urso

Mamadeira, sim ou não? – Consequências do uso da mamadeira para o bebê

 

 

Falar sobre o uso da mamadeira sempre causa muita polêmica tanto para os pediatras quanto para as mamães e papais aí em casa. Tenho falado muito nesses últimos tempos que meu papel como pediatra é trazer as informações corretas para vocês e explicar sempre as consequências de certas atitudes, assim você pode fazer uma escolha consciente. Agora vamos falar sobre os prós e contras do uso da mamadeira!

Primeiramente, é necessário entender a função desse utensílio. Quando o bebê, por algum motivo, não pode receber a amamentação materna, o uso da mamadeira pode vir a ser necessário para alimentá-lo. Basicamente, serve como um substituto para o seio da mãe ou como um auxílio no aleitamento.

Uma das recomendações feitas por muitos pediatras é que a mãe esgote todas as possibilidades de oferecer leite materno diretamente do seio ou com outras opções como a colher dosadora ou copinho, por exemplo, antes de introduzir o bico artificial para que o bebê não se acostume.

O primeiro problema que pode ser consequência do uso da mamadeira é que ela pode levar à disfunção motora oral, ou seja, a chamada confusão de bicos, tema que abordei recentemente aqui na página. O risco de um lactente ter um desmame precoce é muito maior quando existe o uso de bicos artificiais pois o bebê acaba se acostumando com uma pega inadequada. Na posição errada (com má pega), o recém-nascido só abocanha o mamilo, não conseguindo esvaziar os seios, causando dor na mãe, fissuras, tensão materna, fome, choro e incomodo no bebê. O Ministério da Saúde (OMS) explica que o bebê acaba “preferindo” a mamadeira pois com o bico artificial, o movimento de sucção é mais passivo, ou seja, o bebê usa os músculos da bochecha e a abertura da mandíbula para chupar o líquido, enquanto a língua fica no fundo da boca controlando o fluxo de leite.

Outra consequência que pode ser provinda do uso da mamadeira (lembrando que tais consequências NÃO são vistas em TODOS os casos de bebês que utilizam esse utensílio) é o risco de o bebê tornar-se um respirador bucal, o que poderá no futuro provocar diversos problemas respiratórios, de sono, de fala e problemas na arcada dentária.

Existem ainda mais consequências do uso desse objeto. Estudos feitos pela Universidade de Ohio State e pela Universidade Temple, nos EUA, constataram que cada vez mais a utilização de mamadeiras está relacionada a obesidade precoce e o aparecimento de cáries. O caso da obesidade está ligado ao fato de muitos pais usarem a mamadeira como um “alívio do estresse através do prazer oral”. Muitas vezes os pais dão a mamadeira assim que o bebê chora para acalmá-lo e por ser um método de fácil manuseio, sendo que nem sempre o bebezinho está chorando apenas de fome. Estudos já mostram que o aleitamento materno funciona como fator protetor do risco de obesidade no futuro. 

E se você amamenta, e por algum motivo precisa se ausentar, ou precisa complementar o seu leite de alguma forma, procure descobrir alternativas à mamadeira, pois como vimos acima, pode causar confusão de bicos e desmame precoce. Veja AQUI o post que falo como dar leite materno pro bebê sem ser mamadeira (na ausência da mãe). E caso você precise complementar seu leite e esteja em casa amamentando, procure usar uma sonda de relactação junto ao peito. 

Caso você esteja passando por alguma dificuldade em amamentar seu bebê, não hesite em pedir ajuda, procure um especialista que possa te ajudar, como um pediatra que apoie o aleitamento materno e saiba como te ajudar, uma consultora de amamentação, ou um banco de leite humano mais perto da sua casa. Peça ajuda! 😉

Quando, por alguma razão médica ou por escolha da mãe, o bebê não pode ser amamentado ou sua mãe não pode amamentar, a mamadeira pode ser usada, mas é importante que os pais fiquem atentos para as necessidades do bebê, que muitas vezes não é apenas fome. Pode ser apenas um colinho, um carinho, a necessidade de estar perto de você. Faça desse momento de alimentar seu bebê um momento especial. Independente do fato de usar mamadeira ou não. Afinal, colinho, carinho, beijinhos e a SUA PRESENÇA, seu filho sempre pode ter!

 

Você pode acessar os seguintes artigos para saber o resultado dos estudos mencionados acima na integra:

 

E não se esqueça de se inscrever no canal do youtube da Pediatria Descomplicada!

 

Um bjo,

Dra Kelly Marques Oliveira

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga no Instagram(@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5579-9090/ Whatsapp (11) 93014-0007

 

2 Comments

  • Alexssandro Rondon 14/10/2019 Reply

    Minha filha tem 11 meses e não quer mais mamar o peito. Nunca usou mamadeira para mamar, apenas para água e suco natural. Se alimenta bem das papinhas, isso é normal?? Pai e mãe desesperados

    • Sac Blog 16/10/2019 Reply

      Olá Alexssandro,

      Imagino o quanto sua dúvida é angustiante, afinal, nossos Pequenos são nossos maiores tesouros.
      O Conselho Federal de Medicina não permite dar condutas pela internet, pois além de não ser correto, cada paciente é único e é necessário uma avaliação completa para entender o que está acontecendo.
      Caso resida em São Paulo, entre em contato conosco para agendar sua consulta.
      (11) 5579-9090 e pelo whatsapp(11) 93014-0007

      Um abraço,
      Dra Kelly Oliveira.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Faixa