urso

Baby-led-weaning: guia rápido de orientações

 

olivia blwNo último post expliquei como funciona o método baby-led-weaning e quais os princípios por trás do método, que são super importantes de entender. Hoje trago pra vocês um guia rápido para ajudar nessa fase…sei que não é fácil. Espero que gostem bastante! Para ver outros posts sobre introdução alimentar, veja: Introdução alimentar na criança: como começar uma alimentação saudável, Introdução alimentar: entenda o método baby-led-weaning (BLW), Introdução alimentar da criança: princípios básicos, Introdução alimentar: quando, quanto e como oferecer os alimentos à criança – Parte 3

Orientações para a introdução alimentar guiada pelo bebê – Baby-led-weaning

  1. Dê ao seu bebê a chance de participar dos momentos de alimentação da família. Você pode fazer isso próximo aos seis meses de idade, quando ele começar a demonstrar interesse em ver você comer e passar a levar comida à sua própria boca.

  2. Garanta que seu bebê está apoiado em uma posição vertical, sentado, enquanto explora a comida. No começo você pode sentá-lo em seu colo, olhando para a mesa. Assim que ele tiver aptidão para pegar a comida, ele provavelmente já estará sentando sozinho, ou com um mínimo de suporte, num cadeirão de alimentação.

  3. Comece a oferecer comidas cortadas no tamanho do punho do bebê, preferencialmente cortados em palitos ou contendo hastes. Assim que possível e desde que apropriado, ofereça a ele a mesma comida que você está comendo, para que ele se sinta parte de tudo o que está acontecendo.

  4. Ofereça uma grande variedade de alimentos. Não há porque limitar a experiência do bebê com comidas, excetos se existe histórico de alergia alimentar na família ou da própria criança.

  5. 5. Nunca apresse seu bebê. Permita que ele faça as coisas ao seu tempo. E principalmente, resista à tentação de ‘ajudá-lo’, colocando coisas em sua boca.

  6. Não espere que seu bebê coma todos os alimentos oferecidos, desde o começo. Assim que ele tiver descoberto que estes novos “brinquedos” têm um gosto bom, ele irá começar a mastigá-los e, mais pra frente, engoli-los. Isso pode levar um tempo.

  7. Não espere que um bebê pequeno coma todos os pedacinhos de comida logo na primeira vez – lembre-se de que a habilidade de pegar a comida e levar à boca é desenvolvida com o tempo e também de conseguir soltar os alimentos.

  8. Tente oferecer novamente alimentos que foram recusados anteriormente – bebês costumam mudar de opinião e passam a aceitar alimentos negados anteriormente.

  9. Nunca deixe seu bebê sozinho com a comida. As regras de segurança com a comida são as mesmas, portanto nunca faça isso!

  10. Não ofereça alimentos que oferecem perigo óbvio – como amendoins, ervilha ou castanhas pequenas, por exemplo.

11.Não ofereça fast-foods, comidas industrializadas ou alimentos que contém sal e/ou açúcar adicionados. Isso vale para qualquer método de introdução alimentar!

  1. 12. Dê água no copo, mas não se preocupar caso seu bebê não tenha muito interesse em tomá-la. Principalmente os bebês amamentados no peito tendem a continuar ingerindo todo o líquido necessário nas mamadas.

  2. Mamãe, esteja preparada para a bagunça! Coloque um plástico limpo no chão, impermeável e de fácil limpeza, embaixo do cadeirão ou onde a criança irá comer ajuda muito na hora da limpeza! Isso permite ainda devolver ao seu bebê os alimentos que ele deixar cair, evitando o desperdício. (Você vai se surpreender com a rapidez com que o seu bebê aprende a comer fazendo pouquíssima sujeira).

  3. 14. Deixe o seu bebê mamar em livre demanda, quando e por quanto tempo quiser. Espere que seu apetite por leite se altere a medida que ele passe a ingerir mais alimentos sólidos.

