urso

Amamentação na volta ao trabalho : Dicas e Recomendações

 

 

www.dailymail.co.uk (2)


Queridas mamães,

 Em mais um post da série amamentação, hoje darei dicas sobre a alimentação da mamãe que amamenta e como continuar a amamentar mesmo trabalhando. Continuem comigo!

 

Mamãe, prepare-se para a academia, pois amamentar gasta muita energia!

 

Para a produção do leite, é necessária a ingestão de calorias e de líquidos além do habitual. Por isso, durante o período de amamentação, existe um aumento do apetite e da sede da mulher e também algumas mudanças nas preferências alimentares.

O consumo extra de 500 calorias por dia é geralmente o suficiente, pois a maioria das mulheres armazena, durante a gravidez, de 2kg a 4kg para serem usados na lactação, porém mais calorias podem ser necessárias.

 

Recomendações para uma alimentação adequada durante a lactação:

  • Consumir dieta variada, incluindo pães e cereais, frutas, legumes, verduras, derivados do leite e carnes;
  • Consumir três ou mais porções de derivados do leite por dia;
  • Esforçar-se para consumir frutas e vegetais ricos em vitamina A;
  • Certificar-se de que a sede está sendo saciada;
  • Evitar dietas e medicamentos que promovam rápida perda de peso (mais de 500g por semana);
  • Consumir com moderação café e outros produtos cafeinados (chá preto, Coca-cola®…)

A alimentação ideal de uma nutriz pode não ser acessível para muitas mulheres de famílias com baixa renda, o que pode desestimulá-las a amamentar seus filhos. Entretanto o custo de uma amamentação com leite artificial (fórmula), acaba saindo muito mais caro que investir numa alimentação saudável para a mãe. As mulheres são capazes de produzir leite de boa qualidade mesmo com a dieta longe da ideal…

Para as mamães vegetarianas, é importante lembrar que elas devem suplementar as vitaminas do complexo B, pois essas vitaminas não são encontradas nos vegetais, na proporção exigida, e isso pode acarretar hipovitaminose no bebê. Também uma ingestão adequada de proteínas é fundamental.

No geral, as mulheres que amamentam não necessitam evitar determinados alimentos. Entretanto, se elas perceberem algum efeito na criança de algum componente de sua dieta, pode ser feita a prova terapêutica: retirar o alimento da dieta por algum tempo e reintroduzi-lo, observando com muita atenção a reação da criança. Caso os sinais e/ou sintomas da criança melhorem significativamente com a retirada do alimento e piorem com a sua reintrodução, ele deve ser evitado. O leite de vaca é um dos principais alimentos relacionados ao desenvolvimento de alergias alimentares.

A hidratação em mulheres nutrizes é fundamental. Dá uma sede danada amamentar, e a mamãe deve aumentar a sua ingesta de água para manter uma boa produção de leite. Entretanto, líquidos em excesso devem ser evitados, pois não aumentam a produção de leite na mesma proporção.

 

Outro tema que gostaria de falar hoje é sobre a mãe que trabalha, pois essa realidade é quase que total para as mamaes de hoje. Voce sabia que mesmo depois de voltar ao trabalho pode (e deve) continuar amamentando seu bebê! Entretanto poucas mães sabem disso…falta informação e encorajamento. Para entender como fazer isso, veja as dicas abaixo.

 

Como continuar amamentando mesmo depois de voltar a trabalhar!

 

O trabalho materno fora do lar pode ser um importante obstáculo à amamentação, em especial a exclusiva. A manutenção da amamentação depende do tipo de trabalho da mãe, do número de horas no trabalho, das leis e das relações trabalhistas, do suporte ao aleitamento materno na família, na comunidade e no ambiente de trabalho e, em especial, das orientações dos profissionais de saúde para a manutenção do aleitamento materno em situações que exigem a separação física entre mãe e bebê. Porém é possível, e desde que haja condições para isso, deve ser tentado sempre!

Para as mães manterem a lactação após retornarem ao trabalho, é importante a orientação do pediatra, que vai ensinar para a mamãe como extrair o leite, como armazená-lo e como dar ao bebê, e também o apoio dos os familiares, em especial o companheiro, para dividir as tarefas domésticas.

 

 

Antes de voltar a trabalhar

 

  • Manter o aleitamento materno exclusivo;
  • Conhecer as facilidades para a retirada e armazenamento do leite no local de trabalho (privacidade, geladeira, horários);
  • Praticar a ordenha do leite (de preferência a manual) e congelar o leite para usar no futuro. Iniciar o estoque de leite 15 dias antes do retorno ao trabalho. Isso é importantíssimo para ter um bom estoque de leite antes de voltar ao trabalho!

