urso

Carta à mamãe do bebê recém-nascido

“Mamãe eu acabei de chegar ao mundo!

Estou um pouco confuso ainda, pois meus sentidos ainda são imaturos, e não enxergo com clareza, somente vultos e imagens em preto e branco e com bastante contraste. Aos poucos vou começar a enxergar melhor, peço que enquanto isso me mantenha bem seguro em seus braços, no calor do seu colo gostoso. Logo, logo serei capaz de distinguir o seu rosto, que me trará mais segurança e carinho.

A sua voz eu já consigo reconhecer melhor, pois ouvi você cantando para mim canções de ninar quando eu ainda estava em sua barriga, e conversando comigo. Já sentia o seu amor e carinho por mim e quanto eu fui esperado e desejado. Papai também conversava comigo e como era gostoso ouvir vocês! Se você cantar canções de ninar e me acalmar com sua voz eu ficarei mais tranquilo nesse começo de vida.

Não nasci totalmente preparado para esse mundo, e tudo costuma me assustar. Sou muito sensível aos estímulos ao meu redor, e peço para evitar tantas visitas nesse começo, pois isso pode atrapalhar meu soninho e a minha mamada, e me deixar mais nervoso. Também gostaria que me pegassem com carinho, com cuidado e me ajudassem a dormir, pois ainda tenho dificuldade para fazer isso sozinho.

Para me ajudar a dormir e me acalmar, você pode fazer coisas que me ajudem a lembrar como era gostoso na sua barriga. Um ambiente quentinho, com um barulhinho constante, do pulsar do seu coração e apertado. Por isso que aquele barulhinho de chiado suave que a minha vovó fazia para você dormir, mamãe, te acalmava. O barulhinho do secador, da máquina de lavar, do carro também ajudam a me acalmar, desde que não muito altos.

Meu intestino ainda é bastante imaturo, pois não tenho ainda a flora intestinal, e nunca comi nenhum alimento até agora. Só me alimentava dos nutrientes do líquido amniótico que você passava para mim. Por isso, mamãe, quero somente o seu leite, e nada mais. Não me dê chás, água, nem nenhum leite artificial ou de vaca. O leite materno é o alimento mais completo e perfeito que existe e ele supre as minhas necessidades até os meus seis meses de vida. O leite materno me protege contra doenças e alergias.

Se alguém disser que seu leite é fraco, não acredite. O seu leite é o melhor alimento que poderia receber. Ele tem células naturais de defesa que me protegem contra doenças. Eu sei que no começo posso temachucar para eu conseguir mamar, mas lembre-se, eu e você estamos aprendendo. Dê tempo ao tempo, respire fundo, confie nos seus instintos. Peça ajuda se precisar. Espero te dar forças e estímulo para continuar, mesmo quando tudo parecer extremamente difícil.  

Ah! E como meu estômago é pequeno, nos primeiros dias eu preciso mamar muitas vezes, e com intervalos pequenos. Isso também acontece quando estiver crescendo muito rápido, ou para ganhar alguma habilidade nova, que com o tempo, você vai aprender a identificar como saltos de crescimento. Isso também não significa que seu leite não é suficiente, mas somente que preciso mamar mais, pois tenho apetite voraz. 

Os dias de cólica serão difíceis, e até os 3 a 4 meses, posso te deixar muito angustiada por causa disso, mas isso também passa! Perdoe-me pelos dias mais difíceis e as noites em claro. Se você me colocar próximo a você, junto ao calor do seu corpo, me ninar, e permanecer calma e serena será o melhor remédio para cólica que poderei ter. Isso tudo acontece porque meu intestino ainda é bastante imaturo, e estou me acostumando a alimentação e a todos os microorganismos que vão começar a colonizar meu intestino.

Mamãe, lembre-se de se alimentar bem e descansar, isso te ajudará a cuidar melhor de mim. Você precisa estar bem consigo mesma para poder cuidar de outra pessoa. Você está fazendo um ótimo trabalho, não desanime com a crítica de outras pessoas, procure ajuda e apoio daqueles que estão ao seu lado e te amam. E se a tristeza bater, ou você tiver aquele sentimento de impotência, ou de que não vai dar conta de tudo, não se preocupe! No final, tudo dará certo!

Você vai se dar conta que NÃO PRECISA dar conta de tudo, somente se preocupar com aquilo que é importante e contar com as pessoas certas para te ajudar. Elas estarão por perto.

Sei que ainda sou pequeno e frágil, e ainda vou te dar muito trabalho, mas te agradeço muito por me amar assim, incondicionalmente, e sempre querer fazer o melhor para mim, me proteger dos perigos dessa nova vida. Lembre-se: para mim você é e sempre será a melhor mãe do mundo! A minha mamãe.

Te amo muito. Obrigada por me receber tão bem nesse mundo.

Um bjo

Seu filho” 

 

Texto de Dra Kelly Marques Oliveira

 

2 Comments

  • Isa Silva 16/11/2016 Reply

    Linda Carta, esclarece bem o que realmente acontece! As mães de Primeira viagem ficaram bem esclarecidas. Linda a sua preocupação com nos Mães deste Brasil a fora! Parabéns Dra Kelly! Que Deus te Abençoe e Proteja Sempre! ????????

  • Nina 16/11/2016 Reply

    Muito lindo o texto e reflete realmente estes primeiros dias das mamães de primeira viagem.
    Não tem como não se emocionar com o texto principalmente quem está vivenciando isso neste momento.

Deixe uma resposta