urso

Os mitos e verdades sobre as vacinas

Preparation for vaccination, syringe filled with vaccine, blue background

Esse assunto é super polêmico e já me adianto aqui para dizer que tentei esclarecer ao máximo esse assunto, baseado em EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS e os artigos todos que consultei você pode conferir ao final. Estou colocando aqui apenas fatos e não minha opinião pessoal! Espero que ajude!

A vacina contém mercúrio que pode ser tóxica ao nosso corpo, é verdade? 

A vacinas contêm um derivado do mercúrio, chamado timerosal, usado para convervar o medicamento. A concentração do timerosal na qualidade de conservante é de 0.01%, contendo 25 microgramas de mercúrio por dose de 0,5 ml, condição que tem mostrado ser capaz de impedir o crescimento de fungo ou bactérias. Algumas vacinas tem esse conservante, como: DPT, Tetravalente, Febre Amarela, Dupla Viral, Tríplice viral. Essa quantidade presente na vacina não se mostrou prejudicial ao organismo segundos alguns estudos publicados (veja nas referências!). Recomenda-se que pessoas alérgicas à substância consultem um médico.
O timerosal pode ter alguma relação com o autismo em crianças? Afinal, existe alguma relação entre o autismo e vacinas???

Inúmeros estudos já foram feitos investigando essa hipóteses, que surgiu após um estudo publicado no Lancet em 1998, correlacionando a vacina tríplice viral com autismo. Anos depois, foi comprovado que os resultados foram forjados para pelo médico inglês Andrew Wakefield, que recebeu todo o financiamento da sua pesquisa de advogados representando o lobby anti-vacinas, responsáveis por processos de compensação de danos vacinais. A própria revista “Lancet” foi obrigada a se retratar. Isso teve uma repercussão enorme principalmente nos Estados Unidos e Europa e levou muitos pais a não vacinarem seus filhos.

Não foi comprovada essa relação causal até hoje. Alguns artigos estão relacionados abaixo, nas referências.

Claro que esse assunto é polêmico e estou colocando aqui as evidências que temos até hoje. É importante não nos basearmos em especulações, mas sim nos dados concretos que existem, lembrando que a ciência é dinâmica e novos estudos surgem a cada momento!

veja o artigo sobre o ocorrido: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22748860

O que são os adjuvantes da vacina, como o esqualeno? 

Os adjuvantes são substâncias que estimulam a resposta imunológica, e permite reduzir a quantidade de material viral utilizado em cada dose e conferir proteção de longa duração. Há dois tipos principais de adjuvantes: o esqualeno e os sais de alumínio.

A vacina contém traços de neomicina?

Sim, a vacina produzida pelo Laboratório Sanofi Pasteur. A neomicina é um antibiótico indicado para infecção bacteriana provocada por estafilococos ou outros microorganismos susceptíveis a este princípio ativo.
É verdade que não há comprovação de que somente uma dose da vacina seja efetiva?

Errado. Estudos comprovam que a vacina é efetiva com uma dose única. Crianças entre 6 meses e menores de 1 ano devem tomar 1 dose dividida em 2 tomadas com intervalo de 1 mês.

Existe alguma contra-indicação à vacina?

A vacina da gripe é segura para a população. Ela não deve ser aplicada em pessoas com reação de anafilaxia documentada à vacinação prévia pela mesma vacina, ou seja, pessoas que já tiveram anafilaxia por vacina da gripe. Pessoas com alergia documentada a timerosal devem consultar seu médico antes de realizar a vacina. Pacientes com alergia a ovo devem conversar com seu médico antes de realizar a vacina. Veja o post sobre alergia a ovo e vacina da gripe.

A anafilaxia, uma reação alérgica grave, pode ocorrer devido a vacina da gripe? 

A anafilaxia é um evento muito raro que pode ocorrer em resposta a vacinação, ou medicamentos ou alimentos. Ela caracteriza-se por uma reação sistêmica, que pode comprometer o sistema cardiovascular, pele e sistema respiratório, como queda da pressão arterial, inchaço de lábios e olhos e placas vermelhas pelo corpo, al=em de sintomas como rouquidão e falta de ar. Pessoas com histórico de reações alérgicas devem receber vacina sob observação e suporte de emergência. Reações de anafilaxia prévias à vacina da gripe contra indicam a vacina.

