urso

ALERGIA A PICADA DE INSETO: o que fazer?

O verão está aí e com ele as picadas de inseto se tornam mais frequentes. Para algumas pessoas essa situação pode ser muito difícil.

Vocês lembram do filme, meu primeiro amor? Sem spoiler aqui, a história gira em torno de um menino que era muito alérgico a picada de abelha, mas o final não vou contar pra vocês não! Mas tem tudo a ver com o que vamos falar aqui…

Mas afinal, meu filho tem alergia a picada de inseto?

A alergia a picada de inseto pode ser local ou sistêmica. A reação local mais comum é o PRURIGO ESTRÓFULO, que é uma hipersensibilidade a saliva de insetos, como mosquitos, pernilongos, pulgas e percevejos. Pode acontecer inchaço, vermelhidão e coceira no local. Geralmente aparece no primeiro ou segundo ano de vida e tende a melhorar por volta dos 10 anos.

Já os insetos himenópteros (abelhas, vespas e formigas) podem causar reação local, mas também podem causar reações sistêmicas graves, inclusive ANAFILAXIA, que pode ser fatal! Quando a pessoa entra em contato com o veneno através da ferroada, pode se sensibilizar e se tornar alérgica. Essa reação pode ocorrer em qualquer idade. Alguns sintomas que podem acontecer: inchaço e vermelhidão na pele (mesmo em outros locais longe da ferroada), falta de ar, tosse, chiado no peito, tontura, desmaio, diminuição da pressão arterial, dor abdominal, diarreia, náusea e vômito.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito através da história e sintomas que o paciente apresentou e também podem ser feitos testes alérgicos laboratoriais ou na pele, como o prick test e intradérmico. Caso ocorra reação, procure saber qual o inseto envolvido e anote todos os sintomas apresentados.

Dá para evitar que isso aconteça?

O ideal é que haja prevenção sempre, seja qual for o tipo de reação, como o uso de repelentes, telas, roupas. Se a reação for leve, pode ser usada compressa gelada, corticoides tópicos e anti-histamínicos para a coceira.

Existe tratamento?

O tratamento se baseia em 3 P`s: prevenção, prurido (coceira) e PACIÊNCIA. A prevenção é feita através do uso de telas, repelentes, roupas, cuidado com lixo e água parada. A coceira pode ser controlada com corticoide tópico e anti-histamínicos (sempre converse com seu médico antes de realizar qualquer tratamento).

No caso da anafilaxia, o tratamento é feito com adrenalina intramuscular, aplicada na coxa. O paciente deve ir imediatamente para a emergência e a partir daí deve portar a caneta de adrenalina e sempre levar o plano de ação para saber o que fazer em cada tipo de reação.

Existe algum tratamento específico para que é alérgico que pode ajudar?

A imunoterapia específica é um tratamento que pode mudar o curso natural da doença e prevenir uma reação sistêmica grave caso haja exposição. Converse com o alergista para que ele possa te explicar melhor as possibilidades de tratamento através de imunoterapia.

Não esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada! 

Para ter acesso a conteúdos exclusivos, do Pediatria Descomplicada, junte-se ao grupo do Telegram através do link: https://bit.ly/30iJTkW

Para seguir o blog e receber as novidades por e-mail, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja muito bem-vindo!
Quer receber Nossa newsletter coloque seu melhor email

(Não se preocupe, somos contra spam)