urso

Alergia alimentar, alergia ao leite de vaca e intolerâncias no bebê amamentado

amamentação, aplv, intolerancias, alimentação da mãe, aleitamento materno

Estou amamentando. Devo me preocupar com a minha alimentação? 

A maioria dos bebês não tem problemas com aquilo que a mamãe come.  A mãe não deve limitar sua alimentação durante a amamentação. O equilíbrio e o bom senso devem guiar sua alimentação, mas não há necessidade de você limitar sua alimentação a não ser que haja alguma reação óbvia no seu bebê, ou sabidamente alguma alergia alimentar. Não corte todos os alimentos

de uma vez, senão não saberá o que está causando o problema!

Não existe uma “lista de comidas que a mãe que amamenta deve evitar”. Cada bebê é único e reage de maneira diferente.

Até quando devo considerar a agitação/irritabilidade “normal” nos bebês? (Bebês “fussy”)

A agitação e irritabilidade (bebês “fussy”) é considerada normal para os bebês até certo ponto, e NÃO está relacionada à dieta da mãe. Irritabilidade isolada que acalma com amamentação, não está relacionada à alimentação ( e sim a um provável salto de crescimento!). Veja abaixo alguns sintomas associados ao bebê com alergia alimentar.

Possíveis sinais de alergia alimentar

Apenas uma pequena porcentagem de bebês “fussy” ou agitados terão de fato alergia alimentar. Alguns sinais são importantes para diferenciar alergia de uma agitação normal. Veja os sintomas que você deve ficar atento:

  • Irritabilidade após as mamadas, choro inconsolável por longos períodos
  • Agitação excessiva (fussy, em inglês)
  • Dificuldade para dormir ou acordar de repente com alguma dor ou desconforto
  • Histórico familiar positivo para alergia (asma, rinite, dermatite atópica e alergia alimentar) 
  • Exantema ou rash cutâneo, urticária, eczema 
  • Assadura que não melhora, pele seca ou tipo “lixa”
  • Chiado no peitocongestão nasal ou sintomas semelhantes a resfriado
  • Distúrbios gastrointestinais (diarréia e/ou constipação, distensão abdominal)
  • Vômitos após mamadas
  • Fezes com muco ou sangue
  • Dificuldade de ganho de peso e desnutrição 

A gravidade da reação ao alimento está diretamente relacionada com a quantidade do alimento que a mãe consome ou que o bebê é exposto.  Quanto maior a quantidade, mais grave a reação, e tende a piorar com o tempo. Alergia alimentar pode ocorrer dentro de minutos (reações graves), mas os sintomas no bebê que mama exclusivamente no peito pode demorar de 4 a 24h após a exposição, pois a quantidade presente no leite materno é muito menor do que se ingerisse o alimento diretamente.

Quais alimentos têm maior risco de causar alergia?

Os mais comuns são: leite de vaca e derivados, soja, trigo, ovo, milho, amendoim e castanhas. O leite de vaca é o alimento mais comum relacionado a alergia alimentar.

Quais alimentos têm maior risco de causar intolerância? 

  • Se a mãe é intolerante a esse alimento, como o leite por exemplo (veja a diferença entre intolerância a lactose e alergia ao leite)
  • Um alimento que a mãe recentemente comeu em grande quantidade
  • Um alimento novo (se os sintomas do bebê surgiram a partir dele)
  • Se algum alimento te faz mal, ou é indigesto, e você já o evita, pode também fazer mal para o bebê, sem necessariamente ser alergia.
  • Alimentos industrializados, frituras, salgadinhos e doces gordurosos ou ricos em açúcares, grãos, podem incomodar o bebê e provocar mais gases. ( Provavelmente se houver exagero você também irá sentir!)

Faça um diário alimentar e tente relacionar aos sintomas do bebê, isso pode ajudar a descobrir qual alimento está fazendo mal para o bebê.

O que fazer se um alimento específico parece ser um problema?

Se você acha que seu bebê está reagindo a um alimento em particular, converse com o seu pediatra. O diagnóstico de alergia alimentar deve ser feito pelo médico e você não deve fazer dietas mirabolantes sem orientação. Isso pode te levar até a uma restrição desnecessária!

Meu bebê tem intolerância a lactose? 

Se o seu bebê é sensível produtos com leite ou derivados é improvável que seja intolerância a lactose. Essa condição é rara em crianças, e muito mais comum em adultos. Veja a diferença entre APLV e intolerância a lactose no post.

Alergia a proteína do leite de vaca (APLV) 

Bebês com suspeita de APLV devem confirmar o diagnóstico com seu médico e de preferência deve ser acompanhada por especialista, um alergologista ou gastroenterologista pediátrico). O diagnóstico deve ser confirmado pelo especialista, pois muitas vezes trata-se apenas de cólica do bebê recém nascido, algum salto de crescimento ou bebê “fussy” devido a diminuição da produção de leite.