Existe associação da vacina com a Síndrome de Guillain Barré? 

Essa associação ainda não foi completamente comprovada, houve alguns poucos relatos de casos associados à vacinação, porém que não se comprovaram o efeito causa efeito da vacina e o desenvolvimento da Síndrome de Guillain Barré. É recomendada a vacina, pois de qualquer forma, os benefícios superam os riscos de se adquirir a doença.

Sabe-se ainda que a própria doença da gripe – Influenza pode ter como complicação rara a Síndrome de Guillain Barré.

Aa Síndrome de Guillain Barré é uma doença neurológica causada por uma reação do nosso próprio corpo contra a chamada bainha de mielina (que recobre os nervos do nosso corpo), e atinge principalmente os nervos periféricos.

A vacina que venderam para o Brasil é segura?

Todas vacinas adquiridas pelo Brasil foram compradas diretamente dos laboratórios produtores e por meio da Organização Pan-Americana da Saúde – Opas/OMS. Em nenhum momento, o país comprou ou recebeu doação de outro país.

Há evidências de má formação fetal em gestantes que tomaram a vacina?

Não! A vacina contra o vírus influenza é segura e indicada para gestantes em qualquer idade gestacional. A vacina foi aprovada pela Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Não houve nenhum relato de prejuízo à gestante ou ao feto.

Palavra final…

  • Vacinas são rigorosamente testadas e monitorizadas e são entre os medicamentos produzidos, os mais seguros de serem utilizados.
  • A vacina na gripe é segura, mas pode ocasionar eventos adversos graves, que são raros. Febre ou crises convulsivas febris são as reações adversas mais comuns.
  • Todas as vacinas utilizadas em crianças foram adequadamente testadas.
  • Os eventos adversos não devem ser um fator de impedimento para se indicar as vacinas, uma vez que os benefícios superam os riscos.

Ufa! Espero que tenha ficado mais claro esse tema tão polêmico!

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e Instagram (@pediatriadescomplicada).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699

Referências bibliográficas

8 Comments

  • Pingback: VACINAS – MITOS E VERDADES | Enciclopédia Materna

  • Viviane Modesto 26/04/2016 Reply

    Olá, boa noite! Minha dúvida reside na necessidade do reforço da vacina da gripe qd já foi dada este ano a vacina de 2015. Há proteção efetiva contra o Influenza sem o reforço com o lote de vacina de 2016?

    Grata

  • Simone 26/04/2016 Reply

    Olá! A bcg não marcou o braço da minha filha. Hj ela tem 7 meses. Corre algum risco vaciná-la novamente? Obrigada

  • Liz Ayres 27/04/2016 Reply

    ________________________________

  • sanviana 06/05/2016 Reply

    Olá Dra., gostaria de pedir sua ajuda. Meu filho está com temperatura corporal a noite em torno de 34, 7 e durante o dia 35,3 a 35,7. Ele está com essa temperatura há 44 dias. Ele nunca teve temperatura abaixo de 36 graus, mas depois de uma virose na qual ficou 4 dias com febre e com muitos antitérmicos.. no quinto dia ele ficou muito gelado, o corpo inteiro e quando medi estava com 35,2, ele suava demais e tive que trocar a roupa dele varias vezes a noite. Desde então ele nunca mais voltou para a temperatura normal. Os exames dele dão normais e já fui em 3 pediatras que não sabem o que pode ser… pedem para acompanhar… ele não reclama que está com frio e as vezes a pele dele está normal, porém a temperatura axilar da em media 35,5 durante o dia. O que você acha que pode ser?

  • cjldo2013 16/05/2016 Reply

    re blogado ao maismaismedicina.wordpress.com.
    Obrigado

  • Pingback: Vacinas e Meningite: o que você precisa saber – parte 3 | pediatria descomplicada

Deixe uma resposta