  4. Se o bebê tem um histórico familiar ou pessoal de intolerância a alimentos, alergia alimentar ou outras alergias ou alguma doença, discuta este método de introdução alimentar com o pediatra antes de adotá-lo.

  5. Aproveite esse momento de ver o seu bebê aprender sobre a comida…e desenvolver suas habilidades com as mãos e boca no processo!

Esse é mais um guia para ajudar no método baby-led-weaning, também com escrita e adaptação feita por mim, da autora Gil Rapley.

Abaixo deixo um vídeo do youtube mostrando o método aplicado na prática, vale a pena conferir!

E vocês, como está por ai? Tem tentado o método? Contem suas experiências aqui no blog 🙂

Um bjo,

Dra Kelly Oliveira

CRM 1450039

Consultório particular em São Paulo: (11) 5088-6699

*As informações dadas aqui não substituem a consulta médica. Se houver dúvida o médico deverá ser consultado.

Referências bibliográficas:

http://www.rapleyweaning.com/assets/blw_guidelines.pdf

*imagem da pequena Olívia, gentilmente cedida pela mamãe Marina, paciente do consultório

34 Comments

  • melissa 10/02/2015 Reply

    Não esta dando certo… alias meio certo… cenoura ele mastiga ou coça a gengiva, maçã ele “raspa” mas engasgou… brocolis ele brincou e não pos na boca… daí desisto e dou a papinha 🙁

    • Olá mamãe Melissa. Não desanime. É importante insistir e essa rejeição inicial é super comum. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

  • Raquel 10/02/2015 Reply

    minha filha tem 8 meses e ainda dou papinhas só amassadas e frutas também, tenho muito medo dela engasgar.

    • Olá mamãe Raquel, cada método deve ser usado com orientação do pediatra e desde que os pais se sintam seguros e tranquilos para aplicá-lo. O método do baby-led-weaning funciona, mas as mamães tem que entender o porque do método e estarem seguras. Outros métodos também podem ser usados. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

  • Alessandra Kassin 11/02/2015 Reply

    Oii, me interessei muito pelo método … Meu bebê esta com 8 meses e meio ..não estou com muito tempo para procurar então pode me orientar aonde encontro direitinho como começar, quais alimentos devo começar .. Como cortar .. Eu já estou dando maçã e pera em pedaços …mas a papinha ainda amassada .. Ahhh outra duvida dando o alimento em pedaço eu não complemento com mais papinha ?? Aguardo retorno .. Super ansiosa para começar ..bjs

    • Oi mamãe Alessandra, que bom que você gostou. A idéia aqui é dar uma introdução ao assunto, mas se houver dúvidas e você quiser uma orientação mais específica, o pediatra deve orientá-la. Essa orientação é um trabalho profissional e se tiver interesse atendo em consultório particular em São Paulo. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

  • willyan Souza Mello 11/02/2015 Reply

    Meu filho tem dois anos a técnica é a mesma?

    • Willyan, a técnica é utilizada para bebês que vão iniciar a introdução alimentar, mas para crianças mais velhas o princípio é o mesmo. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

  • Thaís 12/02/2015 Reply

    Dra. Kelly, parebéns pelo post tão esclarecedor acerca de um método ainda tão desconhecido no Brasil. Adotei este método de introdução de alimentos desde o início com minha filha, e, embora no princípio tenha havido muita bagunça, os nossos momentos de refeições são sempre muito prazerosos para todos. Minha filha tem a oportunidade de explorar os alimentos, sabores e texturas, e, o mais importante – nunca come mais do que deseja. Creio que talvez conheça, mas sugiro a leitura do excelente livro do pediatra espanhol Dr. Carlos González, “Mi nino no me come”, além de toda a sua obra. Este pediatra defende o baby-led-weaning e muitas outras posições compatíveis com o nome do seu blog – pediatria descomplicada. Abraços e sucesso na empreitada!

