urso

Alergia alimentar: Livro de receitas para alérgicos e recomendações importantes

alergia alimentar, aplv, pediatria descomplicada, dra kelly oliveira, pediatra sao pauloOlá queridos papais e mamães As alergias alimentares afetam cerca de 7% das crianças, e vem aumentando progressivamente. O tratamento baseia-se na exclusão completa desses alimentos da dieta da criança, e não existe uma “cura” medicamentosa para tal. Isso muitas vezes acaba afetando o dia-a-dia dessa crianças, devido a tantas restrições (quem nunca pensou em colocar o filho com alergia alimentar numa bolha???). Isso pode tornar a criança isolada e restringi-la de ir a festinhas de aniversários e ser o “diferente” da turma…além de ser um desafio substituir ingredientes, de forma que fique com um sabor semelhante e sem as deficiências nutricionais que essa restrição alimentar pode acarretar. Essa semana falei sobretudo de alergia a proteína do leite de vaca, mas como lidar, por exemplo com uma criança que tem alergia a múltiplos alimentos? Sabemos muitas vezes o que NÃO dar, mas o que posso oferecer ao meu filho, de modo que seja uma receitinha gostosa e saudável, em substituição aos alimentos alergênicos Foi pensando nisso, e nessa época de festas que passamos, que encontrei duas instituições sérias e que ajudam, e muito, essas famílias! O Instituto Girassol – Grupo de apoio aos portadores de necessidades nutricionais especiais – é uma organização sem fins lucrativos, criada em 2005 com o objetivo de promover o acesso a terapia nutricional de qualidade a todos que apresentem algum tipo de alergia alimentar, através da pesquisa e disseminação de conhecimento, e da defesa dos seus direitos. No site, eles disponibilizam alguns downloads gratuitos, como 2 livros de receita para portadores de alergia alimentar. No livro, cada receita vem com a tabela nutricional, e qual alimento que foi excluído da receita, por exemplo, sem leite e ovo. No início também existe uma breve introdução de alimentos que podem conter cada ingrediente alergênico, por exemplo: “alimentos que podem conter ovo”, além do que pode ser substituído por cada alimento. O  segundo livro tem receitas para ocasiões de festas, o que achei ótimo, pois são nessas ocasiões que os acidentes acontecem, podendo até estragar a festinha. Já pensou em fazer uma festinha com brigadeiro e beijinho sem leite? Todas essas opções tem no livro! Além disso todas as receitas foram cuidadosamente elaboradas por toda uma equipe de nutricionistas, médicos e outros profissionais, de forma que ficasse saborosa, saudável e com valor nutricional adequado em substituição aos alimentos feitos com os ingredientes tradicionais. Os dois PDFs com os livros de receita deixei disponível ao final do post! Confiram! Um pouco sobre alergia alimentar… Mas, o que vem a ser alergia alimentar? A alergia alimentar pode ser explicada pela resposta anormal do organismo a uma proteína considerada “estranha”. O nosso sistema de defesa acaba reconhecendo determinada proteína do alimento como “inimiga” e desencadeando todo o processo alérgico. 90% destas hipersensibilidades são causadas por um grupo de oito alimentos: leite de vaca, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar. Ao contrário do muito se imagina, alimentos como chocolate, a carne de porco e corantes tem pouca relação com alergia!!!  Os sintomas das alergias por alimentos podem acometer diferentes orgãos: sistema gastrintestinal (diarréia, vômitos, sangue nas fezes), pele (urticária, edema de olhos e boca), respiratório (como crises de chiado no peito e falta de ar súbita) e até o sistema cardiovascular ( a temida reação anafilática). O diagnóstico deve ser feito pelo médico especialista, que poderá indicar ou não testes específicos. A outra instituição que conheci  chama-se “Campanha Poe no rótulo” A campanha #poenorotulo foi criada em fevereiro deste ano, na internet, por um grupo de famílias de alérgicos. O objetivo da campanha foi conscientizar a população e principalmente os fabricantes de alimentos para a necessidade da rotulagem correta de alimentos alérgenos, como leite, soja, ovo, peixe, crustáceos, amendoim, e castanhas.

A falta de clareza nos rótulos de embalagens pode levar uma criança a ter uma reação grave, com risco de morte,  por isso a sua importância! O risco de choque anafilático é real para o alérgico!

Veja como agir numa situação dessas no post sobre picadas de insetos (outra ocasião que a criança pode ter uma reação grave…) Nas indústrias existe  uma prática comum de compartilhamento de maquinário para produção de vários produtos e alimentos, ou seja, numa mesma máquina em que é produzido o achocolatado, por exemplo, também faz-se processamento de leite e derivados. Essa contaminação é perigosa para o alérgico e por isso os fabricantes devem colocar no rótulo: “pode conter traços de leite”, ou “processado em máquina que também processa leite”. Isso é um exemplo de um alimento, mas existe  essa prática em muitos outros alimentos. A criança pode ter essa reação imediata, que é uma reação imunológica IgE mediada, mais grave e que tende sempre a piorar com a próxima exposição ao alimento alergênico. Um outro tipo de reação é a IgE não mediada, que são sintomas mais tardios e menos graves, como vômitos, sangue nas fezes, cólicas, intestino preso, baixo ganho de peso, entre outros. Esse tipo de reação pode demorar dias para ocorrer. Os dois tem relação com o sistema imunológico do nosso corpo e a reação dele a organismos reconhecidos como “estranhos” a ele, assim como na asma, rinite ou bronquite… Como prevenir é melhor do que remediar, o jeito é evitar a ingestão desses alimentos, por isso #poenorotulo!!!

Se o seu filho é alérgico grave, é importante ter sempre na bolsa um antialérgico e de preferência um dispositivo com disparo rápido de adrenalina, conhecido como Epipen. Esse produto é importado e não vende em lojas no Brasil, somente sob encomenda. 
Tenha também um medalha ou correntinha sempre com ele, indicando que é alérgico a determinado alimento. Todo cuidado é pouco! 

Espero que tenham gostado! Se essa informação foi útil para você, compartilhe! Um abraço, Dra. Kelly Oliveira CRM 145039 Você pode gostar também de:

PDFs para baixar:

  1.  livro receitas sem leite1
  2.  livro receitas sem leite2
  3. CartilhaAlergiaAlimentar

Fontes: http://www.girassolinstituto.org.br e http://poenorotulo.com.br/ Photo credit: http://2.bp.blogspot.com/-S-9QStXnerA/Ut7gFuEX9_I/AAAAAAAAGkc/hIZLe-q_J7c/s1600/pic1.jpg

13 Comments

Deixe uma resposta