urso

Frequência de mamadas x livre demanda – entenda os primeiros dias

O bebê recém parido. A mãe recém parida. Um bebê que chora e tem fome. Ainda não aprenderam a mamar. Com qual frequência devo oferecer o peito? O que devo esperar nos primeiros dias? O que é essa tal de livre demanda?

Toda mãe deveria ler isso antes do bebê nascer. Falo isso porque muitas vezes nos preparamos tanto pro parto, arrumamos o quarto do bebê, fazemos o enxoval fora, chá de fralda…mas falta muita informação (correta) sobre amamentação. E mesmo que você tenha se preparado, a realidade muitas vezes é outra.

Então saiba o que esperar nas primeiras semanas do bebê 😉

Qual a frequência com que meu bebê precisa mamar? 

Essa é uma das perguntas chave quando falamos no bebê recém nascido, e para entender você precisa entender um pouco sobre o tamanho do estômago do bebê.  O estômago do bebê é extremamente pequeno quando nasce, do tamanho de uma cereja. No dia 3 ele está ainda do tamanho de uma noz, e com cerca de 10 dias de vida, do tamanho de um limão. O estômago pequeno do bebê não permite que ele mame grandes quantidades, e as mamadas precisam ser mais frequentes.

Veja o post sobre meu bebê está mamando suficiente

Então a dica que fica é: faça a livre demanda!

A livre demanda nada mais é oferecer o peito toda vez que o bebê pedir. Isso significa que quando o bebê apresentar algum sinal de fome, você pode e deve oferecer o peito. O choro é o último sinal de fome do bebê. Permita que o bebê mame sem cronometrar no relógio e enquanto estiver sugando ativamente no peito.

Mas…. a livre demanda também é da mãe. Toda a vez que a mãe estiver com o peito cheio, com sensação que precisa de alívio (você sentirá isso) ela deve oferecer o peito também.

Um trabalho publicado no Pediatrics mostrou que bebês de 0 a 6 meses de idade podem variar a frequência de mamadas de 6 a 18 vezes em 24h (incluindo mamadas noturnas)!

Mamadas frequentes costumam acontecer muito no início da vida, e também nos saltos de crescimento e desenvolvimento. A produção de leite se dá pelo esvaziamento da mama. Isso significa que sensação de peito vazio não é sinal de pouco leite! Na verdade quanto mais o bebê mamar, mais leite irá produzir.

Leia sobre saltos de crescimento 

Mas então onde surgiu o intervalo de mamada de 3 em 3h? 

Acredito que a “cultura da mamadeira” e o fato de dar fórmula ao bebê quando esses não foram amamentados no peito fez surgir a necessidade de se estipular um horário para o bebê mamar. Entretanto, pensando na fisiologia do bebê, no tamanho do seu estômago e nas suas necessidades, pode-se pensar que o intervalo “de 3 em 3h”, pode ser um guia,  mas não uma regra! Assim como bebês prematuros podem não despertar naturalmente se não o acordarmos, um bebê pode mamar num intervalo menor ou maior do que esse.

Recém nascidos muito sonolentos, prematuros, bebês de baixo peso, ou bebês filho de mãe diabética deve-se ter maior atenção, muitas vezes é preciso despertá-los para mamar, caso não demonstre nenhum sinal num intervalo maior de 3 horas (podem ter maior risco de hipoglicemia). Muitas vezes ao tirarmos a roupinha do bebê eles acordam com fome, então cuidado para não agasalhar demais!

Espero que tenha  ajudado com alguns mitos sobre amamentação, se tiver alguma sugestão de tema, me escreva!

Um bjo

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergista e Consultora Internacional de Amamentação (IBCLC) – CRM 145039

Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo: (11) 5579-9090/ whatsapp (11) 93014-0007

  Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).

Deixe uma resposta