 

Na volta ao trabalho…

 

Buá! Chegou um momento muito difícil para a mamãe, pois após alguns meses ela precisa voltar ao trabalho, a separação após intenso meses em que você mamãe estava ali para o seu bebê o tempo todo é difícil, mas podemos manter a amamentação desde que alguns cuidados sejam tomados!

 

  • Amamentar com frequência quando estiver em casa, inclusive à noite;
  • Evitar mamadeiras; oferecer a alimentação por meio de copo e colher;
  • Durante as horas de trabalho, esvaziar as mamas por meio de ordenha e guardar o leite em geladeira. Levar para casa e oferecer à criança no mesmo dia ou no dia seguinte ou congelar. Leite cru (não pasteurizado) pode ser conservado em geladeira por 12 horas e, no freezer ou congelador, por 15 dias;
  • Para alimentar o bebê com leite ordenhado congelado, este deve ser descongelado, de preferência dentro da geladeira. Uma vez descongelado, o leite deve ser aquecido em banho-maria fora do fogo. Antes de oferecê-lo à criança, ele deve ser agitado suavemente para homogeneizar a gordura;

Como fazer a ordenha manual:

 

  • Dispor de vasilhame de vidro esterilizado para receber o leite, preferencialmente vidros de boca larga com tampas plásticas que possam ser submetidos à fervura durante mais ou menos 20 minutos.
  • Procurar um local tranquilo para extrair o leite;
  • Prender os cabelos;
  • Usar máscara ou evitar falar, espirrar ou tossir enquanto estiver ordenhando o leite;
  • Ter à mão pano úmido limpo e lenços de papel para limpeza das mãos;
  • Lavar cuidadosamente as mãos e antebraços. Não há necessidade de lavar os seios frequentemente;
  • Secar as mãos e antebraços com toalha limpa ou de papel;
  • Posicionar o recipiente onde será coletado o leite materno (copo, xícara, caneca ou vidro de boca larga) próximo ao seio;
  • Massagear delicadamente a mama como um todo com movimentos circulares da base em direção à aréola;
  • Procurar estar relaxada, sentada ou em pé, em posição confortável. Pensar no bebê pode auxiliar na ejeção do leite;
  • Curvar o tórax sobre o abdômen, para facilitar a saída do leite e aumentar o fluxo;
  • Com os dedos da mão em forma de “C”, colocar o polegar na aréola acima do mamilo e o dedo indicador abaixo do mamilo na transição aréola mama, em oposição ao polegar, sustentando o seio com os outros dedos;
  • Usar preferencialmente a mão esquerda para a mama esquerda e a mão direita para a mama direita, ou usar as duas mãos simultaneamente (uma em cada mama ou as duas juntas na mesma mama – técnica bimanual);
  • Pressionar suavemente o polegar e o dedo indicador, um em direção ao outro, e levemente para dentro em direção à parede torácica. Evitar pressionar demais, pois pode bloquear os ductos lactíferos;
  • Pressionar e soltar, pressionar e soltar. A manobra não deve doer se a técnica estiver correta. A princípio o leite pode não fluir, mas depois de pressionar algumas vezes o leite começará a pingar. Poderá fluir em jato se o reflexo de ocitocina for ativo;
  • Desprezar os primeiros jatos, assim, melhora a qualidade do leite pela redução dos contaminantes microbianos;
  • Mudar a posição dos dedos ao redor da aréola para esvaziar todas as áreas;
  • Alternar a mama quando o fluxo de leite diminuir, repetindo a massagem e o ciclo várias vezes. Lembrar que ordenhar leite de peito adequadamente leva mais ou menos 20 a 30 minutos, em cada mama, especialmente nos primeiros dias, quando apenas uma pequena quantidade de leite pode ser produzida;
  • Podem ser ordenhados os dois seios simultaneamente em um único vasilhame de boca larga ou em dois vasilhames separados, colocados um embaixo de cada mama.

ordenha com bombaordenha leite

Como oferecer o leite ordenhado ao bebê?

 

O leite ordenhado deve ser oferecido à criança de preferência utilizando-se copo, xícara ou colher. A mamadeira deve ser evitada para que não ocorra o desmame e a confusão de bicos.

Para isso, é necessário que o pediatra demonstre como oferecer o leite à criança. A técnica recomendada é a seguinte:

  • Acomodar o bebê desperto e tranquilo no colo, na posição sentada ou semi-sentada, sendo que a cabeça forme um ângulo de 90º com o pescoço;
  • Encostar a borda do copo no lábio inferior do bebê e deixar o leite materno tocar o lábio. O bebê fará movimentos de lambida do leite, seguidos de deglutição (ele sorve o leite, diferente da maneira como ele suga o peito);
  • Não despejar o leite na boca do bebê.

