movimento antivacina

urso

O PERIGO DO MOVIMENTO ANTIVACINA

As vacinas são uma grande conquista e através delas conseguimos prevenir e até mesmo erradicar várias doenças graves, que podem ser fatais.

Apesar de tantos benefícios, existe um movimento perigoso que surgiu: o movimento antivacina. Ao deixar de vacinar uma criança, isso pode deixá-la vulnerável para aquela doença, mas também coloca em risco toda a população.
Algumas doenças que já tinham sido erradicadas, e através da redução das vacinas por esse movimento, retornaram, como é o caso do sarampo e poliomielite.
Além desse movimento, existem vários mitos e “fake news” que atrapalham a população. Umas das mais frequentes é que a vacina da gripe causa gripe. Essa vacina é de vírus inativado, morto, e, por isso, não causa doença.
A recomendação das vacinas é segura e baseada em estudos e evidências científicas. A ciência tem evoluído e recusar essas recomendações é um retrocesso para todos.
O nosso Programa Nacional de Imunizações (PNI) é um dos maiores do mundo e as vacinas são disponibilizadas sem nenhum custo pelo SUS. Isso deve ser valorizado! Algumas vacinas que não estão disponíveis na rede pública e são indicadas pela Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm) e pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) podem ser encontradas na rede privada. Converse com seu pediatra para saber quais são elas.
Não deixe de se vacinar e de vacinar seu filho! Isso é um ato de amor!


Referências:
https://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/os-perigos-do-movimento-antivacinas/
https://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/mitos-e-desinformacao-permeiam-cuidados-com-a-saude-infantil-nas-familias-brasileiras/
PNI 2020: Programa Nacional de Imunização
Calendário de vacinação da criança (2020/2021) – SBIm: Sociedade Brasileira de Imunização
Calendário de vacinação da SBP 2020: Sociedade Brasileira de Pediatria

Comentários do Facebook