urso

Natação sereia não é recomendada para crianças

natação sereia, nadadeira sereia, roupa sereia, pediatria descomplicada, dra kelly oliveira

Recentemente tem circulado uma atividade aquática para crianças uma nova modalidade chamada natação sereia, onde o aluno aprende como usar uma cauda com nadadeiras em piscina.

Apesar de encher os olhos das crianças, principalmente as meninas que fantasiam um mundo aquático com princesas no fundo do mar, a cauda com nadadeira tipo sereia não mostra os riscos do seu uso, principalmente sem o treinamento e segurança adequados. A nadadeira tipo sereia é comercializada em lojas e isso acaba por chamar a atenção das crianças.

Essa nadadeira é feita com as 2 nadadeiras dos pés colados ou tipo rabo de sereia, e não permite a mobilidade dos pés, com risco de afogamento e até morte se usada indevidamente. Países como Austrália e Canadá proibiram tal modalidade por lei.

nadadeira sereia, afogamento, pediatria descomplicada

nadadeira sereia, natação sereia, afogamento, pediatria descomplicada

É importante destacar que nadar com este equipamento é uma atividade de alto grau de dificuldade. Em geral, as sereias vistas nas apresentações de parques aquáticos, em filmes ou em eventos festivos, são nadadoras profissionais, acostumadas à prática da apnéia e à realização de habilidades aquáticas mais complexas, como as utilizadas no nado sincronizado. Mesmo assim, elas ainda treinam bastante com a cauda de sereia antes de se apresentar em público.

Sendo assim, tal atividade não é segura, não é recomendada e não deve ser praticada por crianças. A Sociedade Brasileira de Pediatria não recomenda como prática em crianças, ainda que com supervisão.

Saiba porque a atividade com a nadadeira sereia é arricada e pode levar ao afogamento

  •  Para quem não sabe nadar ou está em aprendizado o risco está associado ao fato de os pés estarem unidos à cauda ou às nadadeiras, com consequente dificuldade do corpo ficar em pé implicando em pé dentro da água.
  •  Para quem sabe nadar, além de sofrer o mesmo risco de desequilíbrio com o traje ou a nadadeira dentro da água, a tentativa de ficar mais tempo submerso pode levar à perda de consciência e consequente afogamento se não socorrido imediatamente.
  •  O fato da atividade promover o uso de longos cabelos e soltos, aumenta o risco de sucção desse pelo ralo da piscina.
  •  Em crianças, a pratica desta atividade ou uso de nadadeiras deste tipo necessita de supervisão experiente e atenta e não somente a presença de pais no recinto da piscina, o que muitas vezes pode não ocorrer.
  • Crianças podem se arriscar a fazer a atividade sozinhas, e provocar acidentes. 

No Brasil, o afogamento é a segunda causa de morte em crianças de 1 a 9 anos de idade e a terceira entre 10 e 19 anos. As piscinas são responsáveis por 53% de todos os casos de óbitos por afogamento na faixa de 1 a 9 anos de idade.

Recomendações de segurança em piscina 
1. Atenção –  100% no seu filho, mesmo na presença de um guarda-vidas. Nunca deixe a criança sozinha.
2. Guarda-vidas – deve estar presente, devidamente equipado com o flutuador de resgate ou um professor de natação com treinamento em emergências aquáticas durante o horário de aula. (Não vale para piscinas residenciais)
3. Urgência – Aprenda como agir em emergências aquáticas.

4. Acesso restrito à  piscina – uso de grades ou cercas transparentes com portões e travas que que não deixem as crianças entrarem no local da piscina sem um adulto presente.
5. Sucção de cabelo e partes do corpo –  use ralo anti-aprisionamento e mecanismo de desligamento da bomba durante o uso da piscina.

Recomendações do uso de equipamentos e flutuadores em piscinas

  • Brincadeiras em piscina só com supervisão confiável!
  • Bóia de braço ou flutuadores não são equipamentos de segurança – use um colete salva-vidas!
  • Evite brinquedos próximos à piscina, isto atrai as crianças.
  • Não pratique hiperventilação para aumentar o fôlego sem supervisão confiável.
  • Cuidado ao mergulhar em local raso (coloque um aviso).

 

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).

O blog Pediatria Descomplicada está concorrendo ao Top blog 2015. Se você gosta do blog clique no link abaixo e dê o seu voto!

http://www.topblog.com.br/candidatos/?projeto=91015

top blog

Um abraço,

Dra. Kelly Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699

Fonte: www.sobrapa.org

Deixe uma resposta