urso

Novas recomendações de sucos para crianças – parte 1

Como a Ciência é dinâmica, e sempre estamos em constante aprendizado não é? Quem diria que o inocente “suco-de-laranja-lima” oferecido antigamente aos 4 meses poderia hoje ser contra indicado em criança menores de 1 ano? Sem ser terrorista  aqui, veja porque a recomendação sobre SUCOS mudou!

Baseado na recomendação mais recente da Academia Americana de Pediatria, trago aqui pra vocês as informações mais recentes, traduzida do “mediquês”. Aproveitem!

O suco de frutas de forma histórica sempre foi recomendado pelos pediatras como uma fonte de vitamina C e uma fonte extra de água para bebês e crianças ​​à medida que sua alimentação fosse evoluindo para sólidos. Em outros tempos já foi recomendada para crianças com constipação. O suco é comercializado como uma fonte natural de vitaminas e minerais, além de ter boa aceitação pelas crianças. Apesar disso, o suco pode ser um problema, devido a alguns fatores: apresenta alto teor de açúcar (mesmo os não adoçados, pois contém naturalmente frutose), o que levaria a um maior consumo de calorias e ainda aumento no risco de cárie dentária. Devido ao seu maior indíce glicêmico comparado com a fruta in natura, pode levar ao ganho de peso inadequado (muito ou muito pouco).

Dados recentes mostram que em crianças de 2 a 18 anos quase metade da ingesta de fruta são proporcionadas pelo suco, que carece de fibra e predispõe a ingestão calórica excessiva, apesar dessa proporção ter diminuido nos útimos anos!

Afinal, o que é considerado suco de frutas? 

Para ser chamado de SUCO, o produto deve contem 100% de suco de frutas. Qualquer outra bebida que não seja 100% de suco, deve conter a porcentagem de suco contida na mesma. Todos os outros ingredientes, sejam adoçantes ou vitaminas devem estar no rótulo.

Vamos lá então: o que tem no suco? 

O suco de frutas tem predominantemente água, depois carboidratos como sacarose, frutose, glicose e sorbitol, que varia numa concentração de 11 a 16g%. Para vocês terem uma idéia, o leite humano e as fórmulas infantis padrão têm 7 g% de carboidrato. São naturalmente ricos em potássio, vitamina A e C, porém baixo em proteínas e minerais, como o magnésio. Podem ser fortificados com cálcio, vitamina D e outros. Os sucos não contém gordura, nem fibra, a não ser que seja adicionada.

Quais os carboidratos presentes no suco?

Os principais açúcares presentes no suco são: sacarose, glicose, frutose e sorbitol.

Sacarose = glicose + frutose, que é quebrada por enzimas no intestino, onde a glicose é absorvida rapidamente, e a frutose de forma mais lenta, sendo sua absorção melhor quando o conteúdo de gllicose e frutose são equivalentes. Quando a frutose está presente em maior quantidade, ocorre uma má absorção aparente desses carboidratos.

O sorbitol está presente em pequena quantidade algumas frutas de forma natural como pera, maçã, cereja, damasco e ameixa. Ele é absorvido por difusão passiva e a taxas lentas, sendo grande parte não absorvido. Carboidrato que não é absorvido no intestino delgado acaba fermentando por bactérias no cólon, levando a uma sobrecarga osmótica no trato gastro intestinal, podendo levar a sintomas como diarréia e flatulência.

Quando existe suco em excesso pode ocorrer diarréia e flatulência (vulgo, gases), inchaço e dor abdominal, que consegue ser minimizado se você retirar o excesso de sucos da dieta!

Por outro lado, se você ou seu filho sofre com o intestino preso, o consumo de sucos ou frutas pode ajudar a regular o intestino, sobretudo com as frutas: ameixa, mamão, kiwi, abacaxi, figo, amora e abacate.

Que tal oferecer essas frutas para seu filho que está com o intestino preso? Pode ser na forma da fruta, purê ou suco, a depender da idade!

Pode ser feito um purezinho de ameixa, que pode ser oferecido em maior ou menor consistência, (maior consistência facilita o bebê de pegar), a ideia é oferecer mesmo com a colher auxiliando seu bebê a comer.

Veja algumas receitinhas aqui:

20 receitas de papinhas de frutas

Ameixa e maçã – panelaterapia

O que precisa ficar claro é que suco não é igual a comer a fruta in natura. São coisas diferentes e para serem oferecidas em momentos diferentes, certo?

Devemos lembrar que o que mata a sede é a água, e não devemos associar o consumo de sucos para suprir a necessidade de água da criança.

Caso a aceitação de água seja ruim, pode-se de início oferecer água saborizada, na diluição de 1 parte de suco para 10 partes de água, isso no início da introdução alimentar. E continuar estimulando o consumo de água.

Para crianças, fica claro que o foco deve ser a fruta! Bebês e crianças estão com o seu paladar em contrução, e provar as frutas em sua forma natural torna-se importante uma vez que ela precisa conhecer o seu sabor e textura, e não somente “ser alimentada”. 

As frutas são ótimas pois fornecem vitaminas e minerais necessários à criança, reduzem o risco de doenças cardiovasculares, podem potencialmente proteger contra o câncer, e limitam a ingestão calórica excessiva.

  • Crianças entre 1 e 4 anos de idade (consumo de 1000 kcal / dia) devem consumir em média 1 xícara de fruta por dia.
  • Crianças e adolescentes entre 10 e 18 anos de idade (consumo de 2000 kcal/dia) devem consumir 2 xicaras de frutas por dia.

A quantidade máxima de suco a ser ofertada à criança não deve ser mais do que a metade da quantidade total recomendada, lembrando que um copo de 180ml equivale a 1 porção de fruta ( isso para crianças maiores)

Por fim, lembrem-se:

O suco de fruta não oferece nenhuma vantagem nutritiva sobre a fruta inteira, sendo que o suco, perde-se ainda a fibra. Apesar do suco poder ser a parte da porção de frutas recomendada, não incentiva o comportamento do consumo de frutas inteiras. Em outras palavras, a criança pode só aceitar suco e não gostar de comer frutas. 

Essa foi só a primeira parte do post sobre sucos, em breve colocarei as próximas!

Um bjo

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergista e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).
Referências bibliográficas
 Recomendação Academia Americana de Pediatria sobre sucos

Deixe uma resposta