fbpx

urso

Passinhos do bebê: É normal andar na ponta dos pés?

Meu bebê está andando na ponta dos pés, e agora?!

Calma, calma! Isso não deve ser motivo de preocupação nos primeiros passinhos do bebê! Na verdade, em cerca de 80% a 90% dos casos, esse comportamento é considerado normal e desaparece naturalmente com o tempo. Até 12% das crianças fazem isso!

Isso acontece principalmente porque o bebê ainda não está acostumado com aquele movimento e está aprendendo a controlar sua coordenação motora, ou seja, está passando pelo “amadurecimento da caminhada”. Conforme ele desenvolve os passinhos e o andar, a marcha tende a voltar ao normal sozinha e se estabilizar.

Essa forma de andar costuma desaparecer de três a seis meses após os primeiros passos, mas pode durar mais tempo, até os cinco anos de idade, sem representar necessariamente um problema.

Quando devo me preocupar, Dra?

Apesar de ser algo considerado normal, é preciso que os pais prestem atenção em alguns fatores e sempre mantenham as consultas com o pediatra em dia, assim, caso algo seja esteja fora do padrão de desenvolvimento, é possível que o profissional faça o diagnóstico correto, afinal existem alguns problemas que tem como sintoma esse tipo de caminhar na criança.

O que deve ser observado pelos pais é se a marcha com a ponta dos pés é coordenada e eficiente, ou se a criança tropeça e tem dificuldade de locomoção. Também é importante observar se a criança possui equilíbrio, se consegue correr daquela forma e se existem momentos em que ela caminha com o pé inteiro no chão. .
Caso a criança consiga se locomover sem problemas e essa forma de caminhar ocorra somente as vezes, é provável que a condição desapareça com o tempo naturalmente, mas caso existam outras características associadas a esse tipo de marcha, é importante buscar ajuda médica para que uma avaliação seja feita.

Porém, em outros casos, a marcha conhecida como “equina” (andar na ponta dos pés) pode representar um problema de desenvolvimento ortopédico, causas genéticas e até mesmo pode estar associada ao autismo infantil.

Por isso, o acompanhamento com um pediatria e um ortopedista pediátrico ao longo de todo o desenvolvimento infantil é tão importante, afinal algumas patologias não são identificadas no nascimento e precisam ser tratadas antes que algo mais sério ocorra!

Não esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada, acesse:

Para ter acesso a conteúdos exclusivos, do Pediatria Descomplicada, junte-se ao grupo do Telegram através do link: https://bit.ly/30iJTkW

Para seguir o blog e receber as novidades por e-mail, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja muito bem-vindo!
Quer receber Nossa newsletter coloque seu melhor email

(Não se preocupe, somos contra spam)