    • Olá querida Thaís. Obrigada pelo apoio e incentivo, é com muito carinho que escrevo aqui para vocês. Sugestões anotadas, tenho estudado muito esse método. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

  • Cristina 12/03/2015 Reply

    Minha bebê 1 ano de idade e 2 dias está com resfriado. Aos seis meses de idade teve bronquiolite. Levei no posto de saúde, a médica atendeu e disse que não poderia dar xarope a ela porque não tem febre mas estava resfriada e com tosse. Recomendou salsep pra colocar no nariz. Não perdeu o apetite e anda bastante, é um amor de bebê. Eu queria que ela desse um xarope pra essa tosse, mas ela não deu então estou dando cházinhos.

  • elisa 01/04/2015 Reply

    obrigada pelas explicações, ótimas! Minha pequena tem 6 meses e quero começar agora este método, a dúvida é sobre alergia, ela tem propensão pois o pai é alérgico a crustáceos e ela já empolou o corpo todo, a pediatra disse que é a alergia, mas não descobrimos a quê, na época ela só mamava e eu não tinha comida nada de diferente, enfim… se eu der o mesmo alimento que daria em papinha só que em pedaço não muda o risco de apresentar alergia não é mesmo? Obrigada!

  • Larissa 10/04/2015 Reply

    Nossa, adorei o método, minha filha tem 5 meses e 20 dias e minha pedi disse q eu poderia dar sucos, mas ela não gostou muito, daih preferi dar pedaços de fruta para ela ficar mordendo e brincando….amooooouuu pedaços de mamão, melão , maçã , ate cenoura já usei como mordedor…kkkk
    Agora no 6 mês vou iniciar realmente a introdução e vou continuar com oferecendo os alimentos assim e mesclar com papinhas, mas tendo o leite materno ainda como principal alimento …. Bjosss

    • Querida mamãe Larissa, de fato pe muito interessante entender a importância do bebê não somente comer, mas participar da exploração e da experiencia com o alimento, que esse método proporciona. Se precisar de acompanhamento profissional, atendo em consultório particular em São Paulo, para marcar consulta você pode ligar para (11) 5088-6699. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

      CurtirCurtir

  • Cássia 25/05/2015 Reply

    Lindo, ate até vc levar o Baby no restaurante e tiver que lidar com um bebê que só aceita comer com as mãos mãos. Sem mencionar que tem uma fase que eles jogam tudo no chão chão. Tá falta faltando dizer quando eles vão começar a comer que nem gente. Obs: meu bebê come tudo, menos se eu der na colher.

    • Olá Cassia, é verdade essa fase realmente acontece, mas com o tempo a propria criança tem o interesse de usar talheres, pois ela imimta tudo que o adulto faz, e muitas vezes aprende mais rapidamente do que imaginamos. É muitas vezes o preço que pagamos por respeitar a autonomia do seu bebê, mas no final vale a pena, se pensarmos que estamos construindo hábitos saudaveis e criança com independencia e vontade. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

  • Vanessa 09/06/2015 Reply

    Moro em Porto Alegre, e gostaria de fazer o BLW com a orientação de um pediatra. Consultei 3 pediatras diferentes (além do pediatra regular da minha filha) e nenhum ouviu falar no método, e infelizmente, mesma à pedido, não tiveram interesse em estudar para me ajudar….
    Amamento exclusivamente no peito, e não ofereci nenhum alimento até então. Dia 12/06 ela completa 6 meses, e me sinto desamparada para a introdução alimentar. Será que existe um grupo de mães gaúchas que pratiquem o método?
    Grande abraço!
    PS: o blog tem ajudado muito! Obrigada!

