, Web of Science e PyscINFO e foram avaliados 3.278 publicações encontradas nas bases de dados, mas somente 19 estudos atenderam aos requisitos e foram colocados na revisão.

Essa revisão teve como objetivo rever e resumir as evidências científicas relacionadas à amamentação durante a gestação e determinar se esses dados são suficientes para estabelecer informações claras para a mãe sobre o crescimento da criança amamentada, para a gravidez e para o recém-nascido também.

Os autores concluíram que a amamentação durante a gestação não afeta a forma como a gravidez termina ou até o peso de nascimento das crianças, apesar de haver necessidade de mais estudos para esclarecimentos no que diz respeito ao crescimento e a saúde dos irmãos amamentados, a composição do leite materno ou o crescimento do recém-nascido depois o parto.

Gestação não é contraindicação para amamentação. A gestante pode continuar amamentando se assim desejar e se a gravidez não tiver nenhum risco, mas é aconselhável que a mãe e afeto fiquem em constante monitoramento para identificar qualquer efeito negativo e rapidamente tomar as decisões necessárias.

Ou seja, para as mães que fazem um acompanhamento constante e tem um pré-natal seguro, a amamentação durante a gestação não precisa sofrer nenhuma restrição.

Um Beijo,

Dra. Kelly Oliveira

@pediatriadescomplicada

CRM 145039 RQE 47171 | 88906

AGENDE SUA CONSULTA

Comentários do Facebook