urso

Vacina pneumocócica – O que preciso saber?

Olá pessoal! Estamos em plena estação fria, e com ela muitas doenças respiratórias tornam-se mais prevalentes nessa época do ano! Normalmente, estas doenças tem como principal característica a facilidade de contágio pessoa a pessoa, pois são transmitidas através do contato próximo com outras crianças ou adultos. Apesar de existirem diversas formas de prevenção, a mais eficaz delas é a vacinação!

Então hoje vamos conhecer um pouquinho mais sobre a vacina que auxilia na prevenção de uma das mais temidas doenças respiratórias: a Pneumonia!

Você sabe o que é a Pneumonia?

É uma doença causada pela bactéria Streptococcus (S) pneumoniae, também conhecida como pneumococo.

Ela pode se apresentar como uma doença leve,  desde uma otite e sinusite, até uma infecção grave como pneumonia e meningite, ocorrendo de forma mais frequente em crianças, particularmente aquelas com menos de 2 anos de idade.

Com a chegada do frio e as rápidas mudanças de temperatura, é comum o aumento das doenças respiratórias. Há maior aglomeração de pessoas em lugares fechados, com maior troca de vírus e bactérias.  A pneumonia é, por princípio, uma doença oportunista, que age onde encontra baixa imunidade, um ambiente propício para que o Streptococcus pneumoniae se instale.

Conheça mais sobre doenças respiratórias aqui!

Os principais sintomas são:

  • Tosse
  • Febre
  • Dificuldade respiratória
  • Geralmente acompanha com queda do estado geral e prostração

Como ocorre a transmissão?

Através de gotículas de saliva como, por exemplo, quando as pessoas tossem ou espirram, elas podem ser portadoras do pneumococo sem apresentar sinais ou sintomas da doença, mas podem transmitir para outras pessoas.

A doença é mais comum em crianças pequenas do que adultos, visto que estas ainda não tem os anticorpos necessários para combater as bactérias.

É responsável por altas taxas de internações e mortalidade, especialmente entre crianças menores de cinco anos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada ano morre 1,6 milhão de pessoas no mundo de pneumonia.

Como evitar?

  • Lavar as mãos regularmente e desinfetar superfícies potencialmente contaminadas ajudam a prevenir a doença.
  • Evitar aglomerados e lugares fechados, sem ventilação.
  • A vacina é a forma mais eficaz e segura para prevenção dessa doença respiratória.

Sobre a VACINA PNEUMNOCÓCCICA: 

Pra quem é indicada?

  • Para crianças a partir de 2 meses e menores de 6 anos de idade: é recomendada a vacinação rotineira com VPC10(Vacina Pneumocócica 10) ou VPC (Vacina Pneumocócica 13).
  • Para crianças com mais de 6 anos, adolescentes e adultos portadores de certas doenças crônicas: recomenda-se esquema com as vacinas VPC13 e VPP23(Vacina Pneumocócica 23 Polissacáridica).
  • Para maiores de 50 anos e, sobretudo, para maiores de 60: recomenda-se esquema com as vacinas VPC13 e VPP23.

Lembrando que essa vacina não protege APENAS contra pneumonia, mas também otite, sinusite e meningite! É uma vacina extremamente importante para os bebês e crianças!  

Qual o esquema vacinal? 

  • O Programa Nacional de Vacinação passou a adotar, em 2016, na rotina de vacinação infantil, duas doses com intervalo mínimo de 2 meses no primeiro ano de vida e uma dose de reforço aos 12 meses de idade.
  • As sociedades brasileiras de Pediatria (SBP) e de Imunizações (SBIm) recomendam a vacinação infantil de rotina com quatro doses: aos 2, 4 e 6 meses de vida e reforço entre 12 e 15 meses com a vacina Pneumocócica 13.
  • Para crianças entre 1 e 2 anos e não vacinadas: duas doses com intervalo de dois meses.
  • Para crianças entre 2 e 6 anos de idade e não vacinadas: uma dose.
  • Para crianças entre 2 e 6 anos e portadoras de doenças crônicas que justifiquem, pode ser necessário complementar a vacinação com a vacina pneumocócica polissacarídica 23-valente (VPP23).
  • Crianças que começam a vacinação com atraso, após os 6 meses de vida, precisam que seus esquemas sejam adaptados de acordo com a idade de início.

SBPe a SBIm recomendam que se a criança foi vacinada com a VPC10, se beneficia da proteção de uma dose adicional da VPC13 (Prevenar) disponível nas clínicas particulares, administrada dois meses após a última VPC10

  • Para maiores de 50 anos: dose única.
  • Para os maiores de 60 anos, recomenda-se complementar a vacinação com a vacina pneumocócica polissacarídica 23-valente (VPP23).

Crianças menores de 6 anos que completaram o esquema de vacinação nas Unidades Básicas de Saúde com a vacina PCV10 (SUS) têm benefícios se tomarem mais uma dose da VPC13 (Prevenar), o que aumenta a proteção contra a doença pneumocócica.

Formas Farmacêuticas da vacina

Trata-se de uma vacina inativada, portanto não tem como causar doença.

A VPC10 é composta de dez sorotipos de Streptococcus pneumoniae (pneumococo), oito deles conjugados com a proteína D do Haemophilus influenzae tipo b, um com o toxoide tetânico e outro com toxoide diftérico. Contém também cloreto de sódio, fosfato de alumínio e água para injeção.

A VPC13 é composta de 13 sorotipos de Streptococcus pneumoniae (pneumococo) conjugados com a proteína CRM197. Contém também sais de alumínio, cloreto de sódio, ácido succínico, polissorbato 80 e água para injeção.

Quem não deve ser vacinado? 

Crianças que apresentaram anafilaxia após usar algum componente da vacina ou após dose anterior da vacina.

Reações mais comuns: 

  • Dor, inchaço e vermelhidão.
  • Entre os sintomas gerais, irritabilidade, sonolência, perda de apetite e febre

Bom pessoal, sei que é bastante informação, mas acredito que quanto mais dados conseguirmos reunir em um lugar de fácil acessibilidade e consulta, mais protegidos estaremos e mais vidas podemos salvar! A Pneumonia ainda é uma doença que mata muita gente em nosso país, especialmente crianças e idosos, o que torna mais do que primordial alertarmos para este tema ainda tão pouco divulgado no Brasil!

Um bjo

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

E aí gostou do conteúdo? Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu e-mail? É só se cadastrar! Só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu e-mail. Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ Whatsapp (11) 93014-0007

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Faixa