    • Oi Vanessa. Que bom que você tem gostado do blog. A idéia é mesmo colocar mais informações em breve sobre o método BLW. Infelizmente não conheço ninguém em Porto Alegre, mas existem muitos grupos no Facebook, com mães que praticam o método. Se precisar de acompanhamento profissional, atendo em consultório particular em São Paulo, para marcar consulta você pode ligar para (11) 5088-6699. Continue acompanhando as novidades por aqui! Para seguir o blog e receber as novidades por email, basta clicar no botão “seguir” no site. Siga também no Facebook (ative o receber notificações, para receber aviso dos posts novos) e instagram (@pediatriadescomplicada) Um bjo, Dra Kelly

    • Ariane Moraes 03/07/2015 Reply

      Oi Vanessa!Realmente é difícil achar pediatra que conheça esse método!Moro em Pelotas-RS e tenho minha filha de 7 meses e pratico esse método!Na verdade sempre dei autonomia para elas comerem desde minha primeira filha, que hoje está com 5 anos, nem conhecia esse método ainda.Com a gravidez da minha segunda filha que tomei conhecimento do método e fui ler sobre ele e me informar. Podemos trocar informações se você quiser.
      Abraço.

  • Pingback: Se meu bebê falasse…o que ele gostaria de comer? | pediatria descomplicada

  • Pingback: 10 Dicas práticas para a introdução alimentar | pediatria descomplicada

  • Ariane Moraes 03/07/2015 Reply

    Drª. Kelly, parabéns pelo post, muito esclarecedor!Uma pena esse método ainda ser tão pouco praticado por aqui!Tenho minha bebê de 7 meses e pratico o método desde os seis meses dela. Hoje ela come come muito bem sozinha, uma grande variedade de frutas, legumes e verduras (sempre tudo orgânico), nunca dei mamadeira e ela aprendeu a tomar sozinha no copinho, então ela mesmo segura e toma. Sucos ela não toma….prefiro dar a fruta direto pra ela. E mama em livre demanda…conforme sua vontade.
    Gostei muito do blog e vou passar a acompanhar.
    Parabéns pelo trabalho.

    • Obrigada Ariane! Mesmo que a criança não inicie por esse método é importante fazer a progressão para pedaços depois, que os pais muitas vezes esquecem. Além disso, estimular a criança a participar das refeições. Continue acompanhando as novidades por aqui! Tenho também instagram @pediatriadescomplicada e o Facebook http://www.facebook.com/pediatriadescomplicada. Um bjo Dra Kelly

  • Pingback: Introdução alimentar: o papel do pediatra nas escolhas certas | pediatria descomplicada

  • Pingback: Introdução alimentar: O papel do pediatra nas escolhas certas | IOP

  • Pingback: Exclusivo: Curso Avançado de Baby-led Weaning | pediatria descomplicada

  • Pingback: Guia para introdução alimentar de frutas: mitos e verdades | pediatria descomplicada

  • Pitaco da Guria! 28/11/2015 Reply

    Boa noite Dra, a primeira vez que li sobre o BLW meu bebê estava com 5 meses, conversei com a pediatra dele sobre o método e ela me aconselhou a esperar ele ter dentes. Bom, fiquei com medo de começar o método logo aos seis meses por causa do engasgo! Percebi que poderia, sem problemas, ter começado. Enfim, minha dúvida é: hj, aos 8 meses meu bebê corre algum risco de se engasgar se eu deixa-lo se alimentar sozinho? Ele come papinha amassada, não passo em peneiras e nem bato no liquidificador! Mas tenho um medo absurdo dele se engasgar com um pedaço de comida!

    • Essa transição precisa acontecer gradualmente, pois com 1 ano a criança estará comendo a comida da família. Postergar essa transição pode atrapalhar o desenvolvimento mãos pra frente. Um bjo Dra Kelly

  • ROSE 29/12/2015 Reply

    Ola Dra Kelly! minha expriencia tem sido desmotivante. Minha bebe ja vai fazer 8 meses e nao apresente interesse nenhum em pegar na comida. Tenho tido o cuidado de aresentar o alimento quando ela esta descansada e sem muita fome para evitar a impaciencia mais ainda assim sem sucesso. O mais engracado e que ela tambem nao e muito a das comidinhas de colher. Alguma dica?

  • Pingback: O que o BLW não é – mitos e verdades | pediatria descomplicada

  • Pingback: Curso avançado em BLW – Edição 2016 | pediatria descomplicada

  • Pingback: O bebê não engasga? Introdução alimentar, BLW e engasgo | pediatria descomplicada

Deixe uma resposta