urso

Amamentação: bebês que dormem no peito ou choram para mamar, o que fazer?  

amamentação duvidas, pediatria descomplicada, dra kelly oliveira, amamentacao, aleitamento materno, pediatra são paulo
Mamães, no último post que escrevi aqui falei sobre algo muito comum que passamos com nossos bebês, que são os chamados surtos de crescimento. De fato, parece que quando estamos conseguindo entender melhor nosso bebê, essa fase nos deixa confusas e inseguras. Achamos que nosso leite não está sendo suficiente (primeiro pensamento), que nosso leite é fraco e não sustenta. Afinal, o bebê não sai do peito! Ele fica o dia inteiro mamando e isso não costumava ser assim.
Se isso está acontecendo com você, recomendo que leita esse post sobre Mitos de amamentação e surtos de crescimento.
Se você está procurando mais informações a respeito de amamentação, recomendo fortemente que leia os posts sobre amamentação aqui no blog, vão ajudar muito! Amamentação: Dicas para tirar mais leiteMamãe, saiba qual a melhor posição e pega na hora de amamentarAmamentação: perguntas e respostasAmamentação na volta ao trabalho : Dicas e Recomendações
Hoje vou falar sobre outra situação que parece incomodar muito as mamães. Muitos bebês começam mamando aparentemente bem, com boa sucção e boa pega, porém a mamãe nota que após menos de 5 minutos ele acaba adormecendo no peito. A mãe tenta acordá-lo, mexe nele, faz cócegas nos pés, na barriga, ele acorda, dá umas 3 sugadas e adormece novamente. A mãe, desesperada para o bebê mamar, dá o complemento na mamadeira, e de forma impressionante o bebe mama tudo!

Essa é a primeira situação: bebês que adormecem no peito.

Isso é extremamente comum em bebês pequenos, geralmente nos recém nascidos e uma grande causa de desmame precoce. Felizmente existem soluções e alternativas para isso.
Além de fazer medidas para o bebê acordar, como mexer na cabeça, fazer cócegas nos pés e na barriga, tirar a roupa do bebê, trocar a fralda, até dar um banho (vale tudo nessa hora), outras medidas são necessárias.
  1. Faça massagem na mama e ordenha para estimular a produção e ejeção de leite dos ductos mamários. Isso prepara a mama para amamentar. Faça movimentos em círculos, com as duas mãos, procurando atingir todos o tecido mamário. Isso ajuda tanto a mama que parece flácida, sem leite, quanto a mama que está ingurgitada e endurecida.
  2. Corrija a pega e a posição do bebê. Para isso, veja o post sobre pega e posição adequadas para amamentação. Você pode precisar de ajuda profissional para isso. Lembre-se que a pega correta não dói e não machuca o mamilo.
  3. Faça compressões torácicas: com a mão em “C”, os quatro dedos apoiados na parte de baixo da mama e o polegar em cima, “abrace” a mama que o bebê está sugando. Quando ele começar a dormir, faça movimentos de fora para dentro, em direção à auréola. Isso fará com que um jato de leite caia na boca do bebê, e ele irá acordar novamente.
  4. Use uma sonda de relactação. Coloque a ponta da sonda na boca do bebê enquanto ele suga o seio, e a outra ponta acople a uma mamadeira. Essa sonda você compra em loja e materiais cirúrgicos/médicos, e pode ordenhar o próprio leite do peito e dá-lo à criança.

A outra situação são bebês agitados ou o que chamamos em inglês de “fussy”.

São bebês que estavam mamando bem, sem problemas e começam a ficar agitados quando começam a mamar, sugam um pouco e choram, largam o peito, colocam as mãozinhas e empurram o peito. A amamentação passa a ser um momento extremamente difícil e estressante para os pais, que acabam dando a mamadeira. Incrivelmente eles mamam a mamadeira de uma vez, sem reclamar!
Esses bebês costumam ser um pouco mais velhos, por volta de 3 meses de idade.
As mesmas técnicas colocadas acima servem para o bebê “fussy”.

A explicação: porque preferem a mamadeira? Essa seria a solução?

Bebês respondem ao fluxo de leite. Durante a amamentação, o fluxo de leite pode variar, e a ejeção do leite após a pega e sucção do bebê pode demorar até 50 segundos para acontecer! Fluxos muito rápidos, em ejeção, podem fazer o bebê engasgar ou dar pequenas pausas durante a amamentação, o que é extremamente comum, e o fluxo lento pode fazer o bebê adormecer, ou ficar “fussy”! Todas as medidas aqui auxiliam no sentido de melhorar o fluxo de leite, seja por uma pega mais eficaz no seio materno, ou por aumentar o fluxo de leite ao fazer a massagem e as compressões torácicas! A sonda aumentaria o fluxo de leite que o bebe deseja e por um tempo pode ser utilizada para sanar essa necessidade.
É preciso acreditar: isso funciona e não será preciso suplementar com mamadeira. O seu leite é suficiente. A sucção deve ser mantida, pois ela é essencial para a manutenção da produção de leite e até para o seu aumento, quando isso for necessário!

Lembre-se: O método da sonda, deve ser orientado por profissional e o ganho de peso deve ser acompanhando com o pediatra, de preferência que apoie a amamentação.

Procure ajuda! As alternativas são inúmeras e a mamadeira não é a solução.
Obrigada pela participação e vocês, escrevam aqui suas experiências.
Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).

Espero que tenham aprendido bastante! Compartilhe para que outras pessoas também possam ter essa informação 😉

Um bjo

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

E aí gostou do conteúdo? Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu email? É só se cadastrar! Só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu email! Não se preocupe pois somos contra spam, e você receberá somente os conteúdos relevantes. Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

*As informações dadas aqui não substituem a consulta médica. Se houver dúvida o médico deverá ser consultado.

photo credits: http://myrtlebeachbirthservices.com/wp-content/uploads/2014/04/breastfeeding-prolonged.jpeg

Comentários do Facebook
× Agende sua consulta!