urso

Virose x Creche: o que você precisa saber para evitá-la nesse ambiente

crianca, escola, creche, berçario, pediatria descomplicada, dra kelly olveira, pediatra sao paulo

Olá mamães, pedagogos, professores e cuidadores de creches…

Esse post de hoje é direcionado a vocês! Aqui abaixo vão dicas bem simples para evitar a transmissão de doenças em creches, berçários e escolas, e uma vez que ela aconteça, como proceder. Também servem para os cuidados que devemos ter em casa. Com medidas simples podemos fazer uma grande diferença!

Então vamos lá!

Regras gerais para a prevenção das “viroses” nas creches, berçários e/ou escolas:

Cuidados gerais

  • Separar tarefas: o pessoal que prepara os alimentos não deverá encarregar-se das limpezas e das desinfecções e vice-versa;
  • A cozinha, obrigatoriamente, deverá ficar distanciada do local dos “sujos”;
  • Isolar os descartes e lixos do pessoal e das crianças;
  • Deverá ser obrigatório o uso de roupa por cima das fraldas, para impedir que a criança coloque a mão dentro da fralda;
  • Lavar de seguida as mãos sempre que se manusearem alimentos;
  • Lavar imediatamente as mãos após ida ao banheiro, após muda da fralda ou limpeza das necessidades de uma criança, independentemente do uso de luvas;
  • Lavar imediatamente as mãos após ter contato com qualquer tipo de animais ou secreções destes;
  • Lavagem e desinfecção periódica e regular dos brinquedos, outros objetos ou superfícies manipulados pelas crianças e adultos;
  • Para assoar o nariz duma criança ou dum adulto usar apenas lenços de papel, que devem ser de imediato colocados no lixo. Em seguida lavar as mãos.

Cuidados na manipulação das fezes, diarréicas ou não, e dos vômitos

  • Usar luvas descartáveis e/ou pinças para pegar os objetos, roupa, fraldas, etc.
  • Lavar com detergentes as superfícies contaminadas, desinfetando-as logo em seguida;
  • Isolar fraldas, roupa, panos, toalhas, luvas ou outros materiais dos restantes “sujos”; ·
  • Lavagem e desinfecção das superfícies após cada muda de fraldas, em especial se diarréia ou vômitos.

Regras na utilização da água

  • Evitar as águas de fontes comuns ou poços;
  • Na preparação dos alimentos e na lavagem de utensílios usados nos alimentos deve-se usar água submetida a tratamento (da torneira), nunca água de poço;
  • Para beber, usar exclusivamente água mineral ou tratada;
  • Nas crianças com menos de um ano, a água da torneira usada para beber ou na preparação dos sucos deve ser fervida durante um minuto, ou usar água mineral.

 

Regras na escolha e na conservação dos alimentos

  • Evitar as carnes, o peixe, o marisco e os ovos mal conservados ou mal cozidos;
  • Evitar comer bolos com cremes e maioneses (sobretudo as caseiras), em especial nos meses quentes;
  • Evitar manter os alimentos cozidos à temperatura ambiente durante mais de 2 horas especialmente no Verão; os alimentos que não vão ser consumidos a muito curto prazo, devem ser guardados no freezer;
  • Os vegetais oferecidos às crianças muito jovens devem ser sempre frescos, devendo ser rejeitados os que não cumpram estes requisitos.

Cuidados que se devem ter na preparação dos alimentos

  • Cuidados gerais de higiene;
  • Os indivíduos com feridas nas mãos não deverão manipular alimentos, exceto com luvas;
  • Lavagem frequente das mãos e/ou uso de luvas; lavar adequadamente e várias vezes as mãos após manipular carne crua, peixe ou manusear ovos ou outros alimentos;
  • Se se usarem luvas na manipulação dos alimentos, com estas deverão ter-se os mesmos cuidados referidos para as mãos, lavando-as adequadamente e várias vezes por dia.

Obrigada por ficarem comigo nessa série,

Coloquem suas dúvidas, comentários e sugestões.

Um abraço,

Dra. Kelly

 

Veja mais sobre essa série em:

fonte: livre

One Comments

  • Daniela Cristine Magnesi 01/05/2017 Reply

    Bom dia Dra.
    Parabéns pelo blogue. ..ajuda muito!
    Gostaria de fazer uma pergunta.
    Coloquei meu filho na creche dia 20 de fevereiro. ..Desde então ele fica doente o tempo todo.
    Escito de vários pediatras que é normal.
    O que fazer? Estou quase parando de trabalhar de tantas idas e vindas a hospitais. …
    Me ajuda. ..

Deixe uma resposta