 

Por hoje é isso! Se você é mamãe e amamenta, já vá se preparando para continuar a amamentação quando precisar voltar ao trabalho. Se você conhece alguma mamãe que está amamentando e voltará para o trabalho logo, compartilhe essas informações com ela!

Deixem as dicas, dúvidas e sugestões aqui.

 

Um abraço,

Dra. Kelly

 

Veja outras dicas sobre amamentação também em:

 

 

 

Photo Credits:

www.nhs.uk/Conditions/pregnancy-and-baby/PublishingImages/E%20to%20I/expressing-milk_557x200.jpg

www.inursemybaby.com/sites/all/themes/theme740/images/pics/pump4.jpg

www.dailymail.co.uk

27 Comments

  • Pingback: Amamentação: Dicas para ordenhar mais leite |

  • Pingback: Introdução alimentar da criança: princípios básicos | pediatria descomplicada

  • Pingback: Introdução alimentar: entenda o método baby-led-weaning (BLW) | pediatria descomplicada

  • Pingback: Mitos sobre amamentação: Meu leite não sustenta! | pediatria descomplicada

  • Pingback: Amamentação: bebês que dormem no peito ou choram para mamar, o que fazer?   | pediatria descomplicada

  • Pingback: Amamentação: Erros comuns que nos levam a pensar que o bebê mama pouco | pediatria descomplicada

  • Pingback: Amamentação: Como dar leite materno no copinho | pediatria descomplicada

  • Pingback: Como retirar o leite materno | pediatria descomplicada

  • Elis Regina Vasco Gomes 09/04/2015 Reply

    Primeiro Parabéns pelo seu trabalho e por compartilhar informações e disseminar conhecimento. Seus textos são ótimos e me ajudam bastante.
    Vou voltar a trabalhar quando meu bebe estiver com 5 meses. Dia 15 de abril ele fará 4 meses. Ele mama por livre demanda e exclusivamente leite materno. Esta crescendo e ganhando peso… Esta bem fofo.
    Nunca tive leite vazando do peito e nem mamas muito cheias (só se ele demorasse muito pra mamar) sinto como se meu corpo produzisse a quantidade exata que ele precisa.
    Comprei a bombinha elétrica da madela e consegui fazer a extração.
    Minha intenção eh enviar meu leite para a escolinha e continuar tirando durante o trabalho.
    Então tenho 2 dúvidas:
    1- Eu preciso mesmo entrar com frutinhas e papinhas no 4 e 5 mês realmente? Se eu enviar meu leite e ele mamar somente ele será suficiente? Qual a quantidade que tenho que enviar de leite? Uns 3 ou 4 potinhos de 150 ml por dia? Ele na última consulta 25 de março pesava 6.600kgs e media 63.5 cm.
    2- percebi que agora minha mama tem ficado mais vazia e duas vezes o Rafa reclamou que não tava saindo muito leite. Troquei ele.de.peito e ele.acalmou e mamou. Mas já senti medo.do.meu leite estar acabando… pensei se a extração com a bombinha pode ter atrapalhado, como se tivesse sobrado menos leite pra ele… tirei de madrugada…
    eh comum isso de termos a impressão de ter menos leite? pode estar relacionado ao uso da bombinha ou a idade dele? Eu li nos seus textos que a bombinha na verdade pode até ajudar a aumentar a produção…

    Agradeço antecipadamente sua resposta.

    Bjos

    Elis

    • Olá querida Elis. A orientação do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Pediatria é que a introdução de outros alimentos seja a partir dos 6 meses. Claro que cada caso é um caso é muitas vezes a mãe precisa sair antes para o trabalho. Retirar o leite é fundamental para a manutenção da produção de leite, e vc deve começar a estocar leite para ele. Não posso dar informações específicas de conduta pela Internet, pois o Conselho Federal de Medicina não autoriza, mas será um prazer recebê – la em meu consultório para um atendimento profissional. Atendo em consultório particular em São Paulo, telefone (11) 5088-6699. Continue acompanhado as novidades por aqui! A minha página do Facebook é http://www.facebook.com/pediatriadescomplicada e meu instagram é @pediatriadescomplicada. Um bjo Dra Kelly Oliveira.

