fbpx

urso

Descida do leite, o que fazer? 5 dicas imperdíveis

Seios inchados, cheios de leite empedrado, latejantes e doloridos… Como aliviar o desconforto dos seios ingurgitados?!

Com informação correta, apoio e paciência, você pode SIM aliviar de forma simples e descomplicada a sensação de seios ingurgitados. Vem comigo entender melhor!

Os primeiros dias de amamentação são conhecidos pela produção de colostro, ou seja, “o primeiro leite”, em pequena quantidade, que é preciosíssimo! Mas, com o passar dos dias, essa quantidade aumenta gradativamente e a mãe passa a produzir mais leite, o que chamamos de “descida do leite”, também conhecida como apojadura. Os seios ficam mais cheios e inchados, tanto pela maior quantidade de leite quanto pelo fluxo sanguíneo no tecido mamário.

Caso o  bebê esteja mamando sem problemas e com frequência, a sensação de ingurgitamento tende a se aliviar naturalmente, mas quando existe alguma dificuldade na retirada do leite pelo bebê, seja pega e posição inadequados ou uma sucção ineficiente, o leite se acumula nos alvéolos e ocorre a obstrução para que ele saia!

Como a descida do leite após o parto independe da sucção do bebê (e isso ocorre somente nesse momento!), o leite se acumula no alvéolo e fica “empedrado”. Embora que essa sensação seja passageira, costuma durar entre 24 e 48 horas, pode causar muita dor para a mãe!

Chegou a hora das dicas da @pediatriadescomplicada! Confira abaixo como aliviar o incômodo causado pelos seios ingurgitados:

 

POSIÇÃO DE 4 APOIOS

Já ouviu falar dela? Para as mães que estão sofrendo com excesso de leite, seios doloridos, duros e inchados com leite empedrado, essa posição é mara!

A posição de 4 apoios favorece a saída do leite parado e a sucção do bebê, aumentando o fluxo nos ductos que levam o leite ao mamilo! Para fazê-la é tão simples: basta você deitar o bebezinho com a barriga para cima e apoiar os joelhos e mãos no colchão, ficando “de 4” sobre ele. Por isso se chama 4 apoios!

Mas muito cuidado: justamente por facilitar a saída do leite em maior quantidade, é preciso ficar atento se o bebê está conseguindo engolir sem problemas e se não tem risco de engasgo, afinal o fluxo de leite na boca dele será maior.

MASSAGEM

Após as compressas, quando o seio estiver menos sensibilizado, aposte em massagens delicadas das mamas, com movimentos circulares, principalmente nas regiões mais afetadas. Isso ajuda a fluidificar o leite viscoso acumulado, facilitando a sua retirada!

Esta massagem pode ser repetida em 4 a 5 vezes, ou até que a mama pareça menos inchada e dolorida. Em casos mais graves de ingurgitamento, pode ser feita com frequência para aliviar a sensação.

ORDENHA MANUAL DE LEITE

A amamentação em livre demanda é o principal recurso para evitar problemas no aleitamento! Mas, caso a quantidade de leite seja muito grande e a pega do bebê esteja prejudicada pelo ingurgitamento da mama (“peito empedrado”), você pode ordenhar manualmente o leite em excesso. A ordenha manual da mama ajuda a amolecer e diminuir a tensão da aréola, e assim facilita a pega do bebê. Se entre as mamadas seu peito estiver muito duro e dolorido, ordenhe um pouco do leite manualmente para facilitar a sucção  do bebezinho.

COMPRESSAS FRIAS NA MAMA

Você pode optar por fazer compressas após ou entre as mamadas, mas não ultrapasse de 15 minutos do seu uso! Caso faça por mais tempo, pode ocorrer o efeito rebote, ou seja, vasoconstrição, seguida de vasodilatação e aumento do fluxo sanguíneo para o local. As compressas frias levam a vasoconstrição local, com diminuição do fluxo sanguíneo, diminuição do edema, melhor drenagem linfática e menor produção do leite! Além disso, compressas frias atuam como um importante anti-inflamatório local, além da sensação de alívio.

OUTRAS POSIÇÕES

Cada posição para amamentar favorece uma situação, seja a pega do bebê, o conforto da mãe, a saída do leite e por aí vai! Por isso, é preciso que a mãe identifique a melhor posição na hora da amamentação que se adapte a ela e ao bebê, induzindo a melhor qualidade da amamentação. A posição de 4 apoios (que citamos no começo do post) é excelente para ajudar em casos de ingurgitamento mamário, já a pega “cavalinho” (o bebê apoiado nas pernas da mãe), por exemplo, é mais recomendada para casos em que o bebê é muito sonolento, no caso de bebês prematuros. Também pode ser usada para bebês que tem quadro de refluxo importante, pois a posição verticalizada reduz o incômodo do bebê e favorece o esvaziamento do estômago.

Por isso pesquise, busque ajuda e não sinta vergonha! Nem sempre a posição favorável para outra mãe e outro bebê será a mesma que a sua.

Viu só? É possível sim descomplicar a amamentação! Se você com problemas para amamentar e, mesmo com essas dicas ainda sente dor e desconforto, procure um especialista em Amamentação, uma Consultora de Amamentação IBCLC para te ajudar!

Não esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada, acesse:

Para ter acesso a conteúdos exclusivos, do Pediatria Descomplicada, junte-se ao grupo do Telegram através do link: https://bit.ly/30iJTkW

Para seguir o blog e receber as novidades por e-mail, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja muito bem-vindo!
Quer receber Nossa newsletter coloque seu melhor email

(Não se preocupe, somos contra spam)