urso

O tamanho do estômago do bebê recém-nascido

Você sabia que o estômago do bebê recém-nascido é extremamente pequeno (menor que um ovo)?

Quando falamos da amamentação de um bebezinho que acabou de nascer, as expectativas devem ser totalmente adaptadas a realidade: com um estômago tão pequeno, o bebê precisa mamar mais vezes ao longo do dia!

E é justamente dessa necessidade que veio aquele mito popular de que o “leite não está sendo suficiente”, principalmente o leite produzido nos primeiros dias de vida do bebê. Ressaltando aqui que isso não passa de MITO! O leite é suficiente e completo, é tudo o que seu bebê precisa, ele só necessita mamar mais vezes pois seu estômago é pequeno e armazena pequenas quantidades de leite, deixando-o com fome com mais frequência.

E quando digo com mais frequência, quero dizer mais de 10 mamadas diárias, a cada 1 hora mais ou menos (durante o dia e a noite)! Isso faz com que esse período seja um dos mais cansativos e difíceis para a mãe, mas também é um importante marco de aprendizado e força.

Mas não se preocupe: após certo tempo, o estômago do bebê cresce junto com o resto de seu corpo, e a demanda por leite também diminui. Ou melhor, ela se estabiliza e se adapta! O bebê vai sentir fome com menos frequência pois sua barriga vai “estar cheia”.

Para entender melhor essa relação entre quantidade de mamadas x tamanho do estômago, dê uma olhada aqui (lembrando que é normal que essas medidas variem um pouco para mais ou para menos):

🔸1° DIA DE VIDA: O estomago do bebê é do tamanho de uma cereja e comporta, aproximadamente, de 5 a 7 ml de leite.

🔸3° DIA DE VIDA: O estomago é do tamanho de uma noz. Nessa fase, a quantidade de leite comportada é, aproximadamente, de 22 a 27 ml de leite.

🔸1° SEMANA DE VIDA: Já ouviu falar de damasco? O estomago do bebezinho após uma semana do nascimento é do tamanho dessa fruta e comporta, aproximadamente, 45 a 60 ml de leite.

🔸1 MÊS DE VIDA: Com um mês o estomago é do tamanho de um ovo e comporta, aproximadamente, 80 a 150 ml de leite.

🔸6° MÊS DE VIDA: O estomago tem aproximadamente o tamanho de um kiwi e comporta pouco mais de 150 ml.

🔸1 ANO DE VIDA: Após um ano do nascimento, o estomago do bebê já está do tamanho de uma maçã e comporta, aproximadamente, 250 ml de leite. (Lembrando que essa é a quantidade que CABE, mas o bebê não vai necessariamente beber toda essa quantidade, principalmente pois com essa idade já existem alimentos sólidos nas refeições que também ocupam espaço no estômago).

Pense sempre como um equilíbrio: Quanto mais novo, menor o estômago, portanto mais rapidamente ele fica vazio e o bebê quer mamar de novo. Conforme cresce e o estômago fica maior, consegue comportar mais leite e demora mais para esvaziar.

Ah, Dra, mas como tenho certeza de que meu filho está mamando o suficiente? Mesmo com o estômago tão pequenininho?

Existem sempre sinais que podem ser observados, tanto comportamentais quanto físicos no bebê e na própria mãe.

Os comportamentais são principalmente uma agitação maior, levando as mãos próximo da boca, chupar o dedo ou as mãos, abrir a boca em direção a algum lado, movimentos de sucção em superfícies, inquietação. Quando o bebê mama o suficiente e está satisfeito, ele provavelmente estará com uma expressão relaxada, com soninho ou mais “molinho” no colo.

Agora, se estamos falando de sinais físicos, você pode notar o tamanho da mama. Ela esvaziou após a mamada? Pelo menos um pouco? É um bom sinal, quer dizer que a mamada foi efetiva! Mas esse parâmetro começa a não ser tão útil conforme o bebê cresce pois aos poucos a produção de leite se ajusta com a quantidade consumida.

Outros fatores a serem levados em conta é o GANHO DE PESO do bebê (lembrando que uma perda de até 10% do peso de nascença durante os primeiros 3-4 dias após o nascimento é normal, depois disso é esperado que o bebê comece a ganhar peso), a frequência com que precisa TROCAR A FRALDA SUJA (de xixi cerca de 6 fraldas por dia, e de cocô cerca de 3 ou 4).

Se você tem notado que mesmo com a frequência alta das mamadas seu bebê continua agitado, a mama parece não esvaziar, ou o bebê não está ganhando peso, é preciso buscar avaliação pediátrica ou de um Consultor de Amamentação. Vários pontos precisam ser analisados, desde a pega e posicionamento do peito, a língua do bebê etc.

Agora que você já sabe o que esperar, deixa seu comentário aqui contando SUA EXPERIÊNCIA com a amamentação!!

Cada mãe, uma história que pode ajudar outras mães. ❣ P.S: Se te ajudou, compartilhe!

Não esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada! 

Para ter acesso a conteúdos exclusivos, do Pediatria Descomplicada, junte-se ao grupo do Telegram através do link: https://bit.ly/30iJTkW

Para seguir o blog e receber as novidades por e-mail, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja muito bem-vindo!
Quer receber Nossa newsletter coloque seu melhor email

(Não se preocupe, somos contra spam)