urso

Confusão de bicos: quando a chupeta é um problema

 

A praga da chupeta. Calma! Antes que venham com 2 pedras na mão deixa eu explicar. Eu sou bem da turma do equilíbrio e sem radicalismos aqui, mas queria realmente compartilhar 2 situações super recentes que aconteceram comigo aqui no consultório.

A chupeta é culturalmente usada no mundo atual justamente com o intuito de apaziguar a necessidade de sucção do bebê. Bebês sugam e precisam sugar! Alguns desde a barriga. O bebê nasce e suga o peito para nutrir, mas também para se acalmar, porque para os bebês a sucção é prazerosa…aí vem o desafio. O desafio da livre demanda, o desafio da amamentação, da privação de sono. Estar disponível 100% para seu bebê é treta, porque eles podem pedir pra mamar com mais frequência do que você imagina ou está preparada. Soma isso a mamas machucadas, mamilos feridos e aquela dor tipo “tô ralando o mamilo no asfalto”, ou “a sensação de uma faca na ponta do peito toda vez que o bebê pega o peito”.

Leia mais sobre língua presa do bebê 

Bom, nem sempre o cenário é tão difícil assim, mas e a doação? Amamentar é uma doação absurda e o puerpério é um dos períodos de maior fragilidade de uma mulher, se não o maior.

E o que isso tem a ver com a chupeta? Tudo! A danadinha entra naquele momento que você está na sua maior fragilidade, e a amamentação ainda não está bem estabelecida…é uma benção, nossa o paraíso! De repente o bebê acalma e consegue-se uma trégua.

É aí que mora o perigo. Inconscientemente acabamos usando mais a chupeta, ao sinal de choro colocamos a chupeta na boca. De fato se for pensar é algo muito bom ter um objeto capaz de acalmar o bebê de forma tão poderosa…

Mas doutora, porque isso é ruim?…. Você já ouviu falar em confusão de bicos? Isso acontece quando simplesmente o bebê passa a sugar de forma diferente com o uso da chupeta, e desaprende a mamar! Se desaprende, acaba sugando cada vez menos o peito, até rejeitá-lo completamente! Entenda o que fazer e leia o texto até o final!

Além disso tem a parte científica toda, que já escrevi no blog falando sobre diversos artigos mostrando que a chupeta reduz o tempo e frequência das mamadas, levando ao desmame precoce, e você consegue ver os artigos aqui:

Ah, mas meu bebê nunca fez isso, ele sempre mamou peito, chupou chupeta, mamadeira e nunca teve nenhum problema! Ótimo! Então acredite, esse post NÃO se refere a você.

Mas imagina o cenário caótico que é um bebê, aos seus belos 3 meses de idade, começar a literalmente fazer “greve de peito”por causa da chupeta? Sim, é caótico e desesperador. Sim, eu presenciei e presencio casos assim no consultório. Sim, tirar a chupeta e aguentar o perrengue de uma greve de peito + salto + privação de sono+ bebê mamando pouco ou não mamando é desesperador para qualquer um! E isso pode ser um fator sério de desmame!

Quando a chupeta começa  ser um problema?

A grande dificuldade é que a maioria das mães não percebem quando que a chupeta começa a ser o “peito” do bebê e não o contrário! E quando tentam tirar a situação já está bem difícil….difícil a ponto de, sem muita ajuda e apoio, poderá não conseguir reverter a situação.

Então, minha mensagem de hoje é:

  • se você pensa em dar a chupeta, ou já está usando, use o mínimo possível, com muita parcimônia e equilíbrio
  • não introduza a chupeta até a amamentação estar bem estabelecida
  • lembre-se toda vez que você vai colocará chupeta na boca do bebê: será que ele não sugaria o peito antes?

Atente-se também para quando deve-se ligar o radar de perigo:

  • você sente que a pega do bebê mudou, fica escapando toda hora ou está mais rasa
  • o bebê tem sugado cada vez menos o peito
  • o bebê fica agitado demais ou adormece no peito sem sugar
  • o bebê só pega o peito dormindo

E POR FIM, O BEBÊ PASSA A REJEITAR O PEITO

 

Voltando aos casos do consultório…2 bebês diferentes, 2 situações diferentes, mas um fator em comum: confusão de bicos horrorosa por causa da chupeta. Desmame quase que fatídico. Aí a corda puxa pros 2 lados e a gente entra nessa briga, mas é bem mais complexo que imaginamos…. às vezes o peito vence…às vezes não. E detalhe, nem tinha mamadeira na jogada (que é outra história que nem cabe aqui hoje), só a chupeta.

Todo esse cenário começa lá no início da amamentação, quando o bebê DESCOBRE A MÃO por volta das 6 semanas e achamos que isso é um grande problema, afinal o bebê começa a chupar a mãozinha com voracidade e olha o risco do bebê chupar o dedo!

Aí, achamos isso um perigo, porque imagina se o bebê chupa o dedo e depois não larga o dedo? E a chupeta é introduzida (quando não antes disso) nesse momento. Dessa forma a chupeta passa a ser usada nos momentos que o bebê tem necessidade de sucção, quando chora, para dormir….e quando menos esperamos, o bebê está usando bastante a chupeta e começa a rejeitar o peito! Isso tende a acontecer em torno dos 3 meses, porque o bebê começa a mostrar as suas preferências de bicos e padrão de sucção! Se a bomba não explode antes, aos 3 meses é quando geralmente acontece….

Leia mais sobre greve de peito

Então o que devo fazer se a confusão de bicos está instalada?

O ideal é procurar ajuda o quanto antes, ao menor sinal de desmame. Aquela pega diferente, o bebê começa a ficar cada vez menos no peito, soltar o peito para chupar a chupeta, mamar menos, ficar irritado no peito e brigar com o peito. Tudo isso são sinais de que algo pode estar errado!

Quanto mais avança a rejeição do peito, mais difícil é reverter a situação, então o quanto antes você identificar a confusão de bicos, melhor!

É preciso muitas vezes ABOLIR DE VEZ o uso da chupeta, e para isso, será preciso MUITA paciência, calma e apoio, porque já te adianto: não será fácil.  Bebês que usam muito a chupeta geralmente são bebês sugadores, e precisarão satisfazer essa necessidade de sucção no peito!

Confie! É possível sim! Tenha uma rede de apoio e acredite que você é capaz.

 

Lembre-se: a chupeta veio para tentar suprir a necessidade que o peito supriria e não o contrário! Bebê não faz o peito de chupeta! Os bebês tem a necessidade de sugar…e aí como vc vai tentar suprir isso, é a grande questão!

 

Espero que tenham gostado! Se sim, compartilhe!

Um abraço,

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergia e Imunologia e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

E aí gostou do conteúdo? Espero que tenha ajudado a esclarecer dúvidas! Compartilhe! E você sabia que dá para receber o conteúdo do blog direto no seu email? É só se cadastrar! Só fazer o cadastro na nossa newsletter e colocar seu email! Não se preocupe pois somos contra spam, e você receberá somente os conteúdos relevantes. Estamos também no Facebook (curta e coloque para “ver primeiro” nas opções) e instagram @pediatriadescomplicada (ative as notificações para visualização).

 

 

Deixe uma resposta