BIRRAS NA PANDEMIA

urso

BIRRAS NA PANDEMIA: COMO LIDAR?

BIRRAS NA PANDEMIA: APRENDA A LIDAR!

As famosas “birras” fazem parte da realidade de muitos pais, principalmente agora durante a pandemia onde as crianças ficam em casa por muito mais tempo e acabam entediadas, frustradas e, muitas vezes, nervosas por não entenderem de fato a situação.

Uma criança muitas vezes não entende suas próprias emoções, mesmo que queira expressá-las, e essa frustração se dá em forma do que muitos chamam de birra.

Mas o que de fato é essa tal de birra?

O que chamamos de birra nada mais é do que a criança aprendendo a se posicionar diante das negações dos adultos. Não existe desenvolvimento saudável sem birra, afinal a criança está em uma “luta” interna com seus desenvolvimentos e vontades! Por fazer parte do desenvolvimento do cérebro da criança, tem relação com a construção da linguagem dos pequenos, podendo se manifestar a partir do primeiro ano de vida.

Biologicamente, as birras correspondem a descargas de adrenalina e cortisol liberadas pelo cérebro! Por isso as reações são tão exageradas, como crises de choro, de raiva ou gritos.

Elas são mais comuns entre 1 e 3 anos de idade, mas em alguns casos podem acontecer até os 5 ou 6. Aos 2 anos de idade ocorre a fase chamada de “Terrible Two“, ou seja, a famosa “adolescência do bebê”, onde aquela criança até então calma e obediente pode começar a apresentar comportamentos contrários

Mas esclarecendo aqui aquela dúvida tão comum que muitos pais tem: bebês NÃO FAZEM birra! Eles não possuem o desenvolvimento neurológico para isso! Um bebê mal sabe que nasceu, que saiu do útero, não entendo do conceito da birra, que nada mais é fazer um comportamento esperando algo dos pais em troca.

https://espacodescomplicado.com.br/pediatriaepuericultura/

E O QUE FAZER PARA LIDAR COM AS BIRRAS?

Principalmente na quarentena, em que os pequenos andam tão estressados?

Pense dessa forma: se os adultos estão frustrados com essa situação, imagine as crianças. Eles precisam de atenção e compreensão redobrada nesse momento, ainda que seja difícil.

Por isso, o primeiro passo é PACIÊNCIA. Exige bastante dos pais, e das crianças também, mas é preciso. Ajude seu filho a entender o que ele está sentindo, converse bastante, explique, exemplifique. Ajude-o a nomear cada sentimento.

Caso ele faça algo errado, como jogar coisas, ao invés de brigar, tente explicar que aquilo te chateia e que é errado! Eu faço dessa forma aqui em casa com a Esther, também não estamos livre das birras!

Seja firma, ajude-o a pensar racionalmente em suas ações, e não dê o que ele quer “logo de cara” apenas para parar com o choro. É preciso explicar o que está acontecendo.

Outra opção também é desviar o foco! Durante um ataque de birra, quando a criança não conseguir se acalmar para te ouvir, uma dica é distraí-la de alguma maneira, com música, brinquedos ou até colo.

O passo principal é, sem dúvidas, aceitar que seu filho está passando por um grande processo de desenvolvimento, e como todos os outros ele não vem facilmente. Quando seu filho estiver mais calmo após a birra, tente conversar novamente, explicar que aquele comportamento ocorreu porque ele estava “triste” ou “nervoso”.

Na teoria parece simples, mas sei que na prática não é, afinal com o estresse do dia a dia os pais estão muitas vezes no limite e acabam gritando ou perdendo a calma, mas como eu disse, é um exercício diário de paciência!

Resumindo?

    • Ajude-o a entender o sentimento e valide-o
    • Explique as consequências daquele comportamento negativo
    • Faça combinados, e cumpra-os
    • A emoção deve ser diferente da reação
    • Mude o foco da raiva do pequeno
    • Valorize o não!

Não esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada! 

Para ter acesso a conteúdos exclusivos, do Pediatria Descomplicada, junte-se ao grupo do Telegram através do link: https://bit.ly/30iJTkW

Para seguir o blog e receber as novidades por e-mail, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja muito bem-vindo!
Quer receber Nossa newsletter coloque seu melhor email

(Não se preocupe, somos contra spam)