urso

Amamentação: leite anterior e leite posterior existe?

amamentacao, amamentação, dra kelly oliveira, pediatria descomplicada, pediatra, pediatria

Sem dúvida que se você é mamãe e amamenta, já ouviu falar desses termos alguma vez, e existe muita informação relacionada a esse assunto que pode confundir a mamãe: “Você tem que esvaziar o peito para então dar o outro”, ou “Amamente um lado por vez para que o bebê chegue ao leite posterior”, “o leite posterior é rico em gordura e o leite anterior é mais para hidratação”. São tantas informações que se cruzam, que ficamos confusos quanto ao que é o conceito correto.

Afinal, o que significa leite anterior e leite posterior?

Segundo o livro “ The Breastfeeding Answer Book”, leite anterior é o leite do começo da amamentação, com maior quantidade de água, e com menos gordura. O leite posterior é rico em gordura e tem menor quantidade de água.

Essa divisão entretanto, é muito simplista, e não explica o que acontece DURANTE a amamentação!

Veja a foto abaixo:

leite anterior e posterior wikipedia

O problema em mostrar uma amostra do leite no começo da amamentação e ao final da amamentação é justamente por que ela não mostra o que ocorre DURANTE a amamentação! Parece que existem 2 tipos diferentes de leite, quando na verdade não há!

 Não existem 2 tipos de leite, mas sim uma mudança gradual na composição do leite com o decorrer da mamada!

Porque essa mudança da composição do leite ocorre?

O leite materno é produzido pelos lactócitos e fica armazenado nos alvéolos, que nada mais é que um conjunto dessas células. A produção de leite é dinâmica e ela ocorre antes e também durante a mamada. Conforme o leite é produzido pelos lactócitos, a gordura, em forma de “glóbulos”, fica aderida na parede do alvéolo e umas às outras. No início da mamada, os glóbulos ainda estão presos à parede dos alvéolos. Conforme o peito esvazia, os glóbulos de gordura deslocam-se em direção aos ductos e então ao mamilo. Dessa forma, a gordura presente no leite se solta e conforme o alvéolo fica menos distendido, os glóbulos se soltam e são transportados com mais facilidade. Assim podemos entender porque a gordura está em maior proporção ao final da mamada.

Como sabemos que o aumento de gordura no leite materno é gradual?

Estudos envolvendo várias mães com amostras do leite materno em vários momentos de uma mamada, mostraram que a gordura do leite aumenta progressivamente ao longo da mamada. Para demonstrar isso, vemos na figura abaixo (referencia), várias amostras de leite materno coletadas no decorrer de uma mamada, em que o início da mamada é a amostra 1, com aumento gradual da gordura conforme a numeração das amostras, até a 12, em ordem cronológica.

leite anterior e posterior 1

Se colocarmos a primeira e a última juntas, notamos a diferença de gordura entre as duas amostras. Porém não percebemos o que ocorre entre essas duas amostras, que é esse aumento da gordura DURANTE a mamada! Por isso não podemos falar em leite anterior e leite posterior, mas sim nesse aumento gradual da gordura!

leite anterior e posterior 2

Não percebemos essa mudança no leite artificial (fórmula), nem no leite de vaca que compramos no supermercado, pois ele é HOMOGENEIZADO, ou seja, as partículas maiores do leite são quebradas em menores, de forma que fique aparente uma única fase do leite.

leite homogeneizado, pediatria, pediatra, pediatria descomplicada, dra kelly oliveira

leite homogeneizado, pediatria descomplicada, pediatra, pediatria, dra kelly oliveira

Lembre-se:

#1 O leite varia de uma mamada para outra, ao longo de um dia e de mãe para mãe, por isso não existe uma regra rígida em relação a isso. Esqueça a idéia fixa e obsessiva de sempre chegar ao leite posterior, pois não é uma fórmula mágica!

# 2 O padrão de mamada de um mesmo bebê pode variar ao longo do dia e conforme o bebê cresce! Mamar é um “treinamento” e o bebê vai ficando cada vez mais eficiente. Assim, o bebê diminui o tempo de mamada, mas a quantidade de leite retirada é a mesma.

#3 Amamente em livre demanda e ofereça os dois lados numa mamada. Assim a produção é garantida e a fábrica de leite que é a mama estará sempre estimulada a produzir! Quanto mais o bebê mamar, mais leite vai produzir! Veja os posts que escrevi sobre esse assunto. Como o leite vai do peito para o bebê e produção de leite materno.

