urso

Vacina da gripe é liberada para pacientes com alergia a ovo

alergia ao ovo, vacinação, vacinaao, vacina, vacina da gripe, ovo, anafilaxia, alergia alimentar

Muitas pessoas tem me perguntado sobre a tal da vacina da gripe e alergia a ovo…pra quem ainda não leu, escrevi 2 posts sobre o assunto!

Recebi semana passada um parecer da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) sobre a vacinação da gripe, falando exatamente aquilo que já escrevi pra vocês!

A vacina da gripe é segura mesmo para pacientes alérgicos ao ovo! Pacientes sabidamente com anafilaxia ao ovo, devem ficar em observação por 30 minutos após a aplicação da vacina.

Abaixo, transcrevo as recomendações da ASBAI, que você também acessa no documento em PDF aqui.

Ah, mas em relação a outras alergias, como alergia ao leite (APLV) pode vacinar? 

PODE sim! A única razão da vacina e a alergia ao ovo é a forma como a vacina é produzida, inoculada em embriões de galinha. Qualquer outra alergia alimentar não tem relação com a vacina e PODE VACINAR!!!

Vou tentar esclarecer algumas coisas:

1. Se o bebê nunca comeu ovo e não tem histórico de Alergia, não tem porque não vacinar pelo medo de uma possível alergia.
2. Se o bebê tem histórico de Alergia (APLV) por exemplo, é nunca provou ovo, dar a vacina e ficar em observação por 30 minutos.
3. Se o bebê é alérgico a ovo, pode dar a vacina, também com observação de 30 minutos.
4. Se vcs não querem dar a vacina por medo, dúvida, terrorismo…sei lá, converse com seu médico, leia os posts e veja qual a melhor decisão a ser feita.
5. Lembrando que a doença H1N1 pode ser grave e ter sequelas e complicações e por isso recomenda-se que os bebês sejam vacinados, por serem um grupos de risco e sujeitos a complicações, bem como idosos e gestantes e pacientes com doenças crônicas .

Documento da ASBAI transcrito abaixo: (grifo meu)

“Em função da atual epidemia de Influenza e necessidade da ampliação do uso da vacina, inúmeras dúvidas vêm surgindo em relação a contraindicações para alérgicos ao ovo.

A vacina Influenza é cultivada em fluido alantoide de ovos embrionados de galinha e a quantidade de proteínas do ovo pode variar de 0,2 μg/ml a 42 μg/ml. Observou-se que as vacinas com maior conteúdo destas proteínas teriam mais probabilidade de ocasionar eventos adversos. Entretanto, atualmente, a quantidade de proteínas de ovo nas vacinas para a gripe comercializadas é menor que 1,2 μg/ml.

Estudos de revisão apontam que a vacina trivalente para influenza não ocasionou nenhuma reação grave em pacientes alérgicos ao ovo – como desconforto respiratório ou hipotensão. As baixas taxas de reações menores, como urticária e sibilos, foram semelhantes entre alérgicos e não alérgicos ao ovo. Nos pacientes com anafilaxia ao ovo também houve boa tolerância e constatou-se que não é necessário realizar testes com a vacina ou aplicá-la em doses fracionadas, mas recomenda-se observar o paciente por 30 minutos em ambiente adequado, com equipamentos e pessoal técnico habilitado para reconhecer e tratar eventuais reações (as quais podem ocorrer também por sensibilidade a outros componentes da vacina).

A segurança da vacina e a liberação para alérgicos ao ovo são compartilhadas pelo Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis no Manual de 2014, endossadas no Guia de Imunização ASBAI/SBIm 2015-2016 e embasadas também em documentos da Academia Americana de Alergia, Asma e Imunologia, Colégio Americano de Alergia e Imunologia e da Academia Americana de Pediatria.

Atualmente, portanto, existem claras evidências de que a Vacina Influenza pode ser administrada com segurança a pacientes com alergia ao ovo, que pode protegê-los de uma doença que causa milhares de hospitalizações e mortes todos os anos. Assim, o risco de não vacinar estes pacientes, claramente excede o risco da vacinação.

Espero que tenha esclarecido de uma vez por todas essa dúvida!

Um bjo

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699/ Whatsapp (11) 93014-0007

4 Comments

  • Cátia 05/05/2016 Reply

    Eu não dei essa vacina em meu filho porque eu tbm estava com dúvidas por ele ser alérgico a ovo eu fiquei com medo de dar ….mesmo sabendo quem é alérgico a ovo pode tomar a vacina ainda fico meia sismada para dar a ele…Eu li o post e fala que a quantidade é muito pouco que vai na vacina…então irei levar o meu filho para tomar mesmo com medo.

  • Narcisa Malheiro 05/05/2016 Reply

    Bom dia
    E em relação à Narcolepsia?
    Grata

    Enviado do meu iPhone

    >

  • Doutora, qual a relação de alergias alimentares (no caso alergia ao ovo) e autismo? Se o paciente for alérgico e tomar a vacina da gripe, esta pode servir de gatilho para desenvolver o autismo? Obrigada!

  • Marcela Medeiros 05/05/2016 Reply

    Meu filho é alérgico a ovo mas nunca tive dúvidas dos benefícios da vacina e o levei ao CRIE da cidade onde moro. Graças a Deus foi tudo bem! Sem reação. O mesmo aconteceu com a Tríplice viral, que também possui ovo mas ele não teve reação! Obrigada pelo artigo!

Deixe uma resposta