urso

Diferentes posições da amamentação

A posição para amamentar é T-U-D-O!  Muitas vezes um bom posicionamento no peito garante uma pega adequada e uma amamentação prazerosa! Não esqueçam disso!

Ao contrário do que muitas mamães pensam, a amamentação pode ser um momento muito bom e prazeroso com o bebê, mas para que isso seja uma verdade, é preciso encontrar a posição mais confortável para os dois, para que não se torne algo cansativo e até desesperador. Por isso, para tentar facilitar esse momento tão gostoso, separamos aqui algumas dicas e posições usadas para amamentar. Vamos lá?

1- Recostada ou reclinada: Também conhecida como amamentação biológica ou laid-back breastfeeding, essa posição é a primeira que as mamães experimentam: o bebê é colocado no peito ou na barriga de sua mãe e ele mesmo se rastejando até um dos seios para tentar agarrá-lo com a boquinha. A amamentação recostada oferece contato pele com pele e ajuda o bebê a estimular instintos de alimentação, enquanto a gravidade o ajuda a agarrar bem a mama e o mantém no lugar.

A boa notícia sobre essa posição é que ela não é específica apenas para recém-nascidos. Ela pode ser realizada com crianças de todas as idades. Também é muito usada quando o bebê não quer pegar o peito, como uma forma de deixar a amamentação mais instintiva.

Veja o post que falo um pouco mais sobre ela!

2- Posição de embalar: Quando pensamos em amamentação, essa posição é clássica: a mamãe fica sentada com seu bebê de lado, enquanto a cabecinha e o pescoço ficam apoiados no antebraço da mãe. Nem sempre é fácil de aplicá-la com um recém-nascido, por isso, uma almofada ou travesseiro por trás da mãe ou uma almofada de amamentação para encostar o bebê pode facilitar esse momento.

3- Posição bola de jogador de futebol americano: Nesta posição, o bebê é colocado ao longo do antebraço ou debaixo do braço da mamãe com os pés virados para as costas da sua cadeira. Esta posição é ideal para as mamães que estão começando a amamentar, já que é possível ver todo o rostinho do bebê, ajudando a se sentir seguro, e para as mamães que fizeram uma cesariana, tiveram gêmeos, bebê prematuro ou para as que tem seios maiores. É uma posição que favorece uma pega mais assimétrica e auxilia quando há dor ou dificuldade na amamentação 

4- Posição deitada: Amamentar deitada é vida! Ajuda demais as longas noites quando o bebê ainda acorda várias vezes durante a noite para mamar. Nessa posição, coloque o bebê de lado e você também fica de lado, bem apoiada com travesseiros, e oferece o peito que está próximo à cama, perto do bebê. Ao contrário do que muitas mães pensam, não há problema em amamentar deitada, desde que seja confortável para mãe e para o bebê. Deve-se evitar esse posição apenas se seu bebê tem doença do refluxo gastroesofágico ou otites de repetição.

5- Amamentar o bebê na vertical ou em posição de cavalinho: A posição vertical ou em cavalinho, para amamentação, é muito usada com os bebês recém-nascidos e com os pequenos que sofrem de refluxo ou de infecções nos ouvidos. Também pode funcionar bem com os bebês que têm a língua presa ou fraca tonificação muscular.

O bebê é colocado com as perninhas abertas, sobre uma das pernas da mãe, do mesmo lado do peito que irá mamar, de frente para a mãe. Uma das mãos segura o pescoço e costas do bebê e a outras mão apoia a mama.

Veja também o vídeo abaixo que eu explico um pouco sobre s posições na amamentação:

Antes de começar a amamentar, algumas dicas super importantes! 

– Deixe tudo à mão antes de começar a amamentar: uma bebida, alimentos para comer, celular, controle remoto da TV, algo para ler como um livro ou uma revista. Além disso, lembre-se de ir ao banheiro antes, pois o bebê pode demorar para mamar e você pode não conseguir ir quando precisar.

-Tenha certeza de que o bebê está bem confortável, estável e bem apoiado, sem torcer a cabeça, o pescoço e a coluna. qualquer que seja a posição escolhida.

– Certifique-se de que você também está confortável. Caso seja necessário, não dispense o uso de almofadas, travesseiros ou toalhas enroladas para apoiar as costas e os braços.

– Verifique se o bebê está fazendo a pega correta no peito, uma vez que isso é essencial para uma amamentação confortável.

– Procure ajuda de uma Consultora em Aleitamento Materno ou de um Especialista em Amamentação, caso o seu bebê precise fazer muito esforço para mamar, ou se você tiver dor para amamentar. Esse profissional irá te auxiliar nas suas maiores dificuldades e procurar descobrir o motivo pela qual você está sentindo dor ou dificuldade na amamentação e auxiliar nesse processo.

 

Gostou de nossas dicas? Conhece alguma outra posição de amamentação ou prática alguma que não listamos aqui? Conte pra gente! Queremos saber o que você faz para uma amamentação mais confortável.

Com carinho,

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

E aí gostou do conteúdo? Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu e-mail? É só se cadastrar! Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram@pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-000

 

Referências Bibliográficas

https://www.mamanatural.com/breastfeeding-positions/

https://www.medela.com.br/amamentacao/jornada-da-mae/posicoes-de-amamentacao

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Faixa