urso

Preciso engrossar o leite do meu bebê?

Eu sei que esse tema é bem delicado de se falar. Relutei para escrever esse post, mas minha consciência não me permite simplesmente ser omissa. Começo dizendo que mingau em si não é ruim. Mingau além de ser gostoso, pode ser um lanche saudável e nutritivo. E por causa dessa cultura que temos de mingau, que é gostoso, que dá sustância, que é nutritivo, é que a indústria inventa estratégias para te seduzir. Para você ter uma idéia, olha essa foto acima. Antigamente a gente tomava mamadeira com maisena. Às vezes ia outras coisas a mais (caldo de karo, óleo de peixe…). Mas as coisas mudam né? A medicina evolui, e com a informação que temos acesso hoje, podemos ter uma alimentação melhor!

Quando a vó fala: “mas eu sempre dei isso tudo pra vocês, e olha, vocês estão super bem, saudáveis, olha só”, a resposta ecoa: mas tínhamos tudo isso de informação que temos hoje? Imagina se ainda andássemos todos de carroça, e vivêssemos todos sem energia elétrica….

A verdade é que o mundo moderno nos obrigou a comer tudo pronto para economizarmos tempo. Mas perdemos saúde.

É nessas horas que precisamos resgatar aquilo que é bom de antigamente (aquela comidinha gostosa da vovó) e aliar à informação de hoje!

Quer fazer um mingau de verdade em casa?  Veja aqui também uma infinidade de receitas de mingaus SAUDÁVEIS para bebês!

Receitas de MINGAU DE VERDADE: porque seu bebê não precisa comer ultraprocessados

Abaixo, uma foto de um lanchinho da tarde com banana prata e cereal de aveia, quinoa e amaranto, uva passa misturada. Purinho, sem açúcar, sem conservantes.

Ah, mas precisa disso? Que exagero! Meu filho sempre comeu farinha láctea, engrossante, cremogema, cereais prontos modificados (vocês SABEM quais estou falando…começa com milnu…, mucil…), bolacha maisena, recheada, doce, refrigerante, salgadinho… e não morreu. Ó céus! Chegamos a esse ponto, olha só.

O grande problema do cereais prontos é exatamente esse: eles são feitos com o intuito de dar a praticidade que você quer, mas sem os nutrientes que você precisa. Usar esses chamados “cereais” para “engrossar o leite” é algo CULTURAL!!! Isso mesmo. Achmos que dando isso para engrossar o leite meu bebê vai ficar bem nutrido, vai ganhar peso e ficar forte. Mas aí mora o grande perigo. Pensa comigo: a mamadeira, se seu bebê não mama no peito, é algo que o bebê vai se alimentar várias vezes ao dia, pelo menos umas 3-4 vezes no dia. São milhares de calorias a mais, de algo que é basicamente…farinha refinada! O que a indústria quer que você acredite é justamente isso, que PRECISA dar isso, porque assim seu filho será bem nutrido.

O grande problema do cereais prontos é exatamente esse: eles são feitos com o intuito de dar a praticidade que você quer, mas sem os nutrientes que você precisa.

Veja bem. Ser bem nutrido não é igual a bebê gordinho. Ainda que seu bebê seja magro, ele precisa de comida de verdade. Estamos encontrando crianças de 3, 4 anos com colesterol alterado, mesmo sendo magras ou com peso normal, e isso é resultado de uma única coisa: alimentação errada! Imagina você dar uma bomba calórica para seu bebê 3 a 4 vezes ao dia. É bastante né?

Ser bem nutrido não é igual a bebê gordinho. Ainda que seu bebê seja magro, ele precisa de comida de verdade.

Ah! E só para você ter uma idéia: a recomendação do FABRICANTE desses cereais é que a criança consuma no máximo 1 vez ao dia, no pratinho, e não na mamadeira. Mas não é o que 90% das pessoas fazem.

Realmente comer esse tipo de alimento de vez em quando não é o que fará mal. O problema é virar hábito. É virar o engrossante da mamadeira.

E sim, eu sei que muitos pediatras inclusive RECOMENDAM ISSO! Acreditem, não é uma recomendação atual, muito menos do Ministério da Saúde ou da Organização Mundial da Saúde. Voltamos novamente àquela foto do início, as recomendações de antigamente, a questão cultural do engrossante…isso está tão arraigado que até mesmo alguns pediatras insistem nisso.

