urso

Sono do bebê: como fazer a transição do berço para a cama

bebe e sono, sono do bebê, pediatri descomplicada, dra kelly oliveira, pediatra são paulo

Essa matéria saiu na revista Tip Top, entrevista com a Dra Kelly Oliveira. Aqui você ve a matéria na íntegra. Veja ao final o texto da matéria em PDF.

Ainda no assunto sobre sono do bebê e da criança, hoje vamos falar sobre transição do berço para a cama. 

Já conversamos sobre como o sono do bebê é diferente do adulto e como isso influencia nos seus padrões de sono, e como algumas mudanças, seja no próprio corpo da criança, no seu desenvolvimento intelectual e cognitivo, ou uma mudança ambiental ou na dinâmica familiar, influenciam (e muito) no sono da criança. É preciso paciência e carinho nesses momentos, e muitas vezes, uma ajuda extra!
Existem muitas dúvidas em como fazer essa transição, principalmente em como fazê-lo de forma que seja o menos traumático possível e de forma mais tranquila e natural. 

Quando saber quando é o momento? Como fazer essa transição? Quais medidas de segurança devo tomar? 

É importante ter em mente que, antes de começar qualquer método, a criança tem o seu próprio ritmo, e isso precisa er respeitado e entendido. A criança também pode não estar pronta para essa mudança, e se isso for necessário, por exemplo quando tiver a chegada de um novo irmãozinho, pode ser mais difícil e trabalhoso.

Conversas sempre são bem vindas, quando a criança já tem uma capacidade de compreensão melhor e isso estimula o desenvolvimento da criança e seu amadurecimento. Evite barganhas e birras. Faça do momento algo gostoso e interessante. No fim, pode ser um momento muito legal para os pais e para a criança.

Veja abaixo algumas dicas sobre esse assunto!

1. Como vou saber qual é a hora de abandonar o berço?

O mais interessante em relação a esse momento é que não existe uma idade exata. Sou a favor de sempre respeitar o tempo da criança e saber que cada uma tem o seu tempo. Geralmente a criança mostra indícios de quando quer mais liberdade, que o berço não proporciona, ao começar a pular o berço várias vezes.
A idade em que essa transição ocorre geralmente é por volta dos 3 anos. Quando existe a necessidade de mudar a criança para a cama, muitas vezes pela chegada de um irmãozinho, isso pode ser feito antes e sem traumas. Tudo é uma questão de adaptação e muita conversa…

2. Qual a melhor forma de fazer essa transição? Existem algumas dicas que ajudam nesse momento?

Converse com o seu filho sobre o assunto. Explique para ele que ele está crescendo e que logo, logo não caberá mais no berço, e que vai ser uma mudança boa para ele!
Tenha sensibilidade para saber se é o momento. Se vocês como família estão passando por algum conflito, ou houve uma perda recente, como um animalzinho de estimação ou um ente querido, talvez seja melhor adiar um pouco. Se é um irmãozinho a caminho, converse sobre o assunto e é melhor fazer a transição antes do bebê nascer, para a criança não achar que o bebê “tomou” o lugar dele…Algumas crianças também simplesmente não estão preparadas para aceitar essa mudança, você vai sentir um pouco na conversa.
Faça da mudança uma novidade e algo lúdico! Converse com seu filho sobre o assunto, pergunte como ele gostaria de decorar a nova cama, compre os lençóis com ele de algum personagem que ele goste ou faça uma surpresa daquelas! Tenho certeza que ele vai amar!

3. Qual melhor tipo de cama para as crianças que vão experimentá-la pela primeira vez?

Existem alguns berços que se adaptam em mini-camas e já fazem essa transição de cama para berço sem precisar comprar uma nova. Se precisar doar o berço para o irmãozinho, o ideal é fazer alguns meses antes do bebê chegar, e se não houver tempo hábil, pode deixar o bebê dormindo no moisés enquanto as adaptações são feitas. O ideal é que seja uma cama mais baixa, devido as quedas, com proteção de grade e o colchão nem muito macio ou muito duro. O colchão deve ser firme. Também não se deve colocar vários edredons no berço, nem objetos que podem sufocar o bebê. Falaremos mais adiante sobre dicas para o berço seguro do bebê.