O tratamento de APLV consiste em eliminar todas as fontes de leite e derivados, e isso requer acompanhamento médico e do nutricionista, para que não haja carência de fonte de nutrientes importantes para a mamãe e bebê. Além disso, muitos dos sintomas podem persistir por semanas, mesmo com a dieta de exclusão feita corretamente.

Mais informações sobre APLV você encontra no post:

DICAS E RECOMENDAÇÕES PARA QUE TEM APLV

Doença do refluxo gastroesofágico 

Todos os bebês tem refluxo chamado fisiológico. Isso significa que é normal voltar um pouco de leite após as mamadas, e isso pode ser até em quantidades maiores. O que diferencia o refluxo fisiológico do patológico, também chamado de Doença do Refluxo gastroesofágico é o comportamento da criança. Se existe dificuldade de ganho de peso e altura, ou mesmo perda de peso, dor após as mamadas (diferente de cólica do bebê), converse com o seu pediatra. Veja mais sobre Doença do Refluxo no post.

Cólica do lactente 

Sim, até os 3 meses de vida, as vezes um pouco mais o bebê pode estar simplesmente sofrendo de cólicas, e ser completamente normal. Ficar excluindo alimentos da sua dieta, fazer medidas mirabolantes ou mesmo achar que é alguma doença não resolve! Converse com seu pediatra, e leia também os posts sobre cólica do bebê para entender melhor essa condição…

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).

O blog Pediatria Descomplicada está concorrendo ao Top blog 2015. Se você gosta do blog clique no link abaixo e dê o seu voto!

http://www.topblog.com.br/candidatos/?projeto=91015

top blog

Um abraço,

Dra. Kelly Oliveira

CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699

Referências bibliográficas

17 Comments

  • Josefa marciana bento da Silva 03/02/2016 Reply

    Bom dia..dr: Kelly….amei lê o artigo de hoje…estava com muitas dúvidas …sobre as cólicas do meu bebê. ..e ficou tudo bem claro….
    Gostaria que vc postasse um artigo sobre assadura…e brotoeja…e como cuidar…
    Meu bebê está com assadura .já usei tudo e não melhora…e está ficando sem defecar três dias…e quando faz e verde…ele só mama no peito .
    Será que tem haver com os remédios que tomo ..devido minha doença crônica. ( artrite reumática). Obrigada. ..tenha um bom dia.

  • Josefa marciana bento da Silva 03/02/2016 Reply

    Bom dia..dr: Kelly….amei lê o artigo de hoje…estava com muitas dúvidas …sobre as cólicas do meu bebê. ..e ficou tudo bem claro….
    Gostaria que vc postasse um artigo sobre assadura…e brotoeja…e como cuidar…
    Meu bebê está com assadura .já usei tudo e não melhora…e está ficando sem defecar três dias…e quando faz e verde…ele só mama no peito .
    Será que tem haver com os remédios que tomo ..devido minha doença crônica. ( artrite reumática). Obrigada. ..tenha um bom dia.

  • krica gomes 03/02/2016 Reply

    Dr vc poderia escrever sobre bebes muito agitados ,iria me ajudar muito ,meu bebê tem um ano w nunca dormiu a noite toda com 4 meses começou a acorda de 1 em 1 hora e minha vida eh isto desde então,as vezes dorme menos de uma hora a princípio pensei que VC vício do peito porém agora durante a madrugada ele pega o peito por 2 minutos e começa a se mexer e se contorcer, algumas vezes senta bate palma ,sorri,ele tirar sonecas durante o dia de 2 a 3 de mais ou menos uma hora só que eh muito agitado durante o dia não se prende em nenhum brinquedo para brincar, não assiste nem.30segundos de desenho, ele dorme ninado ou no peito.Não sei mais o que fazer,o pediatra dele diz que eh normal.

  • krica gomes 03/02/2016 Reply

    Dr vc poderia escrever sobre bebes muito agitados ,iria me ajudar muito ,meu bebê tem um ano w nunca dormiu a noite toda com 4 meses começou a acorda de 1 em 1 hora e minha vida eh isto desde então,as vezes dorme menos de uma hora a princípio pensei que VC vício do peito porém agora durante a madrugada ele pega o peito por 2 minutos e começa a se mexer e se contorcer, algumas vezes senta bate palma ,sorri,ele tirar sonecas durante o dia de 2 a 3 de mais ou menos uma hora só que eh muito agitado durante o dia não se prende em nenhum brinquedo para brincar, não assiste nem.30segundos de desenho, ele dorme ninado ou no peito.Não sei mais o que fazer,o pediatra dele diz que eh normal.

