urso

Vacina de Rotavírus: indicações e contra indicações – Parte 2

A famigerada vacina de rotavírus. Fala-se muito dela, sem entender muito o que ela pode causar, e quando ela deve ser contra indicada. Por ser uma vacina de vírus vivo atenuado, como qualquer vacina atenuada, ela pode causar mais reações, em sua maioria transitórias e leves. Está no calendário do SUS, e também no particular, e é recomendada pela Sociedade Brasileira de Pediatria e Sociedade Brasileira de Imunizações. Ainda assim causa um pouco de polêmica.

Para entender melhor a doença, e do que essa vacina protege, leia o primeiro post sobre o assunto aqui.

O rotavírus é uma doença gastrointestinal que acomete milhares de crianças no mundo, com elevada morbimortalidade. Pode causar diarréia e desidratação graves. Felizmente existe vacina, e graças a ela, os índices de hospitalização caíram muito, e sua mortalidade também! Porém, existem algumas indicações e contra indicações importantes relacionadas a ela, e vamos falar disso no post de hoje, bem como o seu esquema de vacinação, leiam!

Quais vacinas de rotavírus existem? 

  • Vacina contra Rotavírus, vivo, oral, pentavalente (Rotateq): marcas Merck, Sharp&Dohme.
  • Vacina de Rotavírus humano vivo atenuado, monovalente (Rotarix): marca GSK

Esquema de vacinação: 

Vacina pentavalente (Rotateq) 

Esquema básico:

  • 1a dose: 6 a 12 semanas de idade
  • 2a dose: 10 a 22 semanas de idade
  • 3a dose: 14 a 32 semanas de idade

Essa vacina tem somente nas clínicas particulares. Se você vacinou no posto, deve continuar o esquema no posto, e vice e versa! A idade mínima para vacinar a primeira dose é de 6 semanas e máxima de 32 semanas.  Não vacinar caso ultrapasse 32 semanas! A doses subsequentes devem ser com intervalo de 1 a 2 meses.

Vacina monovalente (Rotarix) 

Esquema básico:

  • 1a dose: 6 a 14 semanas de idade
  • 2a dose: 14 a 24 semanas de idade

Essa vacina está disponível no SUS. Caso tenha vacinado no particular o esquema deve ser continuado no particular, e vice e versa. A idade mínima da primeira dose é de 6 semanas e máxima de 24 semanas. O bebê não deve ser vacinado após as 24 semanas! O intervalo das doses subsequentes devem ser de no mínimo 1 mês.

Reações adversas: 

Vacina Rotateq (pentavalente): são raras e quando ocorrem são geralmente leves e transitórias: pode ocorrer diarréia, vômito, febre, gotajamento nasal, dor de garganta, tosse. Raramente: urticária

Vacina Rotarix ( monovalente): Muito comuns: perda do apetite, irritabilidade. Comuns: febre, fadiga, diarréia, vômito, flatlência, dor abdominal, regurgitação, cansaço.

Quando a vacina de rotavírus é contraindicada? 

Contraindicações para a realização da vacina: 

  •  Alergia grave em dose prévia
  • Alergia a um dos componentes da vacina
  • Bebês ou crianças com suspeita ou diagnóstico de imunodeficiência primária ou secundária
  • História prévia de intussuscepção
  • Malformações intestinais incluindo malformação congênita não tratada

Precaução para a realização da vacina contra rotavírus:

  • Doença aguda moderada a grave com ou sem febre
  • Outras imunodeficiências
  • Doenças gastrointestinais crônicas
  • Malformações congênitas intestinais e urinárias como espinha bífida e extrofia de bexiga

No fim das contas vale a pena vacinar? 

Pensando nos riscos e benefícios, eu diria que SIM vale a pena! O rotavírus é uma doença que pode causar uma desidratação grave e deixar os bebês bem abatidos, perto dos possíveis efeitos colaterais que possam ocorrer. Um bebê saudável, uma vez respeitado as contra indicações e precauções da vacina, pode vacinar sem maiores problemas.

Mas doutora…eu tenho medo! Medo da reação, medo do meu filho ter alguma complicação, ou ter a tal da intussucepção intestinal!!! Posso dizer que eu entendo. Entendo seu medo. A gente consegue avaliar o todo, a população geral, e dar um “guia” sobre qual decisão tomar. Mas a decisão individual, o seu contexto e situação, deve SEMPRE ser avaliado junto com seu médico. A decisão final deve ser conjunta, e feita de forma consciente e informada!  😉

Um bjo

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergista e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

  Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).

6 Comments

  • Milena Vergne 31/08/2017 Reply

    Olá Dra Kelly! E quando uma das reações é sangue nas fezes após a primeira dose dentro do prazo? E segunda dose é recomendada?
    Fui orientada a informar a situação à vigilância epidemiológica da minha cidade.

    • Dra. Kelly Marques Oliveira - Pediatra 30/12/2017 Reply

      Olá Milena, imaginamos o quanto sua dúvida te deixe angustiada, mas infelizmente o conselho federal de medicina não permite que nenhum de nossos profissionais deem condutas pela internet, pois cada caso é um caso e é necessária uma avaliação.

  • Denise 02/05/2018 Reply

    Olá doutora. Não tinha vacinado minha filha por insegurança e medo. Agora tomei coragem depois de muita conversa com
    A pediatra. Mas andei pesquisando e o período para se tomar a primeira dose é até 03 meses e 15 dias Minha filha está com 3 meses e 20 dias. Minha dúvida é, ainda dá tempo de tomar?

    • Dra. Kelly Marques Oliveira - Pediatra 02/05/2018 Reply

      Olá Denise boa tarde,
      no seu caso é melhor esperar o 4º mês e começar a partir da 2º dose, pois, a primeira era aos 2 meses da criança,o interessante é receber nesse 4° mês e depois tem que receber a vacina do 6º mes também.
      Um bjo
      Dra Kelly

  • Fernanda 19/06/2018 Reply

    Olá Dra.Kelly. Fui orientada pelo meu pediatra a realizar as vacinas do Rotavírus, Pneumocócica, Pentavalente e VIP com 6 semanas. Optei por fazer na rede particular as duas primeiras, e elas foram feitas. Já as outras duas, fui ao posto de saúde e eles se negaram a dá-las, dizendo que só depois dos 2 meses elas poderiam ser aplicadas. E ainda disseram que nem as outras duas poderiam ter sido dadas, principalmente a do Rotavírus, dizendo que o pediatra colocou em risco a vida da minha filha. Lendo essa matéria me tranquilizei mas fiquei sem entender por que no posto fizeram esse alarde. Há algum motivo? Obrigada!

    • Dra. Kelly Marques Oliveira - Pediatra 20/06/2018 Reply

      Olá Fernanda boa tarde,
      os calendários de vacinação do publico e do particular são diferente, o do particular segue uma linha mais atualizada seguindo orientações da Anvisa e do ministério da saúde.
      um bjo
      dra Kelly

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Faixa