urso

Dicas de verão: O que fazer depois que meu filho já foi picado? Das reações leves às graves

picada de inseto, pediatria descomplicada, dra kelly oliveira

 

Eu e minhas irmãs sempre fomos muito alérgicas a picadas de inseto. Lembro que quando íamos passar os fins de semana na chácara era aquela festa! E dos insetos também…nós, com nossas botinhas de galocha cor-de-rosa, passeávamos pela “floresta” explorando o desconhecido.  Ficavam aqueles calombos, coçava o corpo todo e incomodava bastante, apesar do uso dos repelentes… 

—————————————————

Queridos papais e mamães,

Já discutimos bastante sobre como proteger os pequenos, mas o que fazer quando eles são picados? Como reconhecer uma reação grave? Veja no post de hoje!

Quando as são reações são leves e o seu filho não tem alergia grave ou anafilaxia podem ser feitas as seguintes medidas: 

Em primeiro lugar, mantenha a calma.

Dirija-se para uma área segura para evitar mais picadas, principalmente se houver muitos insetos na região, como um enxame de abelhas.

Lave bem as mãos antes de mexer na picada. O “buraquinho” que ficou pode ser uma porta de entrada para milhares de bactérias e causar uma infecção daquelas…

Se o inseto é uma abelha ou vespa, que tem ferrão, redobre o cuidado. Se o ferrão estiver visível, retire-o  raspando contra a pele com um estilete ou algo mais duro e rígido contra a pele (passe álcool 70% antes para limpar). As pinças são desaconselhadas. Nunca mexa ou esprema! Isso pode fazer com que o ferrão entre mais na pele e espalhe o veneno, piorando a lesão. Se não souber como retirar, não mexa. Leve a criança ao médico se necessário.

Use gelo como compressa para aliviar o inchaço e evitar que coçe mais e espalhe o veneno. O gelo promove a vasoconstrição, ou seja, os vasos ficam contraídos e as toxinas e a reação inflamatória ao redor acabam diminuindo.

Cremes tópicos a base de calamina ou aqueles que contém aveia coloidal ou bicarbonato de sódio, podem aliviar a coceira, enquanto outros ajudam a controlar a dor.

Analgésicos comuns podem ser utilizados para aliviar a dor das picadas;

Reações alérgicas podem provocar náuseas, vômitos, dor abdominal, e até diarréia, que logo passa.

 

papula picada Essa foto demonstra uma pápula, que é essa lesão vermelhinha e elevada e que coça bastante…

Quais são os sinais e sintomas que mostram que o meu filho tem uma alergia grave (anafilaxia)?

Essas reações são muitas vezes inesperadas e evoluem rapidamente para algo muito grave, com risco de vida inclusive. Fique atento com os seguintes sintomas:

  • dificuldade para respirar;
  • palidez e perda da voz súbita com sensação de sufocamento;
  • falta de ar com chiadeira no peito;
  • sensação de aperto no peito e tosse;
  • inchaço dos lábios, olhos, mãos, pés ou garganta;
  • sudorese excessiva com sensação de desmaio ou tontura;
  • desmaio;
  • confusão mental;
  • batimento cardíaco acelerado;
  • placas avermelhadas elevadas e que causam coçeira intensa por todo o corpo;
  • náuseas e vômitos;
  • dor abdominal.

Se o seu filho apresentar algum sintoma como os acima relatados, leve imediatamente para o pronto socorro mais próximo (chame o SAMU – 192,  se necessário, já na ambulância eles conseguem medicar!)

Se a criança receber mais de 20 picadas pelo corpo (como em enxames de abelhas), independente se for alérgica ou não, dê um antialérgico se tiver disponível e leve ao Hospital imediatamente.

O que fazer enquanto a criança é levada ao Hospital ou enquanto não chega o socorro médico:

Crianças alérgicas podem ter uma reação grave e alguns cuidados podem ser tomados para aliviar os sintomas imediatos. O mais importante é o desconforto respiratório ou a confusão mental. Papai ou mamãe fiquem atentos!

Se o seu filho é sabidamente alérgico, tome as providências necessárias. Dê um antialérgico que foi receitado pelo pediatra imediatamente e use o medicamento de urgência como a “caneta de adrenalina” (Epipen). Esse produto não vende no Brasil e pode ser comprado por importação, em sites e lojas especializadas.

Mantenhas os pés e pernas da criança elevados acima do corpo.

Vire a criança de lado para que não sufoque caso vomite ou haja sangramento nas vias aéreas;

Afrouxe as roupas apertadas e cubra a pessoa com cobertor;

Não dê a criança nada para tomar, no máximo o antialérgico.

Fique atento se a criança está piorando ou não,

Fique atento a qualquer tipo de reação que a criança possa ter, se mantém-se consciente.