  • Maria Nazare 15/05/2016 Reply

    Boa noite Dra. Kelly. Suspeito de APLV na minha bebê de três meses e meio, desde os dois meses ela tem sangue nas fezes, eu ja não ingiro alimentos diretamente derivados de leite, pois percebo que ela sente muito desconforto quando como é o sangue vem em maior quantidade. Ela mama somente no peito. Minha dúvida é, desde os dois meses ela começou com bolinhas no bum bum, provavelmente cândida albicans, que não sara, já demos nistatina oral, usamos dermodex tratamento, e se me atrevo a parar com o dermodex vem o vermelhão de assadura…preciso saber se o bebê com APLV pode ter assaduras constantes q não saram, ou mesmo infeção fubgica que possa ser controlada, mas que não sará nunca??? (Vou marcar gastro pra ela amanhã pra confirmar o diagnóstico, espero que não seja APLV, mas ela tem muitos sintomas)
    Obrigada desde já.

  • Maria Nazare 15/05/2016 Reply

    Boa noite Dra. Kelly. Suspeito de APLV na minha bebê de três meses e meio, desde os dois meses ela tem sangue nas fezes, eu ja não ingiro alimentos diretamente derivados de leite, pois percebo que ela sente muito desconforto quando como é o sangue vem em maior quantidade. Ela mama somente no peito. Minha dúvida é, desde os dois meses ela começou com bolinhas no bum bum, provavelmente cândida albicans, que não sara, já demos nistatina oral, usamos dermodex tratamento, e se me atrevo a parar com o dermodex vem o vermelhão de assadura…preciso saber se o bebê com APLV pode ter assaduras constantes q não saram, ou mesmo infeção fubgica que possa ser controlada, mas que não sará nunca??? (Vou marcar gastro pra ela amanhã pra confirmar o diagnóstico, espero que não seja APLV, mas ela tem muitos sintomas)
    Obrigada desde já.

  • Carol 13/06/2016 Reply

    Oi Dra,

    Parabéns pelo site! Ajuda muito as mamães com dúvidas!! Meu bebê está com muco nas fezes, mas não percebi nenhum outro sintoma. Devo me preocupar?

  • Camilla Ferreira Barbosa 26/06/2016 Reply

    Bom dia dra. Meu bebê tem 3 meses e é amamentado por livre demanda, com o meu leite materno. A 1 mês descobrimos a alergia a proteína do leite de vaca atraves de exames e de testes de exclusão . Restringi toda a minha dieta a 2 meses e tem dado certo. Porém faço uso diário de medicamentos que contém lactose em seus excipientes (ex. Anticoncepcional Nactali, suplemento Materna e paracetamol comprimido). Isso pode afetar meu bebê? Uma vez que ele tem essa alergia? Temos consulta somente no mês que vem, e gostaria de uma orientação. Pois caso necessário irei suspender o uso e aguardar a consulta para que possa ser trocado o medicamento por outro que não contenha o alergeno. Fiquei extremamente preocupada, pois ele ainda apresenta algumas dores abdominais e pode coincidir com o uso da minha medicação. Desde já agradeço. Camilla Ferreira Barbosa 11 2774.8243 11 97156.5059

    • Vc deve conversar melhor com o médico querida

      • Camilla Ferreira Barbosa 27/06/2016 Reply

        Olá dra. Consegui uma consulta de encaixe hoje.
        Meu anticoncepcional foi suspenso e vou receber depo provera 150 injetável, como suplemento o centrum mulher e para o caso de dor, o paracetamol gotas, aquele amargo rs Todos livre de soja e leite.
        Fiquei extremamente feliz! Agora a dieta será zero alergenos inclusive em medicamentos.

  • Camilla Ferreira Barbosa 26/06/2016 Reply

    Bom dia dra. Meu bebê tem 3 meses e é amamentado por livre demanda, com o meu leite materno. A 1 mês descobrimos a alergia a proteína do leite de vaca atraves de exames e de testes de exclusão . Restringi toda a minha dieta a 2 meses e tem dado certo. Porém faço uso diário de medicamentos que contém lactose em seus excipientes (ex. Anticoncepcional Nactali, suplemento Materna e paracetamol comprimido). Isso pode afetar meu bebê? Uma vez que ele tem essa alergia? Temos consulta somente no mês que vem, e gostaria de uma orientação. Pois caso necessário irei suspender o uso e aguardar a consulta para que possa ser trocado o medicamento por outro que não contenha o alergeno. Fiquei extremamente preocupada, pois ele ainda apresenta algumas dores abdominais e pode coincidir com o uso da minha medicação. Desde já agradeço. Camilla Ferreira Barbosa 11 2774.8243 11 97156.5059

  • Pingback: Alergia alimentar: como reduzir os riscos | pediatria descomplicada

  • Pingback: Greve de peito: Meu bebê luta com o peito e não quer mamar, o que fazer? | pediatria descomplicada

  • Pingback: Greve de peito: como lidar com bebês que recusam o peito | pediatria descomplicada

Deixe uma resposta