urso

Saiba como se prevenir da gripe Influenza H1N1 – parte 2

gripe2

Após entendermos um pouco melhor sobre o que é a doença da gripe, quais os risco que ela oferece, vamos entender melhor como evitá-la e saber mais sobre a tal da vacina para gripe!

Medidas que evitam a transmissão da influenza e outras doenças respiratórias

  • Higienize as mãos com frequência, principalmente antes de comer, antes de pegar no seu bebê ou dar algo à criança, seja alimento ou brinquedo
  • Lave as mãos com água e sabão após tossir ou espirrar.
  • No caso de não haver disponibilidade de água e sabão, use álcool gel.
  • Utilize lenço descartável para higiene nasal
  • Cubra o nariz e a boca quando espirrar ou tossir
  • Evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca
  • Higienize as mãos após tossir ou espirrar, ou após limpar o nariz do bebê
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
  • Mantenha os ambientes bem ventilados
  • Evite aglomerações e ambientes fechados
  • Evite contato próximo com pessoas que estejam com sinais ou sintomas de influenza, como tosse febre e coriza nasal. Se tiver alguém com esses sintomas, por favor, peça para ficar longe do bebê!
  • Evite sair de casa em período de transmissão da doença
  • Adote hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos
  • A criança ou adulto com sintomas de gripe deve ficar afastada do trabalho até 24h pelo menos após cessar a febre, pois é o período que ainda transmite a doença

medidas prevencao gripe, gripe A, prevenção gripe, H1N1, pediatria descomplicada, dra kelly oliveira

Vacinação para Gripe – Influenza

A vacinação anual contra influenza é a principal medida utilizada para prevenir a doença, porque pode ser administrada antes da exposição ao vírus e é capaz de promover imunidade durante o período de circulação sazonal do vírus influenza reduzindo a gravidade da doença.

É recomendada que a vacina seja feita todo ano, principalmente pra os pacientes que tem algum risco de complicação ou gravidade. Isso vale mesmo que a pessoa já tenha sido vacinada no ano anterior, pois ocorre a queda progressiva na quantidade de anticorpos protetores.

Esta recomendação é válida mesmo quando a vacina indicada contém as mesmas cepas utilizadas no ano anterior.

Esquema vacinal 

  • Crianças entre 6 meses a 3 anos incompletos: 2 doses de 0,25ml, com intervalo de 1 mês entre cada dose*
  • Crianças entre 3 a 8 anos: 2 doses de 0,5ml, com 1 mês de intervalo*
  • Adultos e crianças a partir de 9 anos: 1 dose de 0,5ml.

*Para crianças já vacinadas anteriormente, recomenda-se a administração de uma única dose.

Para quem é da área da saúde…

Os profissionais de saúde devem ser vacinados anualmente para Influenza, pois além de serem mais expostos à doença, acabam assim por evitar a transmissão dos vírus aos pacientes de alto risco! Proteja seus pacientes, vacine-se!

Recomendações para escolas e creches

• Alunos, professores e demais funcionários que adoecerem devem permanecer afastados por 48 horas se houver suspeita de influenza avaliado por médico. A poessoa poderá retornar à escola se estiver melhor do quadro, sem uso de antitérmico e sem febre por 24 horas.
• Ao retornar a escola, a pessoa deve manter cuidados de etiqueta respiratória durante sintomas respiratórios.
• Não está indicada a suspensão de aulas e outras atividades para controle de surto de influenza como medida de prevenção e controle de infecção.

Um abraço,

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).

Dra Kelly Marques Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699

Referências bibliográficas

Protocolo de Tratamento de Influenza dez 2015 – Ministério da Saúde

4 Comments

Deixe uma resposta