urso

Tudo o que você precisa saber sobre a gripe

Estamos agora em pleno começo de outono e a pergunta que mais ouvimos nesta época é: O que devo fazer para me proteger da gripe nesta temporada?

O CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) recomenda a vacinação anual contra a gripe para todas as pessoas à partir dos 6 meses de idade, sendo este o primeiro e mais importante passo para proteger-se contra esta doença grave.

As imunizações devem ser iniciadas tão logo a vacina contra a gripe se tornar disponível, com a finalidade de garantir que o maior número possível de pessoas sejam protegidas antes da temporada de transmissão se iniciar.

Leia mais sobre a vacina contra a gripe!

Apesar da vacinação ser o meio mais eficiente de prevenção contra a doença, alguns cuidados básicos podem auxiliar na não propagação do vírus, como por exemplo, evitar o convívio com pessoas infectadas (com sintomas de tosse, espirro, entre outros), especialmente em locais de baixa ventilação, lavar com frequência as mãos, etc.

O que devo fazer se eu contrair a gripe?

Nos casos comuns de infecção, o mais comum é que sejam tratados os sintomas, com analgésicos, antigripais, entre outros, bem como recomendado repouso e ingestão de líquidos. Porém, pessoas com altos riscos de complicações quando expostas à gripe (como crianças menores de 2 anos, adultos acima de 65 anos, mulheres grávidas e pessoas com condições médicas desfavoráveis) devem submeter-se a avaliação médica imediatamente, podendo ser necessário, nestes casos, a prescrição de medicamentos antivirais. Estudos mostram que neste casos, iniciar-se o tratamento imediato com drogas antivirais pode impedir complicações mais sérias da doença em pessoas com maior nível de exposição ao vírus, sendo que esta velocidade de atendimento pode significar a diferença entre a ocorrência de uma doença mais branda e manifestações graves da mesma, as quais podem inclusive resultar em internação hospitalar.

Nos casos em que o tratamento deve ser iniciado de forma imediata, recomenda-se o início do uso de antivirais em até 48 horas, mesmo que este seja ainda benéfico após este período.

Leia sobre vacina da gripe e alergias alimentares.

O que devo fazer para proteger meus entes queridos contra a gripe?

O mais importante, em termos de prevenção, é o encorajamento de seus familiares e amigos para que os mesmos façam anualmente a vacina da gripe. Esta medida é ainda mais importante no caso em que na família existem pessoas com alto riso de complicação, caso contraiam a doença.

Vale ressaltar que, no caso de crianças entre 6 e 8 meses de idade, recomenda-se avaliação de profissional habilitado, sendo que a imunização destes pode inclusive ser feita mediante aplicação de duas doses de vacina, e não apenas uma (a critério de profissional médico).

Já o caso da vacinação de crianças com menos de 6 meses de idade é um tema controverso. As mesmas usualmente apresentam maior risco de desenvolver complicações em função da imunização, e sendo assim, a aplicação da vacina nestes casos é algo que deve ser avaliado exclusivamente por profissional habilitado.

Como nos casos gerais, além da vacinação é fundamental apresentar a seus amigos e familiares as medidas preventivas contra a gripe.

Eu posso ser vacinado e ainda pegar gripe?

Sim. É possível uma pessoa contrair a gripe, mesmo que ela tenha sido vacinada, porém, nos casos em que se desconfia de infecção por gripe mesmo após imunização, é recomendada execução de exames laboratoriais confirmatórios, com a finalidade de se descartar doenças que apresentam sintomas similares. Isto é possível devido às seguintes razões:

O primeiro motivo está relacionado ao conceito de janela imunológica, em que uma pessoa é exposta pouco tempo antes do evento da vacinação, e assim a doença se manifesta de forma oportuna. O período convencional de janela imunológica para os casos da gripe é de até 2 semanas.
Outro caso em que um paciente pode contrair a doença mesmo tendo sido vacinado é a exposição a um vírus da gripe não incluído na formulação da vacina sazonal. Há muitos diferentes vírus da gripe que circulam a cada ano, sendo que a vacina contra a gripe é feita para proteger o organismo humano contra os três ou quatro vírus de maior circulação.

Tenha informações sobre a Influenza H1N1!

Por fim, a eficácia de imunização de uma vacina contra o vírus da gripe possui uma relação direta com características de saúde e idade do paciente. Por exemplo, pessoas saudáveis normalmente apresentam um melhor desempenho frente a uma infecção da doença, sendo que pessoas idosas ou portadoras de doenças crônicas podem desenvolver uma menor capacidade de imunização.

Apesar destes fatores, estamos falando de casos específicos, e de modo geral, a vacinação ainda é o melhor meio de prevenção contra a doença da gripe.

Existe tratamento para a gripe?

Sim. Atualmente existem diversos medicamentos que possuem a finalidade de tratar a gripe, seja abrandando os sintomas da mesma no aguardo da recuperação do organismo, seja por meio de combate direto à doença, como no caso dos antivirais.

O que é a resistência antiviral?

O vírus da gripe possui uma capacidade muito grande de mutação a fim de tornar-se mais resistente a certos tipos de medicamento. Este fenômeno pode ser denominado como resistência antiviral. Para evitar que este fenômeno se espalhe, comprometendo assim a eficácia dos medicamentos existentes, o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) realiza estudos em amostras do vírus, a fim de avaliar se os mesmos estão sofrendo mutações e tornando-se resistentes a certos tipos de medicamentos. Assim, é possível desenvolver novas drogas que possam combater vírus evoluídos de uma maneira eficaz.

 Que tal compartilhar o conteúdo?

Um beijo,

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

  • Para mais informações entre em contato conosco em nosso telefone:
    ☎ (11) 5083-1818
  • Ou envie sua mensagem em nosso WhatsApp:
    📲 (11) 99866-1107
  • www.vacinadescomplicada.com.br
  • contato@vacinadescomplicada.com

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

E aí gostou do conteúdo? Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu email? É só se cadastrar! Só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu email! Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).

2 Comments

  • Fabiana 03/05/2018 Reply

    Olá Dra. Kelly, sou sua fã. É uma pena eu não morar em São Paulo. Seria ótimo poder tê-la como pediatra do meu filho Enzo. Estou com uma dúvida com relação a vacina da gripe. Meu filho tem 6 meses e está começando a introdução alimentar, ainda está nas frutinhas. Quando fui dar as vacinas dos 6 meses a enfermeira da clínica me disse q depois de uma semana eu já poderia dar a da gripe porém eu teria que falar com o pediatra sobre dar ovo pra ele comer antes da vacina. Isso é mesmo necessário? Obrigada

    • Dra. Kelly Marques Oliveira - Pediatra 04/05/2018 Reply

      Olá Fabiana boa tarde, as vacinas da gripe só prejudicam alérgicos a ovo em casos bem raros de alergias extremas a clara do ovo, mas, todo cuidado é necessário, então não discordo da conduta.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Faixa