4. Quais dificuldades os pais podem enfrentar nessa mudança?

A principal dificuldade é fazer a criança ficar na cama, já que como ela está livre para sair, de repente descobre essa liberdade…o importante é ser firme e paciente. No começo você coloca a criança para dormir e ela sai da cama, ai você tem que repetir todo o processo umas 10 vezes, até ela aprender que hora de dormir é hora de dormir.
Crie uma rotina de ir para a cama, como tomar um leitinho antes de dormir, contar uma história ou cantar uma música e coloque a criança na cama. Isso já ajuda bastante e é meio caminho andado!
Deixe a criança se sentir segura, vá conversando com ela e deixe ela ouvir sua voz. Se te chamar, pode ser que ainda esteja com medo, por isso volte e a tranquilize. É importante que a criança entenda que mesmo você não estando mais no quarto, ou o ambiente de dormir mude um pouco, você estará por perto para o que ela precisar.
Use um objeto que a faça se sentir segura na cama, pode ser o seu urso favorito, alguma fraldinha ou uma boneca (a chamada “naninha”!). Isso a ajudará a se familiarizar com o ambiente e dormir tranquila!

5. Quais precauções de segurança devem ser tomadas?

A segurança é fundamental nessa situação, já que a criança pode rolar muito e cair. Não use beliche nunca, pois a criança pode se mexer muito a noite e cair.
Use grades de proteção, para evitar que a criança caia da cama. Você também pode colocar um colchão ao lado da cama, e encostar o outro lado na parede. Outra forma de proteção é colocar um tapete de EVA no chão do quarto, pelo menos próximo ao berço ou edredon macio no chão ao lado da cama, ou usar uma bicama e deixar a cama debaixo aberta, ou mesmo deixar um colhão ao lado do berço. O importante é protegê-la contra quedas!
Não deixe a porta trancada e evite fechá-la, esteja atenta a qualquer barulho vindo do quarto da criança. Pode acontecer também da criança acordar no meio da noite e te chamar, fique atenta.
O uso de babás eletrônicas são desaconselhados, pois aparelhos eletrônicos podem afetar o sono do bebê, bem como influenciar o sono, devido ao campo magnético do mesmo. Quando necessário, deve ser colocado ao lado do berço do bebê, e não dentro do berço.
 Caso haja necessidade de um plano mais especializado, um especialista do sono ou consultor do sono pode ser necessário. Sempre converse com o seu pediatra antes.
Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada).
Um abraço,
Dra. Kelly Marques Oliveira
CRM 145039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699

*As informações dadas aqui não substituem a consulta médica. Se houver dúvida o médico deverá ser consultado.

Link para o PDF: revista tip top

Outros posts que você pode gostar de ler:

photo credit: http://babiesmagz.com/wp-content/uploads/2014/12/How-to-Get-a-Baby-to-Sleep.jpg

4 Comments

  • Daniel Gontijo 06/07/2015 Reply

    Obrigado Dra. Kelly vc é fera! Estou precisando bastante ajudar minha namorada, e essas dicas me ajudaram bastante!

  • Pingback: Ritual de sono do bebê – com vídeo You Tube Meu Bebê | pediatria descomplicada

  • monica portela 06/01/2016 Reply

    Meu bebe de quase 8ms caiu de costa e bateu forte a parte de tras da cabeca ela chorou e ficou meia palida me ajude isso aconteceu hj 11:40 da manha

  • Ludmila 25/02/2016 Reply

    Oi, Dr.
    Meu nome é Ludmila Maia e nosso filho tem 1 ano e 6 meses, e ainda não dorme a noite toda… se ele vai para o berço ele acorda chorando 1 vez e vai para nossa cama, ai dorme que é uma beleza….e se dorme na nossa cama não acorda nenhuma vez. Mas não quero isso, pois sei que ele tem que se acostumar com o berço dele….
    Quando a gente volta com ele para o berço depois que já acordou a primeira vez… ele não fica nem 30 no berço e chora desesperadamente… até a gente trazer ele para o quarto.
    O que eu faço? Estava aplicando a técnica do nana neném, que Vc tem que deixar o bebê chorar a tantos minutos… ai tirar do berço, mas não tira do quarto… ai viajamos e tudo desandou…. agora meu esposo não quer mais concordar comigo…. e não quer deixar ele chorar. Ele acha que a gente tem que colocar um colchão no quarto para ele se desvinculado da nossa cama… para mim e um atraso… mas nós ajude, o que vai ser melhor para nosso filho

Deixe uma resposta