urso

Lugar de criança é na escola!

O mês é março de 2020 e o novo coronavírus que gerava o verdadeiro caos por todo território do outro lado do Atlântico e do Pacífico começava também sua chegada avassaladora pelo Brasil.

Quase que de forma instantânea, conforme os demais governos internacionais faziam, o governo brasileiro decretou o fechamento total das escolas e Universidades brasileiras. 

E, assim batemos à porta de 2021 – 12 meses depois – com nossas escolas fechadas e muitas dúvidas abertas. Então como podemos descomplicar também essa situação que nos trará inúmeros impactos em diversos setores da nossa sociedade

Antes de mais nada, é importante ressaltarmos a importância do isolamento social para a redução de transmissão do vírus da COVID-19 e seu consequente alívio aos sistemas de saúde. No entanto, quando nos referimos ao fechamento total dos diversos níveis escolares por longos períodos de tempo, alguns estudos evidenciam um complexo prejuízo social, econômico e mental às crianças, principalmente àquelas em vulnerabilidade social. 

É de conhecimento de todos que as escolas desempenham fundamental papel minimizando disparidades sociais, como por exemplo, reduzindo a insegurança alimentícia e mantendo aceitável desempenho escolar pelas crianças que as frequentam – mesmo as de baixas condições socioeconômicas. Isso se tornou ainda mais evidente na Pandemia decorrente pela infecção do SARS-CoV-2

E não paramos por aqui!

Crianças que vivem em condições de baixa renda, convivem com dificuldades habitacionais e de apoio educacional familiar, que afetam diretamente o seu processo de aprendizagem. Além disso, todas famílias vivenciam desafios diários para terminar os deveres de casa ou mesmo assistir às aulas online seja por intercorrências de infra-estrutura ou mesmo pela precariedade de formação didática para lidar com os complexos processos do aprendizado – independente de nível social, em menor ou maior grau, essa luta vem sendo enfrentada por todo brasileiro. Afinal, nem toda pessoa foi devidamente capacitada para alfabetizar uma criança ou ensinar logaritmos aos adolescentes. 

O ensino on-line demanda um computador razoável e uma conexão de internet adequada. Assim, sejam por questões habitacionais, alimentícias, falta de equipamentos ou pelo próprio bem-estar da crio iança em geral, estima-se que o distanciamento educacional aumente e forme uma grande lacuna de desempenho acadêmico entre as crianças de baixo e alto nível socioeconômico principalmente.

É fundamental, então, que nossos responsáveis governamentais, gestores administrativos de toda instituição educacional, em busca da recuperação desse crítico período com escolas fechadas,  estejam preparados para qualificar brasileiros através de um sistema educacional adaptado ao pós-pandemia (ou, preferencialmente, “durante-pandemia”), incluindo um forte plano estratégico no preparo de material didático adequado, refeições que promovam a segurança alimentar das crianças, sem deixar de promover medidas de prevenção e higienização de forma ampla e segura.

Cabe sempre reforçar que o cuidado das nossas crianças é, por lei, uma prioridade absoluta das famílias, da sociedade e do poder público como um todo. Dentre os pilares desse cuidado a educação é base para o pleno desenvolvimento pessoal do indivíduo, para sua qualificação profissional e pessoas que exerçam sua cidadania de maneira virtuosa para alimentarmos o ciclo vicioso de evolução da nossa sociedade.

“É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar à criança e ao adolescente igualdade de condições para o acesso e permanência na escola” conforme destaca nosso Estatuto da Criança e do Adolescente.

Não esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada! 

Para ter acesso a conteúdos exclusivos, do Pediatria Descomplicada, junte-se ao grupo do Telegram através do link: https://bit.ly/30iJTkW

Para seguir o blog e receber as novidades por e-mail, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja muito bem-vindo!
Quer receber Nossa newsletter coloque seu melhor email

    (Não se preocupe, somos contra spam)