fbpx

urso

Rotina de sono: Bebês alimentados com leite materno x bebês alimentados com fórmula

Alguma vez você, pediatra, atendeu em seu consultório uma mãe aflita, e perguntando se a fórmula infantil pode estar atrapalhando o sono de seu bebê?

Sono sempre traz muitas questões consigo: despertares noturnos, sonecas durante o dia, dormindo demais ou dormindo de menos, mamãe sem dormir, dorme e acorda a cada uma hora… É muita coisa!

Mas, respondendo a questão principal: a amamentação pode SIM interferir na rotina de sono do bebê (até o segundo semestre após o parto), mas o leite ser materno ou fórmula não interfere.

De acordo com um estudo publicado pela SBP (segundo Brown e colaboradores), os despertares noturnos do bebê não são influenciados pela amamentação com fórmula infantil.

No estudo, foram examinados cerca de 715 bebês acompanhados de suas mães. Após conclusão da análise, nenhuma diferença em despertar noturno ou alimentação noturna foi encontrada entre as crianças que estavam sendo amamentadas ou alimentadas com fórmula. No entanto, os bebês que receberam mais leite ou alimentos sólidos durante o dia tinham menor probabilidade de se alimentar à noite, mas não menos propensos a acordar.

Apesar disso, a prescrição desnecessária de fórmula infantil pode acarretar em vários outros problemas. Esse é, inclusive, o inimigo principal das mães que pretendem amamentar com sucesso e de forma prolongada.

Muitas vezes, a fórmula é oferecida ainda na maternidade, após a pesagem do bebê. Porém, atenção: na primeira semana de vida, é completamente normal que o bebê perca peso (até 10% de seu peso), e isso não quer dizer que há necessidade de fórmula!

Além disso, pare para pensar: o estômago do bebezinho ainda não está completamente desenvolvido, e mesmo para receber o leite materno precisa se adaptar. Quando a formula infantil é receitada para resolver problemas de sono, pode dar a impressão de funcionar no inicio já que o bebê, após mamar, fica “estufado” e acaba dormindo, já que toda sua energia é dirigida à digestão do leite artificia em seu organismo ainda em desenvolvimento.

Por isso, é preciso avaliar diversos aspectos quando do sono, da amamentação, desenvolvimento e contexto familiar antes de oferecer a fórmula como solução! Muitas vezes a prescrição vem como uma luz no fim do túnel, mas acaba levando a diversos problemas futuros.

Quer acessar o estudo na íntegra? Confira:

Não esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada, acesse:

Para ter acesso a conteúdos exclusivos, do Pediatria Descomplicada, junte-se ao grupo do Telegram através do link: https://bit.ly/30iJTkW

Para seguir o blog e receber as novidades por e-mail, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja muito bem-vindo!
Quer receber Nossa newsletter coloque seu melhor email

(Não se preocupe, somos contra spam)