Lembre-se gente: A sua escolha começa a partir dos seus hábitos de vida. A sua escolha começa a partir do que entra na sua casa.

A escolha que fiz foi essa. E você?
E sabe, não importa muito comer isso uma vez ou outra. Mas vira hábito, vira vício. E o açúcar tem poder viciante, veja no post Açúcar na infância: só um pouquinho faz mal?.
Imagina o quanto se gasta num danoninho. Nos salgadinhos e refrigerantes da vida. Você trocaria por legumes? Por comida de verdade?

Pensem com carinho nisso! Seus filhos podem não fazer idéia agora, mas vão te agradecer.

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).

Um abraço,

Dra. Kelly Marques Oliveira

Pediatra, Alergista e Consultora Internacional de Amamentação

CRM 145039

Consultório em São Paulo: (11) 5579-9090

6 Comments

  • Cibele Nicolau 01/03/2017 Reply

    Olá dra. Kelly, queria sua opiniao ou algum artigo sobre amamentação na gravidez. Estou com 13 semanas e minha bb está com 11 meses. A recomendação do gineco foi parar, mas nao fiz isso, sei q nao preciso, mas queria um respaldo profissional pq estou indo contra indicação médica e opinião leiga de TODA família, inclusive do marido

  • Priscilla Mota 01/03/2017 Reply

    Post perfeito. Preciso me cercar dessas informações pois minha família insiste que eu tenho que dar Neston, mucilon e etc pra minha filha de 1 ano. Já não sei mais nem o que argumentar.

  • Juliana Barros 01/03/2017 Reply

    Você é maravilhosa!! Te admiro muito. Amo seu blog, amo seu trabalho!

  • Livia 01/03/2017 Reply

    A ped do meu bebê já disse pra dar farinha láctea a ele, quando ele tinha uns 8 meses. Como ele ainda acorda 2x pra mamar, sugeriu dar fórmula pra q não acordasse novamente e, quando falei q não aceitava bem a fórmula pura, disse mandou acrescentar “mucilon multicereais”.
    Desde o início da IA falou pra acrescentar açúcar cristal nos sucos se tivesse dificuldade de aceitação. E certa vez chegou a perguntar se eu era vegana, e se consumíamos açúcar na minha casa, como quem não fazia a menor ideia do pq eu não querer dar pro meu bebê.
    Sugeriu fortemente q incluísse açúcar na dieta dele, acreditando que o baixo ganho de peso recente tinha sido por isso, sendo q ele tava com dificuldade de aceitação da comida “salgada”, e tinha passado 15 dias doente e, por isso, sem querer comer.
    A última (consulta dos 10 meses) foi dizer pra dar petit suisse…
    Gosto muito da parte clínica, mas com relação à alimentação, faço ouvido moco. Finjo q escuto e faço como acho q devo.

  • Camila Kann 04/03/2017 Reply

    Dra. Kelly, bom dia! Meu filho tem 6 Meses, sempre mamou apenas leite materno em livre demanda, nunca usou chupetas… quando fui para a última consulta, que a pediatra passou a dieta de IA, fiquei chocada!!! Ela passou pra ele tomar mingau na mamadeira 2x ao dia, pela manhã, primeira refeição e na ceia! E ela disse pra fazer com leite ninho integral e podia ser qualquer “farinha”… fiquei em choque! Além disso, no almoço e jantar já era sopa e os lanches frutas, isso pra fazer tudo direto, de uma vez!!!! Achei loucura!! Apesar de ter 33 anos, estou fazendo como minha mãe fez, orientada pela pediatra da época… estamos com frutas nos lanches da manhã e tarde, o resto continua livre demanda… semana que vem vou começar no almoço com legumes, depois passar pro jantar e lá na frente, que irei fazer sopinhas… de jeito nenhum darei mingau, muito menos leite de vaca e açúcar ou sal antes dos 2 anos de idade! Do jeito que ela fez meu filho iria passar mal e com certeza desmamar!

  • Simone thomas 07/03/2017 Reply

    Teria alguma dica de alimentação para substituir o leite, pois minha bebe de 1 ano tem provável alergia a proteina do leite.

Deixe uma resposta