urso

Sono seguro do bebê: novas recomendações – parte 1

A sweet one month old newborn baby girl is sleeping on her back in her crib, swaddled in a pink blanket.

Quem nunca foi ao quarto do bebê, ou ficou acordada noites em claro com o bebê no colo somente para se certificar de que estava respirando? Pais de primeira, segunda e terceira viagem tem esse medo, até certo ponto real, de que algo aconteça com seu filho. Mas como saber qual a forma segura de colocar o bebê para dormir? Que itens do berço ou o local onde o bebê dorme podem e não podem ter? Como reduzir o risco do bebê sufocar?

A morte súbita do bebê é um perigo real. Queremos ter nossos bebês perto de nós, mas saber como fazê-lo de forma segura é essencial. Muitos pais acabam trazendo o bebê para a sua cama, mas tem medo de não ser seguro, ou não sabem como fazê-lo. Compramos milhares de itens pro enxoval do bebê, inclusive para o berço, mas será que são seguros?

Novas recomendações da Academia Americana de Pediatra foram divulgadas recentemente. Veja abaixo quais são:

As recomendações são para bebês até 1 ano de idade.

Recomendações para sono seguro:

#1 Bebês devem dormir de barriga para cima até 1 ano de idade, inclusive nas sonecas durante o dia. A posição de barriga para cima diminui o risco de morte súbita. O risco é real, já ouvi casos de bebês realmente se sufocarem com a barriga para baixo. Deve-se evitar a posição lateral também, pois o bebê pode virar de bruços, e se o bebê virar, o ideal é reposicioná-lo com a barriga para cima. Mesmo bebês com doença do refluxo gastroesofágico, a orientação é dormir de barriga para cima. 

Para saber mais leia:

Recém nascidos devem ser colocados pele a pele com a sua mãe, logo após o nascimento, ainda na primeira hora de vida. Depois desse momento, e quando não estiver fazendo o pele a pele, devem ser colocados no berço de barriga para cima. 

Bebês podem rolar e ficar de barriga para baixo.  Com cerca de 5 meses de vida, os bebês são capazes de rolar para os dois lados e acabam virando de bruços. Coloque-o  novamente de barriga para cima, e certifique-se que não há cobertores, travesseiros, bichos de pelúcia, ou almofadas em torno de seu bebê, que possa ser um risco dele virar e se sufocar. 

Se o bebê dormir na cadeirinha do carro, no carrinho de criança, balanço, carregador infantil tipo moisés você deve colocá-lo numa superfície firme e de barriga para cima assim que possível. 

# 2 Use uma superfície de sono firme.Um berço , berço anexo à cama, tipo cosleeper, berço portátil que atende aos padrões de segurança são recomendados juntamente com um colchão firme e lençol do tamanho do berço. Nada mais deve estar no berço, exceto o bebê. A superfície é firme, não deve afundar quando o bebê deita sobre ela. Evites travesseiros. Existem alguns travesseiros de cabeça, com um furo no meio, porém não existem estudos publicados que avaliaram a segurança dos mesmos. Não há nenhuma evidência também que existam colchões de berços e superfícies de sono que reduzem o risco de morte súbita, mas somente a recomendação correta de como  deve ser um ambiente seguro de sono. 

#3 É recomendado que o quarto seja compartilhado com o bebê, até os primeiros 6 meses de vida, idealmente até o primeiro ano de vida. Coloque o berço, ou um berço anexo tipo cosleeper perto da sua cama. A AAP recomenda o quarto compartilhado pois pode diminuir o risco de Morte Súbita em até 50% e é muito mais seguro do que a cama compartilhada. Ao fazer quarto compartilhado, fica mais fácil o processo de amamentação e é mais confortável para o bebê e para a família. 

#4 Traga o seu bebê para sua cama apenas para se alimentar ou conforto . O ideal é o bebê ter o seu próprio espaço de dormir quando você está pronto para ir dormir. Se houver qualquer possibilidade de que você pode cair no sono, certifique-se que não há travesseiros, lençóis, cobertores, ou quaisquer outros itens que poderiam cobrir do seu bebê rosto, cabeça e pescoço, ou superaquecer seu bebê. Após alimentar ou confortar o bebê, coloque-o de volta no seu berço. 

#5 Nunca coloque seu bebê para dormir em um sofá ou poltrona. Esses lugares não são adaptados para o bebê dormir, tem vãos onde o bebê pode sufocar e são perigosos.  

Para concluir…

Essas recomendações, como estão escritas, são recomendações, certo? “Ah! Mas eu fiz assim e nunca aconteceu nada…Ah mas eu fiz assado e ninguém morreu…” Esse tipo de argumento são experiências pessoais! Não servem como recomendações. O blog traz o que há de mais atual e seguro. Recomendações podem ser seguidas ou não, certo? Espero que tenha ajudado a orientá-los. Na segunda parte do post, vou falar mais sobre cama compartilhada!

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o “ver primeiro”, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada, clique no canto superior direito “ativar notificações de publicação”).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Pediatra e Consultora Internacional de Amamentação 

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699/ Whatsapp (11) 93014-0007

Referências bibliográficas 

Recomendações AAP – artigo original 

Relatório Técnico da força-tarefa sobre Síndrome da Morte Súbita do Lactente (SIDS)