# 4 Corrija a posição e a pega do bebê ao seio materno. Posso dizer que cerca de 90% dos problemas relativos à amamentação envolvem essa questão, que é fundamental!  Veja sobre esse assunto no post do link.

# 5 Se o bebê estiver com algum problema relativo a dificuldade de retirada do leite no peito, ele nunca chegará ao leite posterior, pois na realidade ele não está conseguindo retirar nada! Mais uma vez, corrija a pega, a posição e saiba “ler” alguns sinais de que o bebê está mamando de fato. Veja o post que escrevi sobre esse assunto no link. Dessa forma então você conseguirá de fato chegar ao famigerado leite posterior…

#6 Procure um especialista no assunto. Sim, existem alternativas, sim eles podem te ajudar, e sim, vale a pena! Além disso, existem individualidades de cada bebê e situação, que seria impossível estipular uma regra geral para todos e que todos devem seguir…

Deixem abaixo comentários, dúvidas e sugestões!

Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).
Um abraço,
Dra. Kelly Marques Oliveira
CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699/ (11) 93014-0007

*As informações dadas aqui não substituem a consulta médica. Se houver dúvida o médico deverá ser consultado.

Referências bibliográficas:

  1. http://thefunnyshapedwoman.blogspot.com.br/2011/05/foremilk-and-hindmilk-in-quest-of.html
  2. http://www.analyticalarmadillo.co.uk/2010/07/foremilkhindmilk-and-lot-of-confusion.html
  3. http://kellymom.com/bf/got-milk/basics/foremilk-hindmilk/
  4. http://pediatrics.aappublications.org/content/117/3/e387.full

Photo credits:

  • https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/9a/e5/40/9ae540b7c3e7dcee92e6aae0af487eb7.jpg
  • http://thefunnyshapedwoman.blogspot.com.br/2011/05/foremilk-and-hindmilk-in-quest-of.html
  • http://www.berkeleywellness.com/sites/default/files/field/image/poured-milk-MF_998_380.jpg
  • http://www.helladelicious.com/wp-content/uploads/2011/11/creaming.gif

13 Comments

  • Suzana Alves 15/05/2015 Reply

    Olá doutora!

    Você realiza atendimento e acompanhamento também a crianças com síndrome de down, ou teria algum médico para indicar?

    Obrigada.

    • Olá Suzana, a criança com Sindrome de Down apresenta algumas particularidades que precisam ser levadas em conta durante o seu acompanhamento, um bom pediatra poderia acompanha-lo, juntamente com uma equipe multidisciplinar, como fonoaudiologista e fisioterapeuta. Se precisar de acompanhamento profissional, atendo em consultório particular em São Paulo, para marcar consulta você pode ligar para (11) 5088-6699. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

  • Pingback: Amamentação: respostas a algumas dúvidas existenciais! | pediatria descomplicada

  • Rogério 27/07/2015 Reply

    Olá doutora! Eu acompanho sempre seus artigos e os adoro, parabéns!

  • Rogério 27/07/2015 Reply

    Olá doutora! Eu acompanho sempre seus artigos e os adoro, parabéns!

  • Daniel Gontijo 03/08/2015 Reply

    Oi doutora adorei o seu site parabpéns por ter me ajudado!

  • Bruna 10/08/2015 Reply

    Olá, adorei o post ! Gostaria de saber se é comum um seio ficar maior que o outro quando a mulher está amamentando. Se sim, existe algo que possamos fazer, ainda amamentando, para regular os tamanhos? Isso normaliza quando pararmos de amamentar ou somente com cirurgia? Obrigada, abraço.

    • Oi Bruna.Isso é comum pois a produção é regulada pelo estímulo. Quanto mais o bebê mama, mais leite produz. Isso não compromete a estética. Um bjo Dra Kelly

  • Bruna 10/08/2015 Reply

    Olá, adorei o post ! Gostaria de saber se é comum um seio ficar maior que o outro quando a mulher está amamentando. Se sim, existe algo que possamos fazer, ainda amamentando, para regular os tamanhos? Isso normaliza quando pararmos de amamentar ou somente com cirurgia? Obrigada, abraço.

    • Oi Bruna.Isso é comum pois a produção é regulada pelo estímulo. Quanto mais o bebê mama, mais leite produz. Isso não compromete a estética. Um bjo Dra Kelly

  • Pingback: 10 dicas para aliviar a cólica em bebês | pediatria descomplicada

  • Pingback: Como a dieta da mãe afeta o leite materno | pediatria descomplicada

  • Pingback: Como a dieta da mãe afeta o leite materno | pediatria descomplicada

Deixe uma resposta