fbpx

urso

Fenômeno de Raynaud em mamilos (vasoespasmo)

A amamentação nem sempre é um momento tão natural e confortável como gostaríamos que fosse…. Existem muitas dificuldades e obstáculos a serem enfrentados, desde problemas com a pega do bebê, dor no mamilo, inflamações, cansaço, baixa produção de leite e muito mais. E uma dessas dificuldades é conhecido como fenômeno de Raynaud (FRy), condição não tão rara (acomete cerca de 3,5 a 15% das lactantes), mas pouco falada.

O Fenômeno de Raynaud se caracteriza quando, após a mamada, o mamilo da mãe adquire uma coloração pálida e esbranquiçada, seguida por dor e desconforto. Isso acontece normalmente pela ocorrência de VASOESPASMO em pequenas artérias da região mamilar, causando a isquemia no local, ou seja, uma parada repentina da circulação sanguínea naquela região. O vasoespasmo pode acontecer antes, durante ou após as mamadas, porém o mais comum é que ocorra após as mamadas.

O esperado é que em pouco tempo ocorra uma vasodilatação reflexa, fazendo o mamilo retornar à coloração normal. Apesar disso, o fenômeno pode durar minutos ou até mesmo horas, causando muito desconforto na mãe.

Ou seja, a sequência se dá dessa forma: palidez, cianose e, por fim, rubor no local com a volta da circulação.

Essa condição possui muitas causas e, de acordo com elas, pode-se definir se estamos falando de uma FRy primária (ou idiopática) ou secundária. Em ambos os casos, temo a presença de dor para amamentar, o que pode se tornar um fator de risco para o desmame precoce. Por isso, a recomendação é buscar ajuda de um Consultor de Amamentação ou pediatra o quanto antes para evitar que chegue nesse ponto.

A FRy primária é reconhecida como um evento funcional benigno, e não está associado a nenhuma doença ou condição subjacente. Nesses casos, as principais causas se dão por sucção exagerada do bebê para ingerir o leite, exposição ao frio ou algum trauma mamilar momentâneo.

Já a FRy secundária costuma estar relacionado a uma série de doenças, com progressão e prognóstico muito variáveis, e costuma também ser mais rara do que a primária. Algumas dessas causas são:

Adaptado de Cristiane KayserI et al

Muitas vezes esse fenômeno tem seu diagnóstico confundido, dado como “sapinho” no mamilo ou ainda trauma. Por isso, para fazer o diagnóstico correto, são levados alguns aspectos importantes em consideração, como:

DOR MAMILAR: Moderada, intensa ou crônica, geralmente com duração de 4 semanas ou mais.
Se encaixar em pelo menos dois dos seguintes critérios:

  • Alterações trifásicas ou bifásicas da cor do mamilo, nomeadamente com a exposição ao frio.
  • Sensibilidade ou alterações da cor das mãos e/ou dos pés com a exposição ao frio.
  • Resposta negativa ao tratamento com antifúngicos orais.
  • Resposta positiva à terapia para o fenômeno de Raynaud.

Confirmado o diagnóstico, é indicada então a melhor forma de tratamento. Normalmente ele tem foco na causa do vasoespasmo, e pode ser feito de forma medicamentosa ou não, dependendo do grau do FR. Entre as principais recomendações de tratamento, você encontra:

  • Uso de compressa morna no mamilo para auxiliar no retorno da circulação sanguínea e alívio da dor, porém é preciso que seja recomendação médica, pois o calor pode, em alguns casos, causar o efeito reverso e intensificar a dor.
  • Uso de alguns medicamentos indicados pelo médico.
  • Evitar substâncias vasoconstritoras, como nicotina e cafeína.
  • Corrigir pega e posição do bebê para melhorar a ordenha e reduzir a pressão negativa da sucção do lactente.
  • Eliminar o uso de bicos artificiais (já falamos sobre eles, clique AQUI para acessar o post), que podem favorecer a pressão negativa intraoral e piorar o vasoespasmo do mamilo.
Ainda ficou com dúvidas? Você pode acessar mais informações nos links abaixo:
  1. http://www.scielo.mec.pt/pdf/rpmgf/v32n2/v32n2a09.pdf
  2. https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042009000100006

Não esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada, acesse:

Para ter acesso a conteúdos exclusivos, do Pediatria Descomplicada, junte-se ao grupo do Telegram através do link: https://bit.ly/30iJTkW

Para seguir o blog e receber as novidades por e-mail, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

FONTES:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja muito bem-vindo!
Quer receber Nossa newsletter coloque seu melhor email

(Não se preocupe, somos contra spam)