urso

Sarampo: Notas de Esclarecimento

Olá Pessoal! Temos falado bastante nos últimos dias sobre o Sarampo, mas gostaria de complementar a abordagem sobre esse tema tão importante com algumas notas de esclarecimento, uma vez que tenho visto que muitas dúvidas têm surgido!

O sarampo consiste em doença infecciosa grave, extremamente contagiosa, que pode evoluir para graves complicações e levar ao óbito. No ano de 2016, o Brasil recebeu o certificado de eliminação da circulação do vírus, entretanto, no início deste ano, novos surtos foram registrados em Roraima e Amazonas, e posteriormente nas regiões do Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso e Rio de Janeiro.
O ressurgimento do vírus em nosso território reforça a necessidade de controle da epidemia por meio da intensificação da vacinação. Nenhum outro método de prevenção é efetivo como a vacina contra o sarampo.

Veja mais sobre o surto de sarampo aqui!

Quadro Clínico e Sintomas

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, muito contagiosa, transmissível e viral. Os seus principais sintomas são: Febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, sensibilidade à luz, dor de cabeça, dor de garganta, manchas na mucosa bucal, assim como, erupções e manchas vermelhas na pele, podendo ainda causar infecção nos ouvidos, pneumonia, convulsão e diarreia.

Atenção! Nos quadros em que existem complicações mais graves a doença pode levar a lesões cerebrais e óbito!

A doença manifesta-se em períodos, classificados da seguinte forma:

1. Período de infecção: Acompanhado por febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, irritação, lacrimejamento nos olhos e manchas vermelhas sob a pele.

2. Período toxêmico: A superinfecção viral ou bacteriana é facilitada nessa fase mediante o comprometimento da resistência imunológica do hospedeiro. Muito comum ocorrer em crianças de até dois anos de idade e jovens adultos.

3. Período de remissão: Esse período é caracterizado pela diminuição dos sintomas, como declínio da febre e descamação da erupção cutânea.

Fique atenta aos alertas e possíveis complicações!

Febre por mais de três dias, após o aparecimento das erupções cutâneas, simboliza alerta. Tal quadro pode indicar o aparecimento de complicações, como por exemplo: infecção respiratória, diarreia, otites e quadros neurológicos.

Vacinas Disponíveis

Atualmente estão disponíveis dois tipos de vacinas, a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), disponível usualmente na rede pública de vacinação, e a treta viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), sendo que esta possui o benefício de ser isenta de lactoalbumina em sua formulação (proteína do leite da vaca).

A Importância da Rotina de Vacinação

Nos moldes do calendário de vacinação das Sociedades Brasileiras de Vacinação SBIm e de Pediatria SBP, a rotina de vacinação para crianças dever seguir o seguinte padrão: Duas doses aos 12 e 15 meses de idade.
As crianças, adolescente e adultos que não receberam a dose na infância e que não tiveram sarampo, devem ser vacinados a qualquer tempo, seguindo o seguinte cronograma: duas doses com intervalo de no mínimo de 30 dias entre elas.

Apenas são considerados devidamente vacinados aqueles que tiverem o registro de duas doses aplicadas à partir dos 12 meses de idade.

Atenção às Contraindicações!

As vacinas contra sarampo são contra-indicadas para:

  1. Gestantes;
  2. Pessoas imunocomprometidas;
  3. Bebês com menos de 6 meses de idade;

Vamos fazer nossa parte e cuidar da nossa saúde e da saúde daqueles que amamos! Diante da natureza grave da doença e sua facilidade de contágio é preciso atenção, a única forma eficiente de prevenção segundo a OMS é a vacina!

Um beijo,

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

  • Para mais informações entre em contato conosco em nosso telefone:
    ☎ (11) 5083-1818
  • Ou envie sua mensagem em nosso WhatsApp:
    📲 (11) 99866-1107
  • www.vacinadescomplicada.com.br
  • contato@vacinadescomplicada.com

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

E aí gostou do conteúdo? Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu email? É só se cadastrar! Só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu email! Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).

2 Comments

  • Rilene 31/07/2018 Reply

    Dra e para quem tem alergia a ovo, pode tomar?? Estou com esse receio pq meu filho de 4 anos tem alergia a ovo

    • Dra. Kelly Marques Oliveira - Pediatra 01/08/2018 Reply

      Olá Sra Rilene, neste caso não é indicado fazer a vacina, somente por indicação medica em ambiente hospitalar.
      Um bj
      Dra Kelly

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Faixa