Coçou a picada e virou uma ferida…e agora?

Quando coçamos a picada as bactérias presentes em nossas mãos podem entrar na pelee causar uma infecção local, ou mesmo no sangue se for muito extensa. O mais comum é a infecção local chamada de impetigo.

É caracterizada por vermelhidão, inchaço local, aumento da temperatura e dor. Pode sair pus e terum cheiro forte en não muito agradável. A criança também pode ter febre, apesar de não ser tão comum. Se isso ocorrer, procure o médico para orientação e uso de antibiótico se necessário.

—————————————————

Lembro até hoje que minha avó fazia um remédio caseiro que era tiro e queda! Ela pegava uma erva no mato (não faço idéia qual) e colocava no álcool, dentro de um pote. A erva ficava “curtindo” dentro do álcool e soltava suas propriedades medicinais. Quando éramos picadas, a vovó sempre passava. Saudades desse tempo com minhas irmãs e da minha querida vovó! Mas dos mosquitos não tenho saudades não! 

Você conhece algum remédio caseiro? O que você costuma passar na picada? Seu filho já teve alguma reação grave? Deixe também suas dúvidas. Escreva aqui nos comentários! Compartilhe!

Espero que tenham aprendido bastante! Compartilhe para que outras pessoas também possam ter essa informação 😉

Um bjo

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

E aí gostou do conteúdo? Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu email? É só se cadastrar! Só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu email! Não se preocupe pois somos contra spam, e você receberá somente os conteúdos relevantes. Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

Você também pode gostar de:

 

Referência Bibliográfica:

  • Insect repellents: recommendations for use in children. GP Stefani et al. 1. Rev Paul Pediatr 2009;27(1):81-9
  • Anaphylaxis and anaphylactoid reactions. Paulo Louzada Jr et al. Medicina, Ribeirão Preto, 36: 399-403, abr./dez. 2003

Photo credit:  http://img.webmd.com/dtmcms/live/webmd/consumer_assets/site_images/articles/health_tools/summer_skin_hazards_slideshow/istock_photo_of_chigger_bites_on_toddler.jpg

http://img.thrfun.com/img/019/303/mosquito_bite_remedies_2_s2.jpg

11 Comments

  • Pingback: Alergia alimentar: Livro de receitas para alérgicos e recomendações importantes | pediatria descomplicada

  • taty 23/03/2015 Reply

    Meu bebê tem APLV, ela está com 11 meses e eu ainda amamento. Sem querer comi um alimento com queijo e asua nádegas dela abrem em ferida. São bolinhas pequenas mas que quando irritadas ficam horríveis. Ela não coça, será que incomoda?

    • Olá querida Taty. O bebê sente tanto quanto nós, mas não consegue se expressar. Se tiver incomodando o bebê, ele deve ficar mais irritado e chorar, mas isso pode causar prurido e dor, se ferir também. Se precisar de acompanhamento profissional, atendo em consultório particular em São Paulo, para marcar consulta você pode ligar para (11) 5088-6699. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

  • Pingback: Abaixo assinado – Liberação da adrenalina auto-injetável pela Anvisa | pediatria descomplicada

  • Alice silva 23/11/2016 Reply

    Aqui no Sul a erva que se coloca no álcool é a chamada arnica.

  • Pingback: Pediatria Descomplicada | 12 Dicas na escolha do protetor solar para crianças

  • Pingback: Dicas para uso de repelentes em crianças | pediatria descomplicada

  • Larissa mendes 05/02/2019 Reply

    Olá dra.
    Meu filho tem uma alergia séria a picada de formigas. Quando ele tinha 2 anos ele foi picado a reação foi bem séria, deu pelotinhas e placas pelo corpo inteiro e ele chegou desmaiado no hospital.
    Agora com 4 anos ele teve outra reação bem mais suave, deu placas e inchaço apenas no local, e diferente da primeira vez, eu ja dei os antialérgicos antes de ir pro hospital. A coceira parou e ele foi conversando tranquilo, mas quando estavamos chegando ele começou a ficar como se estivesse com muito sono. O que seria essa reação, gostaria de saber se esse “sono” pode ser causado pelo antialérgico ou é um sintoma grave, uma confusão mental por exemplo.
    Obrigada!

    • Dra. Kelly Marques Oliveira - Pediatra 04/03/2019 Reply

      Imagino o quanto sua dúvida é angustiante, afinal, temos dúvidas a serem esclarecidas. Infelizmente, o Conselho Federal de Medicina não me permite dar condutas pela internet, pois além de não ser correto, cada paciente é único e é necessário uma avaliação completa para entender o que está acontecendo, e atender com todo carinho e atenção que merecem.
      Entre em contato para agendar sua consulta, só ligar no número (11) 5579-9090 ou via whatsapp (11) 93014-0007

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Faixa