urso

Mitos da amamentação: livre demanda x relógio

Se tem algo que é cheio de mitos na vida materna é a amamentação. Antes mesmo do bebê nascer já recebemos milhares de orientações, nem todas corretas, e ainda na maternidade as orientações divergem (e muito) sobre pega, posição no peito, tempo de mamada, livre demanda…

Amamentar é um processo de constante aprendizagem, que começa com o nascimento do bebê (e até antes disso) e não termina tão cedo. Cada bebê é único, e um filho pode ser diferente do outro…

Pensando nisso, gostaria de conversar um pouco com vocês sobre alguns mitos relacionados à amamentação, desmistificá-los e deixar aqui algumas orientações corretas em relação ao assunto.

 Mito: Amamentar a cada 3 horas

Apesar de falarmos tanto em livre demanda, ainda existem MUITAS pessoas, inclusive profissionais da saúde, que orientam amamentar olhando no relógio. Bebês nas primeiras semanas de vida, principalmente nas primeiras 6 a 8 semanas, tem fome. Muita fome! Amamentar a cada 3 horas vêm da regra de bebês que não mamam no peito. Pela necessidade de estipular um horário, bebês que mamam FÓRMULA, e não leite materno, mamam (usualmente) a cada 3 horas. amamentação e regras não combinam. Além disso, estipular horários para mamar vão contra a orientação da Organização Mundial da Saúde e da Sociedade Brasileira de Pediatria em que a amamentação deve ser em livre demanda.

E afinal, o que é a livre demanda?

A amamentação em “livre demanda” nada mais é do que oferecer o peito sempre que o bebê ou a mãe quiserem ou sentirem a necessidade. Isso não significa dar o peito sempre que o bebê chorar (muitos bebês não choram, e bebês choram por outros motivos também!), mas sim, ao menor sinal de fome do bebê. O choro é o ÚLTIMO sinal de fome do bebê! Para interpretar esses sinais do bebê é preciso estar perto. Uma agitação maior, bebê que olha para os lados, abre a boca tentando sugar ou abocanhar algo, sucção das mãos ou dedos, movimento da cabeça, quando está no colo buscando algo (tipo “pica-pau”). Muitos desses sinais se perdem porque perdemos a capacidade de enxergar o bebê, ou porque os bebês ficam empacotados no berço, sem se mover. Se você realmente gostaria de ouvir seu bebê e aprender a interpretar os sinais, coloque-o pele a pele com você. Ele te dirá o que quer.

A livre demanda do lado da mamãe também conta, e se a mamãe sentir a mama muito cheia, dolorida, deve amamentar seu bebê. Isso acontece principalmente à noite, quando os bebês costumam ficar mais horas sem mamar. Até como prevenção do ingurgitamento mamário, as mães devem dar de mamar para alívio.

E se meu bebê não chorar, nem sequer acordar para mamar?

Alguns bebês são extremamente sonolentos e precisam de um “empurrãozinho para mamar, principalmente se for “Pequeno para Idade Gestacional” (PIG), “Grande para a Idade Gestacional” (GIG), ou prematuro. Alguns bebês simplesmente não acordam! Além de muito estímulo e pele a pele, esses bebês podem precisar de acompanhamento profissional. Não hesite em chamar um profissional se você estiver com dificuldades. Alguns bebês tem uma imaturidade no sistema nervoso central que dificulta a coordenação das mamadas. Os primeiros dias são essenciais.

E se passar muitas horas, por exemplo, 5 ou 6 horas, sem o bebê sequer dar sinais de fome?

DEPENDE. Não existe uma resposta única para isso. Se for um bebê prematuro, ou nessas condições que falei acima, cuidado. Se o bebê estiver mamando bem, mamãe sem dor e bom ganho de peso, sim, isso é possível e normal! Muitos bebês acabam dormindo por mais horas, principalmente durante a noite e após um salto de crescimento! Não há nada de errado. Porém, se a mãe está com dificuldade para amamentar, com o bebê irritado ao longo do dia, ou sonolento demais, ou com baixo ganho de peso, pode ser um alerta! Bebês dormem muitas vezes após tentar mamar por horas, de exaustão. Um sinal simples de avaliar as mamadas são as fraldas cheias. Usualmente um bebê que está mamando satisfatoriamente faz bastante xixi! Em média pelo menos 6 fraldas cheias. Veja outros sinais de que o bebê está mamando suficiente no link.

Mas o bebê quer mamar toda hora, isso é normal?

A resposta a essa pergunta é complexa, pois também depende de vários fatores! Algumas coisas são claras:

Bebês recém-nascidos, geralmente até 8 semanas, mamam a toda hora, mama muito pois têm muita fome!

Bebês em salto de crescimento mamam muito, mama a toda hora e dão um trabalho danado! (Isso também passa…)

Bebês sugam para alimentar-se, mas também para conforto e consolo.

Bebês podem passar horas no peito sem mamarem adequadamente e ficam irritados. Esses bebês devemos ficar atentos. Para saber o que é uma boa transferência de leite e se o bebê está mamando bem, veja o post “Como saber se o bebê está mamando bem?

Quanto mais apoio, informação e orientações corretas você tiver, melhor será a amamentação! Não deixe de procurar ajuda.

Nos próximos posts, vamos conversar mais sobre outros mitos relacionados à amamentação. Se você tem alguma dúvida relacionada à amamentação, conta para a gente!

 

Um bjo

Dra. Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Pediatra, Alergista e Imunologista e Consultora Internacional de Amamentação 

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Faixa