urso

Dicas para aliviar os sintomas de tosse, resfriado e afins

resfriado, tosse, gripe, dicas para aliviar resfriado, pediatria descomplicada, dra kelly marques oliveira

Estamos em época de doenças respiratórias e circulação de vírus respiratórios, mas você sabia que uma  medida simples podem aliviar (e muito) alguns sintomas?

A chamada “lavagem nasal” é uma delas….

Aprenda a fazer lavagem nasal de verdade:

  1. Encha uma seringa com 5ml de soro fisiológico.
  2. Tampe uma narina do bebê.
  3. Aplique o jato da seringa dentro da narina que não esta tampada, de uma vez.
  4. Faça isso na outra narina.

Em bebês menores a quantidade de soro pode ser menor, como 1-3 ml. Em crianças maiores, pode ser feito até 10ml de soro, sem nenhum problema! O que faz o efeito de lavar a secreção é justamente a quantidade de soro e o jato aplicado, por isso, não tenha medo ou receio. É normal que issi provoque a tosse após. Faça isso pelo menos 4 a 5 vezes ao dia.

Resfriados, gripes, sinusites começam muitas vezes com uma coriza nasal…que muitas vezes fica mais espessa e a amarelada.  O acúmulo de secreção nasal é ambiente propício para crescimento de bactérias e pronto! Você ganhou uma sinusite!

Mais do que ficar tomando antigripal, veja quais medidas são realmente eficazes para combater o resfriado

Recomendações simples para ajudar a aliviar os sintomas de gripe e resfriado:

  1. Mantenha o pequeno hidratado: criança com resfriado tem febre, e aquela sensação de garganta raspando que dói demais…mesmo que doa para engolir, vale a pena oferecer mais água ao pequeno, que ajudará a hidratar bastante essa via aérea.
  2. Inalação, inalação, inalação…quanto mais melhor. Com soro fisiológico mesmo, ajuda a umidificar a via aérea, e fluidifica o muco, que se torna mais fácil de ser eliminado. Assim ele sai naturalmente e não somente causa aquela tosse que não deixa ninguém dormir a noite.
  3. Soro no nariz também! O acúmulo de secreção no nariz e nos seios da face, acabam gerando um ambiente propício para proliferação de bactérias, e ai sim causar uma infecção bacteriana secundária. Para que isso não aconteça, lave o nariz do pequeno pelo menos 10 vezes ao longo do dia, com uma seringa com soro fisiológico. A sensação pode ser um pouco ruim, mas o resultado vale a pena.
  4. Um pouco de mel é recomendado para maiores de 1 ano e, ao contrário dos outros medicamentos para tosse, foi comprovado que ele realmente é capaz de aliviar os sintomas, principalmente da tosse. Mas não esqueça de escovar os dentinhos depois!
  5. Antitérmicos e analgésicos servem para aliviar a dor de garganta e o incômodo da febre, e podem ser usados nas crianças, desde que com cautela e bem indicados.
  6. Uma solução de antisséptico natural, para as crianças que conseguem fazer bochecho é excelente para aliviar a garganta: 1 copo de água morna filtrada, 1 pitada de sal, 1 quarto de limão espremido. Fazer gargarejo 3 vezes ao dia. É tiro e queda!
  7. Umidificador de ar pode ajudar na época de tempo muito seco, pois a falta de umidade no ar piora bastante a tosse.
  8. A aspiração nasal com sugadores pode ser usada principalmente nos bebês, que são incapazes de assoar o nariz. Porém deve ser feito no máximo 3 vezes ao dia para não machucar a mucosa delicada do nariz do bebê

Ah doutora, mas e essa febre que não passa???
A febre no resfriado costuma durar até 72h, enquanto que na gripe demora mais, em média 5 dias. Mas não é a febre que precisamos avaliar nesses casos…febre não indica necessariamente gravidade, e ela durará o tempo que for determinado. Nas infecções, a febre tem de fato um papel importantíssimo de colocar o nosso corpo em estado de “alerta” para combater as doenças. Leia mais sobre febre no post!

Cuidado com medicações como antigripais e “cura tudo” para crianças (e mesmo para adultos!) elas podem ser bem perigosas e somam um coquetel de medicamentos que sabe lá quais efeitos colaterais podem acarretar…

A Academia Americana de Pediatria (AAP) recomenda ainda que crianças com menos de 6 anos de idade não devem usar remédios para tosse e resfriados. De acordo com a AAP, “vários problemas de saúde graves, embora raros têm sido associados com o uso de tais medicações para crianças, incluindo morte, convulsões, aumento da frequência cardíaca e diminuição do nível de consciência.”

Por isso papais e mamães, melhor não usá-los…

Apesar de ter tantas opções de antigripais no mercado, xaropes para tosse, e afins, e inúmeras pesquisas dedicadas a medicações para resfriados, tosse e afins, poucas coisas se mostraram eficazes.  Provavelmente essas medicações mais farão você gastar seu dinheiro do que ser de fato útil. Na verdade, acabam aliviando (ou conformando) os pais, de que “estão fazendo alguma coisa” para a gripe, quando de fato só o tempo fará melhorar…

Espero que essas dicas tenham ajudado a enfrentar mais um dos inúmeros resfriados que virão pela frente…

Espero que tenham aprendido bastante! Compartilhe para que outras pessoas também possam ter essa informação 😉

Um bjo

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

E aí gostou do conteúdo? Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu email? É só se cadastrar! Só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu email! Não se preocupe pois somos contra spam, e você receberá somente os conteúdos relevantes. Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

Comentários do Facebook