  • Pingback: Como armazenar leite materno: o que você precisa saber | pediatria descomplicada

  • Pingback: Quando iniciar a introdução alimentar – recomendações | pediatria descomplicada

  • sabrina 22/10/2015 Reply

    Olá Dra, a minha escala no trabalho é 12×36, eu vou extrair o leite com a bombinha durante o horário de trabalho porém não será possível eu armazena-lo por falta de recurso no local, gostaria de saber se eu armazenar o leite somente nos dias de folga (dia sim, dia não) eu terei sempre o suficiente para as 16 horas q estarei longe do meu filho??? (16 horas pq trabalho muito longe de casa).
    Também gostaria de saber se devo coletar o leite com a bombinha antes ou depois das mamadas???

    • Oi Sabrina. Vc pode começar a armazenar seu leite 15 dias antes de voltar ao trabalho. Sempre tire o leite após o bebê mamar. Se possível retire o leite na jornada de trabalho, mesmo que seja para desprezá -lo, para não diminuir muito a produção. Um bjo Dra Kelly

  • Pingback: Alimentação saudável na infância – Inscreva-se no CONALCO! | pediatria descomplicada

  • Priscila 03/12/2015 Reply

    Olá Dra. Minha carga horaria de trabalho é de 10hrs. Sou professora e no meu ambiente de trabalho não existe um local para eu retirar o leite.
    Se eu ficar todo esse tempo sem amamentar corro o risco do meu leite secar?
    Obrigada.

    • O ideal seria você retirar o leite, mesmo se não conseguisse armazena-lo. A diminuição pode diminuir, mas existem muitas mamães que conseguem conciliar dessa forma! De o peito o maximo que conseguir quando estiver em casa. Um bjo Dra Kelly

  • Ana Paula Sousa Queiroz Pereira 03/01/2016 Reply

    Olá Dra! Volto ao trabalho em fevereiro e adquiri a bomba extratora da medula, gostaria de saber mais sobre a bomba , forma de extração e como acondicionar melhor o leite no trabalho… E se até lá já é bom ir fazendo pequenos testes com minha bb, ando tb bastante chorosa e triste para voltar, e percebi que ela está sentindo essa minha melancolia … Tá muito difícil, Pq não quero que ela pare de mamar.

    • Veja as orientações no Blog querida. É possível amamentar mesmo trabalhando. Vc pode armazenar seu leite e oferecer o para ela. Todas as informações estão no Blog. Um bjo Dra Kelly

  • Tatiana Pinto 03/04/2016 Reply

    Dra. Kelly… vc apareceu como um anjo. Volto a trabalhar agora, dia 15/04/2016 e fui ao pediatra para orientações sobre como proceder, já que volto faltando 10 dias para que ela complete seus 5 meses. Ele orientou sucos, papinhas de frutas e leite artificial Aptamil. Conheço bem a orientação de não dar outros alimentos antes dos 6 meses, mas, pq meu pediatra, quem não deveria me orientar assim, o fez? Se eu mantiver meu leite congelado(já estou seguindo sua orientação de armazenar leite 15 dias antes do retorno) e nos momentos de sufoco (quando acabar o estoque, ou não tiver leite já descongelado à disposição do cuidador) eu der o leite artificial ela estará protegida? Posso dar as frutinhas eventualmente, apenas como um complemento? O suco eu não vou dar MESMO. Já a vi diversas vezes advertindo sobre isso.

  • Nicolle Santos 27/05/2016 Reply

    Olá Dra. Kelly!
    Tenho dúvida com relação ao transporte do leite extraído com bombinha no trabalho.
    Após a retirada do leite e deixa lo em geladeira, na volta pra casa levo cerca de 2h… Pensei em colocar o leite extraído em uma sacola térmica com gelo para manter a temperatura, isso é necessário ou posso apenas colocar na sacola térmica?

  • Joana 09/06/2016 Reply

    Gente,falta pouco pra retornar ao trabalho,só em pensar em tirar meu bebe da teta durante todo o dia já choro. Meu marido não quer que eu volte, queria que a empresa me colocasse p rua, mas como farei? Não quero deixar meu bebe com alguém que nem conheço, e se ela maltratar ele?

  • Pingback: Amamentação: Reflexões sobre o desmame | pediatria descomplicada

  • Pingback: Reflexões sobre a introdução alimentar | pediatria descomplicada

  • Laura 30/01/2017 Reply

    Eu não tenho palavras pra expressar, o quanto sou apaixonada no seu trabalho, de dividir todas nossas aflições, nos ajudando e nos alertando.. Amo seu trabalho…

    Eu estou bem apreensiva, pois volto a trabalhar e nao sabia como manter só o leite materno!
    Obrigada!

Deixe uma resposta